18/04/2012 - 16h32min - Atualizado em 18/04/2012 - 16h32min

Ex-secretária-adjunta de Saúde do Governo Cahulla se diz marcada para morrer

Ela é acusada de ter participado do pagamento de R$ 2 milhões à empresa Reflexo, que seria do deputado Valter Araújo. Assista o vídeo.

Tudorondonia

 

Porto Velho, Rondônia - “Meus amigos, na vida tem momento para tudo. Tem momento em que a gente tem que chorar e tem momento para sorrir. Esse é o momento de eu chorar. Estou aqui para pedir proteção à minha vida porque hoje sou uma mulher aos 42 anos marcada para morrer precocemente sem concluir meus projetos e sem criar minhas filhas”.

Assim começa um depoimento em vídeo postado na Internet, onde a ex-assessora técnica e ex-secretária-adjunta da Saúde nos governos Cassol e Cahulla, Josefa Nunes Ramos, de 42 anos, explica que há um grupo interessado em seu silêncio e outro querendo que ela fale. Os bens dela estão indisponíveis porque ela é acusada de ter participado do pagamento de R$ 2 milhões à empresa Reflexo, que seria do deputado Valter Araújo (PTB-Porto Velho).

No vídeo, Josefa Ramos conta que apesar de haver decisão judicial determinando que nada mais fosse pago, a Reflexo recebeu o dinheiro porque havia uma decisão de governo. “Eu não depositei R$ 6 milhões na conta de Valter Araújo. O dinheiro público anda por um sistema. Ele (o dinheiro) saiu na Secretaria da Fazenda Pública e caiu no sistema de pagamento da Secretaria de Estado da Saúde. O secretário fez uma ordem bancária, que foi para o Banco do Brasil e foi paga”, contou.

Ela explicou que o processo tem assinatura de representantes de todos os órgãos capazes de validar um processo administrativo. Acrescentou que o processo foi instruído e que houve um realinhamento de preços autorizado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e pela Controladoria Geral do Estado (CGE). Detalhou, ainda, que tudo foi publicado em Diário Oficial e que foi feito um acordo de governo, para que em vez de ser pago R$ 23 milhões através de um realinhamento de preços, fosse pago R$ 2 milhões em duas parcelas.

“Foi uma decisão de governo. Se ele (o deputado Valter Araújo) praticava tráfico de influencia, se ele cometeu o crime que dizem que cometeu, eu não tenho nada a ver com isso. Não tenho dinheiro para pagar banca de advogado, não tenho dinheiro para comprar a imprensa. Só tenho a minha palavra. Se eu ficar calada, dirão que faço parte do bando de Valter Araújo. Se eu falar, a sociedade vai perguntar quem foi que mandou pagar o processo, quem foi que mandou transferir o dinheiro”, contou Josefa Ramos.

Ela pede para ser ouvida pela Justiça e acusa o governo Cassol de fazer recolhimento de dinheiro para calar a boca da imprensa. “Se calavam (os veículos de comunicação, segundo ela) porque era dado grão de milho todos os meses”, afirmou. Em seguida, Josefa Ramos contou que foi envolvida, segundo ela, injustamente na Operação Termópilas, em que o presidente da Assembleia Legislativa, Valter Araújo, foi preso.

A ex-secretária-adjunta da Sesau alegou, ainda, que em outubro de 2010 o então deputado Amauri dos Santos (PMDB-Jaru) teria ido ao gabinete dela e dito que se o processo fosse pago à empresa Reflexo, ela seria envolvida em uma trama que já estaria planejada e com uma liminar pronta. Josefa Ramos disse, ainda, que Amauri foi ao gabinete para intimidá-la.

Ela afirma que está denunciando o crime organizado em Rondônia, coisa que compete ao Ministério Público. Alegou, também, que aconselhou a não pagar (o processo), porque sabia que se envolveria em uma situação na qual se prejudicaria muito, porque ficaria sem direito a apresentar defesa.

“(Essa situação) Envolve o deputado foragido Valter Araújo. Eu não tenho nenhuma ligação com ele. O que fiz foi o mesmo procedimento que adotei em mais de 20 mil processos. Dei despachos e assinei. O processo foi pago porque não caberia a mim impedir de pagar. A liminar determinava que não fosse paga a segunda parte do processo, mas houve uma decisão de governo para que fosse paga”, acrescentou Josefa Ramos.

