18/04/2012 - 16h32min - Atualizado em 18/04/2012 - 16h32min

Ex-secretária-adjunta de Saúde do Governo Cahulla se diz marcada para morrer

Ela é acusada de ter participado do pagamento de R$ 2 milhões à empresa Reflexo, que seria do deputado Valter Araújo. Assista o vídeo.

Tudorondonia

 

Porto Velho, Rondônia - “Meus amigos, na vida tem momento para tudo. Tem momento em que a gente tem que chorar e tem momento para sorrir. Esse é o momento de eu chorar. Estou aqui para pedir proteção à minha vida porque hoje sou uma mulher aos 42 anos marcada para morrer precocemente sem concluir meus projetos e sem criar minhas filhas”.

Assim começa um depoimento em vídeo postado na Internet, onde a ex-assessora técnica e ex-secretária-adjunta da Saúde nos governos Cassol e Cahulla, Josefa Nunes Ramos, de 42 anos, explica que há um grupo interessado em seu silêncio e outro querendo que ela fale. Os bens dela estão indisponíveis porque ela é acusada de ter participado do pagamento de R$ 2 milhões à empresa Reflexo, que seria do deputado Valter Araújo (PTB-Porto Velho).

No vídeo, Josefa Ramos conta que apesar de haver decisão judicial determinando que nada mais fosse pago, a Reflexo recebeu o dinheiro porque havia uma decisão de governo. “Eu não depositei R$ 6 milhões na conta de Valter Araújo. O dinheiro público anda por um sistema. Ele (o dinheiro) saiu na Secretaria da Fazenda Pública e caiu no sistema de pagamento da Secretaria de Estado da Saúde. O secretário fez uma ordem bancária, que foi para o Banco do Brasil e foi paga”, contou.

Ela explicou que o processo tem assinatura de representantes de todos os órgãos capazes de validar um processo administrativo. Acrescentou que o processo foi instruído e que houve um realinhamento de preços autorizado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e pela Controladoria Geral do Estado (CGE). Detalhou, ainda, que tudo foi publicado em Diário Oficial e que foi feito um acordo de governo, para que em vez de ser pago R$ 23 milhões através de um realinhamento de preços, fosse pago R$ 2 milhões em duas parcelas.

“Foi uma decisão de governo. Se ele (o deputado Valter Araújo) praticava tráfico de influencia, se ele cometeu o crime que dizem que cometeu, eu não tenho nada a ver com isso. Não tenho dinheiro para pagar banca de advogado, não tenho dinheiro para comprar a imprensa. Só tenho a minha palavra. Se eu ficar calada, dirão que faço parte do bando de Valter Araújo. Se eu falar, a sociedade vai perguntar quem foi que mandou pagar o processo, quem foi que mandou transferir o dinheiro”, contou Josefa Ramos.

Ela pede para ser ouvida pela Justiça e acusa o governo Cassol de fazer recolhimento de dinheiro para calar a boca da imprensa. “Se calavam (os veículos de comunicação, segundo ela) porque era dado grão de milho todos os meses”, afirmou. Em seguida, Josefa Ramos contou que foi envolvida, segundo ela, injustamente na Operação Termópilas, em que o presidente da Assembleia Legislativa, Valter Araújo, foi preso.

A ex-secretária-adjunta da Sesau alegou, ainda, que em outubro de 2010 o então deputado Amauri dos Santos (PMDB-Jaru) teria ido ao gabinete dela e dito que se o processo fosse pago à empresa Reflexo, ela seria envolvida em uma trama que já estaria planejada e com uma liminar pronta. Josefa Ramos disse, ainda, que Amauri foi ao gabinete para intimidá-la.

Ela afirma que está denunciando o crime organizado em Rondônia, coisa que compete ao Ministério Público. Alegou, também, que aconselhou a não pagar (o processo), porque sabia que se envolveria em uma situação na qual se prejudicaria muito, porque ficaria sem direito a apresentar defesa.

“(Essa situação) Envolve o deputado foragido Valter Araújo. Eu não tenho nenhuma ligação com ele. O que fiz foi o mesmo procedimento que adotei em mais de 20 mil processos. Dei despachos e assinei. O processo foi pago porque não caberia a mim impedir de pagar. A liminar determinava que não fosse paga a segunda parte do processo, mas houve uma decisão de governo para que fosse paga”, acrescentou Josefa Ramos.

