18/04/2012 - 16h32min - Atualizado em 18/04/2012 - 16h32min

Ex-secretária-adjunta de Saúde do Governo Cahulla se diz marcada para morrer

Ela é acusada de ter participado do pagamento de R$ 2 milhões à empresa Reflexo, que seria do deputado Valter Araújo. Assista o vídeo.

Tudorondonia

 

Porto Velho, Rondônia - “Meus amigos, na vida tem momento para tudo. Tem momento em que a gente tem que chorar e tem momento para sorrir. Esse é o momento de eu chorar. Estou aqui para pedir proteção à minha vida porque hoje sou uma mulher aos 42 anos marcada para morrer precocemente sem concluir meus projetos e sem criar minhas filhas”.

Assim começa um depoimento em vídeo postado na Internet, onde a ex-assessora técnica e ex-secretária-adjunta da Saúde nos governos Cassol e Cahulla, Josefa Nunes Ramos, de 42 anos, explica que há um grupo interessado em seu silêncio e outro querendo que ela fale. Os bens dela estão indisponíveis porque ela é acusada de ter participado do pagamento de R$ 2 milhões à empresa Reflexo, que seria do deputado Valter Araújo (PTB-Porto Velho).

No vídeo, Josefa Ramos conta que apesar de haver decisão judicial determinando que nada mais fosse pago, a Reflexo recebeu o dinheiro porque havia uma decisão de governo. “Eu não depositei R$ 6 milhões na conta de Valter Araújo. O dinheiro público anda por um sistema. Ele (o dinheiro) saiu na Secretaria da Fazenda Pública e caiu no sistema de pagamento da Secretaria de Estado da Saúde. O secretário fez uma ordem bancária, que foi para o Banco do Brasil e foi paga”, contou.

Ela explicou que o processo tem assinatura de representantes de todos os órgãos capazes de validar um processo administrativo. Acrescentou que o processo foi instruído e que houve um realinhamento de preços autorizado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e pela Controladoria Geral do Estado (CGE). Detalhou, ainda, que tudo foi publicado em Diário Oficial e que foi feito um acordo de governo, para que em vez de ser pago R$ 23 milhões através de um realinhamento de preços, fosse pago R$ 2 milhões em duas parcelas.

“Foi uma decisão de governo. Se ele (o deputado Valter Araújo) praticava tráfico de influencia, se ele cometeu o crime que dizem que cometeu, eu não tenho nada a ver com isso. Não tenho dinheiro para pagar banca de advogado, não tenho dinheiro para comprar a imprensa. Só tenho a minha palavra. Se eu ficar calada, dirão que faço parte do bando de Valter Araújo. Se eu falar, a sociedade vai perguntar quem foi que mandou pagar o processo, quem foi que mandou transferir o dinheiro”, contou Josefa Ramos.

Ela pede para ser ouvida pela Justiça e acusa o governo Cassol de fazer recolhimento de dinheiro para calar a boca da imprensa. “Se calavam (os veículos de comunicação, segundo ela) porque era dado grão de milho todos os meses”, afirmou. Em seguida, Josefa Ramos contou que foi envolvida, segundo ela, injustamente na Operação Termópilas, em que o presidente da Assembleia Legislativa, Valter Araújo, foi preso.

A ex-secretária-adjunta da Sesau alegou, ainda, que em outubro de 2010 o então deputado Amauri dos Santos (PMDB-Jaru) teria ido ao gabinete dela e dito que se o processo fosse pago à empresa Reflexo, ela seria envolvida em uma trama que já estaria planejada e com uma liminar pronta. Josefa Ramos disse, ainda, que Amauri foi ao gabinete para intimidá-la.

Ela afirma que está denunciando o crime organizado em Rondônia, coisa que compete ao Ministério Público. Alegou, também, que aconselhou a não pagar (o processo), porque sabia que se envolveria em uma situação na qual se prejudicaria muito, porque ficaria sem direito a apresentar defesa.

“(Essa situação) Envolve o deputado foragido Valter Araújo. Eu não tenho nenhuma ligação com ele. O que fiz foi o mesmo procedimento que adotei em mais de 20 mil processos. Dei despachos e assinei. O processo foi pago porque não caberia a mim impedir de pagar. A liminar determinava que não fosse paga a segunda parte do processo, mas houve uma decisão de governo para que fosse paga”, acrescentou Josefa Ramos.