O processo tramita na Primeira Vara da Fazenda Pública sob o número 001054, de 29/11/2011, envolvendo o ex-secretário de Estado da Saúde, Milton Moreira, a empresa Reflexo e Josefa Nunes Ramos. “Posso até estar morta amanhã, mas minhas filhas não se envergonharão de mim. A sociedade não se envergonhará de mim”, destacou.

Nilton Salina

comentários

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
POLíTICA | matéria escrita em 25/04/2015 ás 13:30:00

Laerte requer informações de contratação de serviços

De acordo com Laerte Gomes , é necessário fazer o levantamento dos serviços prestados pela empresa Lumiar, no período de 2011 e 2015.

GERAL | matéria escrita em 25/04/2015 ás 13:21:00

Eletrobrás diz que tarifa de energia em Rondônia é a mais barata do Brasil entre 64 distribuidoras

Eletrobras Distribuição Rondônia participou de audiência pública sobre o valor da tarifa de energia elétrica.

GERAL | matéria escrita em 25/04/2015 ás 13:17:00

Provas para estágio no MPT-RO tem data de realização alterada

A prova para estágio na área de Direito será realizada nesse domingo, dia 26 de abril, e as provas para estágio nas áreas de Arquitetura, Comunicação Social e Informática serão realizadas no dia 10 de maio.

POLíTICA | matéria escrita em 25/04/2015 ás 13:13:00

PRF em Ação - Foragido da justiça é detido pela PRF em Ji-Paraná/RO

Após solicitar os documentos dos passageiros, os agentes realizaram a checagem nos sistemas disponíveis e constataram que havia um mandado de prisão em aberto.

GERAL | matéria escrita em 25/04/2015 ás 13:10:00

Semob trabalha na implantação de rede de drenagem pluvial no bairro Teixeirão

A vazão das águas foi direcionada para o igarapé localizado no final do bairro

POLíCIA | matéria escrita em 25/04/2015 ás 13:07:00

PRF recupera três motos em Porto Velho

Foram recuperadas duas motos Honda/NXR 150 BRO e uma Honda/CG 150 TIT ainda não emplacada.

GERAL | matéria escrita em 25/04/2015 ás 13:04:00

Prefeito anuncia conclusão do processo de caducidade do transporte coletivo

Nazif disse que está preocupado com o destino dos trabalhadores das empresas de ônibus que perderam o contrato. “Nós vamos trabalhar com o objetivo de que estes trabalhadores sejam absorvidos pelas novas contratadas".

GERAL | matéria escrita em 25/04/2015 ás 13:03:00

Racismo se combate com ações

Pedro Cardoso da Costa

POLíTICA | matéria escrita em 25/04/2015 ás 13:01:00

A maldita teoria da conspiração

Valdemir Caldas

POLíTICA | matéria escrita em 25/04/2015 ás 12:57:00

Em Linhas Gerais

Gessi Taborda

GERAL | matéria escrita em 25/04/2015 ás 11:21:00

OFÍCIO PÚBLICO DE APOIO À COORDENAÇÃO DO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA...

CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL DE BASE DR. ARY PINHEIRO

POLíTICA | matéria escrita em 25/04/2015 ás 11:16:00

Gurgacz quer ampliar dispensa de registro e isenção de máquinas agrícolas

Presidente da comissão mista que analisa a MP, o parlamentar anunciou a intenção de ampliar essa dispensa para todos os veículos agrícolas que, de fato, sejam utilizados apenas na atividade produtiva.

POLíTICA | matéria escrita em 25/04/2015 ás 11:13:00

Raupp cobra atenção com rodovias federais em Rondônia

Raupp manifestou sua esperança de que não sejam contingenciados os recursos para a construção da ponte do Abunã, que fará travessia para o Acre.

POLíTICA | matéria escrita em 25/04/2015 ás 11:09:00

Projeto sobre terceirização deve tramitar no Senado a partir de segunda-feira

Renan decidiu convocar uma sessão temática em Plenário para debater a proposição com os senadores e chegou a dizer que a terceirização não poderia ser “ampla, geral e irrestrita” .

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 25/04/2015 ás 10:45:00

Magistrados aprendem a reconhecer perigo de vida em violência doméstica

Para receber proteção, a mulher vítima de violência deve procurar a delegacia mais próxima para registrar ocorrência. Se possível, recorrer assim que for possível a uma Defensoria Pública ou Ministério Público.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com