/ GERAL /

00/00/0000 - 06h49min - Atualizado em 00/00/0000 - 06h49min

A criação do Estado de Rondônia (Marco Antônio Domingues Teixeira e Dante Ribeiro da Fonseca*)

Com o crescimento vertiginoso da população, motivado pelo contínuo fluxo migratório, proveniente de todas as regiões do Brasil, quer para o eixo da BR-364, onde se estabeleceram núcleos de colonização

Coronel Jorge Teixeira de Oliveira, o Teixeirão, primeiro governador do Estado de Rondônia

Com o crescimento vertiginoso da população, motivado pelo contínuo fluxo migratório, proveniente de todas as regiões do Brasil, quer para o eixo da BR-364, onde se estabeleceram núcleos de colonização agrícola, quer para o vale do Alto Madeira, onde o garimpo de ouro atraía multidões, cresceu também o anseio de criação do Estado de Rondônia.

O Território, que nasceu com quatro municípios, depois agrupados em dois (Porto Velho e Guajará Mirim), em 1975 assistiu a criação de mais cinco municípios (Cacoal, Ariquemes, Rondônia, Pimenta Bueno e Vilhena), todos ao longo da BR-364.

Rondônia vivia, então, um período de intensa prosperidade e desenvolvimento. Despontava o Território Federal de Rondônia nas manchetes nacionais como o novo Eldorado. Essa terra de promissão, fartura, progresso e trabalho contrastava com o restante do País, que vivia os efeitos danosos de uma política recessiva e inflacionária, que gerava desemprego e desestabilização social.

Em 1981 foram criados novos municípios, alguns fora do eixo da rodovia, quatro resultantes de povoação nascida com a recente colonização (Colorado do Oeste, Espigão do Oste, Presidente Médici, Ouro Preto do Oeste) e um (Costa Marques) de povoação antiga, datando da construção do Forte Príncipe da Beira, em 1776.

Notando que o desenvolvimento do Território Federal de Rondônia chegava a um ponto em que fugia ao controle de seu ministério, o recém-nomeado ministro do Interior, coronel Mário David Andreazza, indicou ao presidente da República, general João Batista de Oliveira Figueiredo, o nome do coronel de artilharia Jorge Teixeira de Oliveira para governar o Território, que tomou posse posse no Governo em 10 de abril de 1979.

O coronel Jorge Teixeira já havia ocupado, com sucesso, a Prefeitura de Manaus, onde consolidou a fama de um administrador competente e ativo. Dentre as inúmeras missões que lhe estavam reservadas pelo Ministério do Interior, à frente do Governo do Território Federal de Rondônia, preparava-se a tarefa de preparar administrativa, econômica e politicamente o Território para a sua transformação em um novo Estado. Rondônia crescia aceleradamente e a abundância de possibilidades continuava a atrair novos contingente humanos para estas regiões.

A administração do coronel Teixeira foi marcada pelo dinamismo e pela febril atividade de criação de uma infra-estrutura capaz de permitir a viabilizar a administração do futuro Estado de Rondônia. A população havia aumentado e o censo demográfico de 1980 demonstrou que Rondônia havia crescido em proporções muito maiores do que havia sido previsto.

Novos núcleos de colonização surgiam ao longo da BR-364 e também das estradas vicinais que partiam da BR-364 para áreas interioranas do Território. Paralelamente ao crescimento demográfico observou-se o crescimento das receitas e da economia em geral. A agricultura desenvolvida ao longo da BR-364 apresentava Rondônia nos noticiários nacionais como novo celeiro do Brasil. A pecuária bovina ganhava impulso e consideráveis áreas de florestas eram devastadas para formação de pastos e em benefício da indústria madeireira.

Perdurava ainda um problema básico que era a geração de indústria hidrelétrica. O Território era abastecido por usinas termoelétricas obsoletas e onerosas. Vivia-se sob constantes racionamentos de energia elétrica na capital e nas principais cidades de Rondônia. Esse problema viria a ser resolvido somente após a segunda metade da década de 1980, com a inauguração da Hidrelétrica de Samuel. Mesmo assim, extensas áreas, no interior de Rondônia, continuaram sofrendo o racionamento e até mesmo o desabastecimento de energia elérica.