O processo tramita na Primeira Vara da Fazenda Pública sob o número 001054, de 29/11/2011, envolvendo o ex-secretário de Estado da Saúde, Milton Moreira, a empresa Reflexo e Josefa Nunes Ramos. “Posso até estar morta amanhã, mas minhas filhas não se envergonharão de mim. A sociedade não se envergonhará de mim”, destacou.

Nilton Salina

comentários
publicidade

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:59:00

Outubro Rosa é celebrado em Porto Velho com sustentabilidade

O mês está chegando ao fim e o Outubro Rosa em Porto Velho propiciou um encontro de duas causas nobres.

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:57:00

Seminário de Sustentabilidade reúne especialistas de várias partes do mundo para discutir os novos rumos para uma economia verde

O seminário, que acontecerá em Porto Velho (RO), no dia 17 de novembro, das 9 às 17 horas, tem sido, ao longo dos anos, referência nas temáticas de sustentabilidade e meio ambiente.

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:56:00

MP move ação contra ex-prefeito de Cujubim e mais três pessoas por desfalque em conta do Fundeb

Conforme é relatado na ação, o então prefeito Ernan Amorim encerrou o ano de 2012 com um saldo financeiro a menor do que deveria apresentar nas prestações de contas do Fundeb.

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:52:00

Ministério Público de Rondônia homenageia membros e servidores com a Medalha de Bons Serviços

O Ministério Público de Rondônia prestou homenagem aos colaboradores da Instituição na manhã desta sexta-feira, dia 31 de outubro

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:49:00

Semob inicia limpeza do Canal do Areal

ambém é preciso mais conscientização dos próprios moradores. Muitos jogam lixo e entulho nesse buraco, o que piora a alagação.

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:46:00

Porto Velho será cidade piloto em implantação do Sistema de Alerta de Inundação Urbana

Os estudos acerca das bacias urbanas foi um enorme avanço. Cerca de 90% da área urbana está toda mapeada quanto às áreas de risco

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:41:00

Núcleo de Prática Jurídica da UNIR atua como assistente de acusação no Tribunal do Júri

Participaram do julgamento os acadêmicos do 9º período de Direito e integrantes do NPJ-UNIR, Pablo de Oliveira Martins, Ítalo José Marinho de Oliveira e Gustavo Leismann.

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:37:00

Prefeitura do Vale do Paraíso deve controlar estoque de remédios, recomenda MPF

No mês passado, foram encontradas caixas de medicamentos vencidos no Hospital Municipal de Pequeno Porte Isabel Batista de Oliveira.

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:34:00

Espetáculo Infantil “Leonardo – O Pequeno Gênio da Vinci” chega a Porto Velho

A montagem conta a história de um garoto chamado Leonardo, morador do pequeno e atrasado vilarejo de Vinci, fascinado pelos pássaros e pela possibilidade de construir uma máquina de voar.

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:29:00

Ações preventivas do câncer envolvem comunidade em Médici

A mesma estrutura de pessoal e estratégia de atuação está sendo operacionalizada na campanha Novembro Azul, em Médici.

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:26:00

RONDÔNIA: 10 ANOS SEM APOENA MEIRELES

Josélia Gomes Neves/ Cristovão Teixeira Abrantes

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:23:00

Jogos do Instituto Federal de Rondônia (JIFRO 2014) encerram dia 1º

Mais de 400 alunos-atletas competem em várias modalidades esportivas

POLíTICA | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:18:00

STF deve julgar em breve ADI que visa vetar instalação de novos Tribunais Federais no Brasil

O ministro Luiz Fux garantiu ao senador Odacir Soares (PP-RO) que concluirá o quanto antes o relatório para que os demais membros da Corte Suprema...

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:16:00

Eletrobras tem 60 dias para levar energia elétrica à comunidade quilombola

Comunidade quilombola Santo Antônio não têm energia elétrica adequada e corre riscos pela falta de serviço profissional.

GERAL | matéria escrita em 31/10/2014 ás 17:13:00

Faculdade Porto/FGV abrirá novas turmas de MBA

A Faculdade Porto/FGV também abrirá turma de Gestão Empresarial com previsão de início para o dia 28 de novembro.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com