O processo tramita na Primeira Vara da Fazenda Pública sob o número 001054, de 29/11/2011, envolvendo o ex-secretário de Estado da Saúde, Milton Moreira, a empresa Reflexo e Josefa Nunes Ramos. “Posso até estar morta amanhã, mas minhas filhas não se envergonharão de mim. A sociedade não se envergonhará de mim”, destacou.

Nilton Salina

comentários

COMENTÁRIOS


publicidade
POLíTICA | matéria escrita em 30/08/2014 ás 16:20:00

PF prende duas pessoas acusadas de tentar extorquir o prefeito Alex Testoni em R$ 50 mil

A PF estava monitorando, com autorização da Justiça , todos os passos das duas pessoas que foram presas em flagrante.

POLíTICA | matéria escrita em 30/08/2014 ás 16:07:00

Objeto de mito, voto nulo não invalida eleição

O boato circula na internet há anos e ganha força durante o período eleitoral.

GERAL | matéria escrita em 30/08/2014 ás 16:03:00

Medidas preventivas podem evitar 90% dos acidentes com crianças

Prevenção de acidentes deve começar cedo, alertam especialistas.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 30/08/2014 ás 16:00:00

STF decide questões trabalhistas apresentadas em 1.672 processos

O tribunal havia reconhecido o direito de um servidor de receber gratificação prevista em lei municipal, pelo princípio da isonomia, mesmo sem preencher os requisitos legais.

POLíTICA | matéria escrita em 30/08/2014 ás 15:54:00

Acir lidera caminhada em Porto Velho

Acir percorreu boa parte do trajeto falando ao microfone. Ele saudou os comerciantes e populares e falou dos investimentos de seu mandato em Rondônia.

POLíTICA | matéria escrita em 30/08/2014 ás 15:45:00

Coordenadores dos Jogos Escolares realizam ato de desgravo contra críticas de Jaqueline Cassol ao torneio

Com isso não podemos concordar e protestamos, pois quem reeditou os Joer e fez inovações foi Confúcio Moura, disse a coordenadora.

POLíTICA | matéria escrita em 30/08/2014 ás 15:32:00

Ivone Cassol, candidata ao Senado, se reúne com moradores de bairro em Porto Velho

Ivone foi recebida pelo candidato a deputado estadual Pastor Célio Di Goes (PSL) e por moradores do bairro.

POLíTICA | matéria escrita em 30/08/2014 ás 15:28:00

Em Linhas Gerais: Força de Jaqueline Cassol quebra polarização entre Expedito e Confúcio

Gessi Taborda

GERAL | matéria escrita em 30/08/2014 ás 15:17:00

Dezenas de famílias da Rua Nova Esperança ameaçadas de despejo por uma decisão judicial

Ao todo são 42 famílias, além de uma escola que atende a 144 crianças portadoras de necessidades especiais.

POLíTICA | matéria escrita em 30/08/2014 ás 15:14:00

Primeiros passos para a delinquência...

Pedro Cardoso da Costa

POLíTICA | matéria escrita em 30/08/2014 ás 15:00:00

Quem vende ilusão é o governador, afirma Junior

Expedito Junior disse que o atual governador começou a apelar e desdenhar dos adversários ao invés de explicar a população porque não cumpriu com as promessas feitas quatro anos atrás.

GERAL | matéria escrita em 30/08/2014 ás 10:20:00

Uniron oferece atendimento jurídico e palestras gratuitas em ação social neste sábado

A praça fica localizada na Rua Andreia, esquina com Rua Veleiros, no Bairro Aponiã, Zona Leste da capital.

POLíTICA | matéria escrita em 30/08/2014 ás 10:18:00

Uniron apoia campanha sobre voto consciente promovida pela Justiça Eleitoral

O objetivo do projeto é chamar atenção da população, em especial dos jovens, para que promova a consciência cidadã através do voto responsável.

GERAL | matéria escrita em 30/08/2014 ás 10:15:00

Empresários discutem junto aos representantes da ANTT, Regulamentação para Habilitação Internacional

A nossa ideia é viabilizar esse intercâmbio comercial, fomentando os produtos de Rondônia para o Mercado Andino (Bolívia, Peru e Chile).

GERAL | matéria escrita em 30/08/2014 ás 10:13:00

Hospital de Barretos é beneficiado pelo McDia Feliz no Porto Velho Shopping

aça parte dessa corrente! Compre um Big Mac! E aproveite um dia de alegria.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com