Em meados do ano de 1981 as metas previstas para a transformação do Território em Estado já haviam sido atingidas e algumas ultrapassadas. O ministro do Interior motivou-se então a enviar, em 3 de agosto desse mesmo ano, uma exposição de motivos ao presidente da República, João Batista Figueiredo, propondo a elevação do Território à categoria de Estado.

Como ressalta o professor Amizael Silva (No Rastro dos Pioneiros): “Gregos e troianos juntaram-se na luta pela criação do Estado, em alguns pontos falando a mesma linguagem, como em relação à organização infra-estrutural e a política administrativa dos territórios federais - inadequada, pois os territórios são vinculados à existência política e jurídica da União, sendo que todo poder é subordinado à Federação e tal centralização era criticada até mesmo pelos governadores”.

Em 17 de agosto de 1981, foi encaminhado pelo presidente da República, João Batista Figueiredo, ao Congresso Nacional, o Projeto de Lei Complementar número 221, que foi aprovado em primeira discussão em 16 de dezembro do mesmo ano e já em 22 de dezembro foi aprovada a Lei Complementar número 41, que criava o Estado de Rondônia. A instalação do Estado deu-se em 4 de janeiro de 1982, sendo nomeado, então, o coronel Jorge Teixeira como seu primeiro governador. A posse do governo deu-se no mesmo dia e dentre seus principais atos destacam-se a estruturação do judiciário e a criação do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia. Em 7 de junho de 1983, foi aprovada pela Comissão de Revisão Constitucional da Assembléia Estadual de Rondônia a Constituição do Estado.

A transformação em Estado e o surto migratório que continuava intenso são elementos que permitem entender a rápida criação de novos municípios, cujos atos constitutivos cita-se a seguir: Decreto-Lei 71, de 05/08/83 (Rolim de Moura e Cerejeiras), Lei 100, de 11/05/86 (Santa Luzia do oeste, desmembrado de Rolim de Moura e Pimenta Bueno), Lei 104, de 25/05/86 (Alta Floresta do Oeste), Lei 103, de 20/05/86 (Alvorada do Oeste), Lei 157, de 19/06/87 (Nova Brasilândia), Lei 201, de 07/06/88 (Cabixi), Lei 200, de 07/06/88 (São Miguel do Guaporé), Lei 202, de 15/06/88 (Vila Nova do Mamoré), Lei 198, de 11/05/88 (Machadinho do Oeste, resultante do desmembramento d etrês municípios – Ji-Paraná, Ariquemes e Jaru).

comentários

COMENTÁRIOS


Avatar de LUCIANA DA SILVA LEITE

Postado por LUCIANA DA SILVA LEITE em 11/09/2014 às 13:39

gosto muito ler esta por dento no que acontece no meu estado de rondonia me ajudou muito este texto.

177.22.105.218
Avatar de LUCIANA DA SILVA LEITE

Postado por LUCIANA DA SILVA LEITE em 11/09/2014 às 13:39

adiquirir conhecimentos é fundamental todos que le um bom livro e ouvi uma boa musica,assite jornal é sempre bem informado,passa em concurso facil.

177.22.105.218
Avatar de NAIR

Postado por NAIR em 30/05/2014 às 14:06

muito bom me ajudou muito para esclarecer minhas duvidas

179.96.32.50
Avatar de MARINÊS ROSE

Postado por MARINÊS ROSE em 07/12/2013 às 15:19

bom gostei essa história é muito interessante pois me ajudou muito estou estudado para o vestibular e claro vou chegar lá se deus quiser obrigado.

177.5.244.162
Avatar de ALLISOM

Postado por ALLISOM em 15/08/2013 às 15:27

kkkkkkkkk nunca

187.54.120.227
Avatar de BIA SANTOS

Postado por BIA SANTOS em 10/04/2013 às 22:08

esse e um texto muito interessante, mas não é completo, mesmo assim muito obrigado...e quem achar que tá errado, vai procurar no livro,e faz melhor do que quem escreveu esse texto.

186.218.124.130

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
POLíCIA | matéria escrita em 25/01/2015 ás 21:56:00

Funcionário de fazenda encontra corpo de contador desaparecido

Ele havia desaparecido na última segunda-feira. Seu corpo foi encontrado já em estado de decomposição.

