06/01/2014 - 13h11min - Atualizado em 06/01/2014 - 13h11min

Agora é Lei. Faculdades de Porto Velho não devem cobrar taxas extras

Lei é proposta do vereador Sid Orleans (PT) e foi promulgada pela Câmara dos Vereadores da capital.

Com a Lei Complementar 507/2013 – promulgada pelo presidente da Câmara Municipal da capital, Alan Queiróz (PSDB) -, escolas e faculdades particulares de Porto Velho não podem mais cobrar taxas de primeira via de documentos como segunda chamada e taxa de diploma. Além de Porto Velho, a cidade de Ji-Paraná tem a mesma Lei. A proposta no interior do Estado é do vereador Lorenil Gomes (PSC).

No Estado da Paraíba, desde julho de 2012, as universidades particulares não podem cobrar por documentos extras. “Essa realidade ainda é recente no Brasil. Porto Velho começou a caminhar neste sentido e tem muito mais para mudar. Estamos trabalhando para fazer da capital de Rondônia uma cidade melhor”, comenta Sid Orleans (PT), proponente da Lei.

No ano passado, a 1ª vara Federal do Sergipe concedeu liminar que suspende a cobrança por faculdades e universidades da primeira via de documentos. De acordo com o juiz Federal substituto Fábio Cordeiro de Lima, “não é possível a cobrança de taxas pelas instituições de ensino superior quando as mesmas decorrem de serviços diretamente vinculados ao ensino” .


O motivo da isenção, segundo o projeto, é entender que as taxas, que são cobradas de forma extra, tem natureza indevida. Para o vereador os centros de ensino superior privados, ao longo dos últimos anos no Brasil, tem crescido em todas as regiões do país, o que não caracteriza a necessidade de cobrar taxas extras.

Para o vereador Sid, o valor da mensalidade já é bastante alto para cobrança desses valores. Orleans também considera que com os incentivos do governo federal, através dos vários programas, a inadimplência nas faculdades privadas diminuíram sobremaneira.

"Esta iniciativa atende aos anseios e beneficia mais de 15 mil pessoas só em Porto Velho. Hoje as faculdade recebem recursos federais que garantem o pagamento de milhares de alunos que utilizam de incentivo dos diversos programas federais de educação. Não acredito que tal iniciativa prejudique tais estabelecimentos e esta não foi a nossa intenção”, finaliza o vereador.

Com informações: migalhas.com.br

Leia também:

comentários

COMENTÁRIOS


publicidade
GERAL | matéria escrita em 30/09/2014 ás 15:02:00

Porto Velho - Cem Anos de História

Antes habitada por tribos valentes... De grandes nações guerreiras... Estou falando de Porto Velho... Gerada nas barrancas do madeira...

GERAL | matéria escrita em 30/09/2014 ás 14:29:00

Greve dos bancários em Rondônia começa com 71 agências fechadas

Das mais de 130 agências espalhadas no Estado, 71 foram fechadas nesta terça-feira, 30/9, o que representa aproximadamente 55% de unidades com as portas fechadas.

GERAL | matéria escrita em 30/09/2014 ás 13:26:00

Prefeito Mauro Nazif decreta ponto facultativo no dia 03 de outubro

O ponto facultativo nesta data, que é precedida pelo dia da comemoração dos 100 anos de criação da cidade de Porto Velho (02/10/1914), visa...

POLíTICA | matéria escrita em 30/09/2014 ás 13:18:00

As Eleições e os Candidatos que não Deveriam Ser

Por Reginaldo Trindade[1]

POLíTICA | matéria escrita em 30/09/2014 ás 13:13:00

Em Linhas Gerais: Cadê o MP eleitoral que não fala nada das promessas estapafúrdias de Gurgacz?

Gessi Taborda

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 30/09/2014 ás 13:10:00

OAB repudia projeto de lei que extingue o Exame de Ordem

Se aprovado o projeto, haverá uma classe de subadvogados e quem perde é a sociedade.

GERAL | matéria escrita em 30/09/2014 ás 11:55:00

MP e parceiros concluem primeira etapa de implementação da Polícia Comunitária

O projeto, iniciado em 10 de julho de 2014, consiste na presença diária da Policia Comunitária em bairro pré-selecionado

GERAL | matéria escrita em 30/09/2014 ás 11:52:00

Educação na cultura digital é tema de palestra oferecida pela UNIR

O professor Nelson de Luca Pretto vem a Porto Velho especialmente para ministrar, juntamente com o professor José Lucas Pedreira Bueno (UNIR)

GERAL | matéria escrita em 30/09/2014 ás 11:46:00

Semusb prepara Parque da Cidade para comemorações do centenário

Fávaro afirma que além da estrutura do parque, a prefeitura também está beneficiando as ruas do entorno.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 30/09/2014 ás 10:34:00

Promotor recorre à justiça contra ato do procurador geral que teria lhe impedido de investigar deputados

O desembargador Raduam Miguel , do Tribunal de Justiça, deu 10 dias para que o procurador geral de justiça preste informações sobre o caso.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 30/09/2014 ás 10:10:00

Suspensas cobranças de telefone no período de cheia em São Carlos e Nazaré

O período de cheia para as comunidades está estabelecido de março a agosto, com exceção de São Carlos, distrito que ficou totalmente submerso pelo Rio Madeira.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 30/09/2014 ás 10:05:00

Turma afasta decisão que considerou ginástica laboral como intervalo intrajornada

No recurso ao TST, a costureira alegou que só usufruía de 50 minutos de intervalo, e que a concessão parcial do tempo destinado a repouso e alimentação gera o direito ao pagamento total do...

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 30/09/2014 ás 10:01:00

Indenização trabalhista após separação deve ser partilhada se o direito foi gerado durante o casamento

A tese voltou a ser discutida pela Quarta Turma no julgamento do recurso de ex-esposa que pleiteou a divisão de indenização trabalhista recebida pelo ex-marido após a separação.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 30/09/2014 ás 09:58:00

Google não é obrigado a fazer censura prévia mas precisa coibir abusos

O relator, ministro Paulo de Tarso Sanseverino, destacou que o provedor tem apenas a obrigação de disponibilizar mecanismos para que os usuários denunciem conteúdos ofensivos e de providenciar...

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 30/09/2014 ás 09:57:00

Aplicação de aposentadoria compulsória para comissionados tem repercussão geral

O tema em discussão também abrange a possibilidade ou não de o servidor público aposentado compulsoriamente assumir cargos ou funções comissionadas.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2014 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com