POLíTICA | matéria escrita em 24/01/2015 ás 16:20:00

Deputados devem custar R$ 75 milhões ao mês

Além do salário de R$ 33,7 mil, parlamentares têm direito a ajuda de custo, cotão, auxílio moradia e verba de gabinete para até 25 funcionários. Valor pode aumentar caso os benefícios sejam reajustados.

POLíTICA | matéria escrita em 24/01/2015 ás 16:16:00

Youssef pode recuperar até R$ 20 milhões com delação premiada

Defesa conseguiu inclusão de cláusula na qual doleiro receberá 2% de todo o dinheiro que ajudar a recuperar.

POLíTICA | matéria escrita em 24/01/2015 ás 16:05:00

Amigo íntimo de Lula é peça-chave do petrolão

Surgem indicios do envolvimento profundo do empresario José Carlos Bumlai com o escândalo que sangrou a Petrobras. Ele tinha acesso livre ao Planalto e até hoje resolve problemas da familia de Lula.

POLíCIA | matéria escrita em 24/01/2015 ás 15:40:00

Contador que escapou da morte em novembro desaparece

Dagoberto Moreira foi visto pela última vez por volta do meio dia segunda-feira.

POLíCIA | matéria escrita em 24/01/2015 ás 15:32:00

Sumiço de contador ainda é obscuro para a Polícia Civil

Segundo relatos da mulher de Dagoberto, ele saiu de casa na tarde da segunda-feira, 19, dizendo que iria a uma agência bancária.

POLíCIA | matéria escrita em 24/01/2015 ás 15:29:00

Garota denuncia ameaça por envolvimento com membro do alto escalão da prefeitura

Segundo os relatos da menina, depois que o relacionamento chegou ao fim, o membro do alto escalão da prefeitura passou a ameaçá-la.

GERAL | matéria escrita em 24/01/2015 ás 13:40:00

CREA projeta dobrar pastagens e reivindica plano de carreira

Além da reivindicação profissional, engenheiros e agrônomos também apresentaram projeto em fase de desenvolvimento, prevendo melhor aproveitamento das terras usadas como pastagem.

GERAL | matéria escrita em 24/01/2015 ás 13:35:00

Ji-paraná lembra dia de combate à hanseníase

O propósito desta celebração é aumentar a consciência de que a hanseníase é uma doença curável, divulgar os sinais e sintomas ...

GERAL | matéria escrita em 24/01/2015 ás 13:31:00

Camarão abre novo ciclo na economia de Rondônia

Com um total de 28 horas-aula, que inclui exposições teóricas e atividade de campo, o curso é ministrado por profissionais com notável formação acadêmica e larga experiência profissional.

GERAL | matéria escrita em 24/01/2015 ás 13:26:00

Agência central do Banco do Brasil sofre com infestação de ratos e pombos

De acordo com o secretário de Imprensa do Sindicato, Clemilson Farias, essa situação se arrasta desde o segundo semestre do ano passado.

POLíTICA | matéria escrita em 24/01/2015 ás 13:24:00

O erro alheio é magnífico!

Davi Nogueira

GERAL | matéria escrita em 24/01/2015 ás 13:22:00

Guajará-Mirim busca apoio para retomar desenvolvimento

Os vereadores de Guajará-Mirim vieram a Porto Velho em busca de apoio do governo estadual nas áreas da saúde, cultura, expansão do distrito industrial e a abertura das lojas francas.

GERAL | matéria escrita em 24/01/2015 ás 13:11:00

Fim do isolamento do Guaporé só depende da navegação fluvial

Guajará-Mirim não pode dispor da sua maior galinha do ovos de ouro: os rios. Embarcações antigas perderam-se na ferrugem do tempo, abandonadas à beira do rio Mamoré.

POLíTICA | matéria escrita em 24/01/2015 ás 13:05:00

Governo faz ajustes para eliminar costumes que emperram o serviço público

“Prioridades do meu governo não são invenções de minha cabeça, mas um clamor da população, como é o caso da melhoria dos serviços de saúde", diz Confúcio.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com