18/04/2012 - 16h32min - Atualizado em 18/04/2012 - 16h32min

Ex-secretária-adjunta de Saúde do Governo Cahulla se diz marcada para morrer

Ela é acusada de ter participado do pagamento de R$ 2 milhões à empresa Reflexo, que seria do deputado Valter Araújo. Assista o vídeo.

Tudorondonia

 

Porto Velho, Rondônia - “Meus amigos, na vida tem momento para tudo. Tem momento em que a gente tem que chorar e tem momento para sorrir. Esse é o momento de eu chorar. Estou aqui para pedir proteção à minha vida porque hoje sou uma mulher aos 42 anos marcada para morrer precocemente sem concluir meus projetos e sem criar minhas filhas”.

Assim começa um depoimento em vídeo postado na Internet, onde a ex-assessora técnica e ex-secretária-adjunta da Saúde nos governos Cassol e Cahulla, Josefa Nunes Ramos, de 42 anos, explica que há um grupo interessado em seu silêncio e outro querendo que ela fale. Os bens dela estão indisponíveis porque ela é acusada de ter participado do pagamento de R$ 2 milhões à empresa Reflexo, que seria do deputado Valter Araújo (PTB-Porto Velho).

No vídeo, Josefa Ramos conta que apesar de haver decisão judicial determinando que nada mais fosse pago, a Reflexo recebeu o dinheiro porque havia uma decisão de governo. “Eu não depositei R$ 6 milhões na conta de Valter Araújo. O dinheiro público anda por um sistema. Ele (o dinheiro) saiu na Secretaria da Fazenda Pública e caiu no sistema de pagamento da Secretaria de Estado da Saúde. O secretário fez uma ordem bancária, que foi para o Banco do Brasil e foi paga”, contou.

Ela explicou que o processo tem assinatura de representantes de todos os órgãos capazes de validar um processo administrativo. Acrescentou que o processo foi instruído e que houve um realinhamento de preços autorizado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e pela Controladoria Geral do Estado (CGE). Detalhou, ainda, que tudo foi publicado em Diário Oficial e que foi feito um acordo de governo, para que em vez de ser pago R$ 23 milhões através de um realinhamento de preços, fosse pago R$ 2 milhões em duas parcelas.

“Foi uma decisão de governo. Se ele (o deputado Valter Araújo) praticava tráfico de influencia, se ele cometeu o crime que dizem que cometeu, eu não tenho nada a ver com isso. Não tenho dinheiro para pagar banca de advogado, não tenho dinheiro para comprar a imprensa. Só tenho a minha palavra. Se eu ficar calada, dirão que faço parte do bando de Valter Araújo. Se eu falar, a sociedade vai perguntar quem foi que mandou pagar o processo, quem foi que mandou transferir o dinheiro”, contou Josefa Ramos.

Ela pede para ser ouvida pela Justiça e acusa o governo Cassol de fazer recolhimento de dinheiro para calar a boca da imprensa. “Se calavam (os veículos de comunicação, segundo ela) porque era dado grão de milho todos os meses”, afirmou. Em seguida, Josefa Ramos contou que foi envolvida, segundo ela, injustamente na Operação Termópilas, em que o presidente da Assembleia Legislativa, Valter Araújo, foi preso.

A ex-secretária-adjunta da Sesau alegou, ainda, que em outubro de 2010 o então deputado Amauri dos Santos (PMDB-Jaru) teria ido ao gabinete dela e dito que se o processo fosse pago à empresa Reflexo, ela seria envolvida em uma trama que já estaria planejada e com uma liminar pronta. Josefa Ramos disse, ainda, que Amauri foi ao gabinete para intimidá-la.

Ela afirma que está denunciando o crime organizado em Rondônia, coisa que compete ao Ministério Público. Alegou, também, que aconselhou a não pagar (o processo), porque sabia que se envolveria em uma situação na qual se prejudicaria muito, porque ficaria sem direito a apresentar defesa.

“(Essa situação) Envolve o deputado foragido Valter Araújo. Eu não tenho nenhuma ligação com ele. O que fiz foi o mesmo procedimento que adotei em mais de 20 mil processos. Dei despachos e assinei. O processo foi pago porque não caberia a mim impedir de pagar. A liminar determinava que não fosse paga a segunda parte do processo, mas houve uma decisão de governo para que fosse paga”, acrescentou Josefa Ramos.

O processo tramita na Primeira Vara da Fazenda Pública sob o número 001054, de 29/11/2011, envolvendo o ex-secretário de Estado da Saúde, Milton Moreira, a empresa Reflexo e Josefa Nunes Ramos. “Posso até estar morta amanhã, mas minhas filhas não se envergonharão de mim. A sociedade não se envergonhará de mim”, destacou.

Nilton Salina

comentários
publicidade

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
POLíTICA | matéria escrita em 30/06/2016 ás 13:36:00

Pimentel é denunciado na justiça por progaganda eleitoral antecipada

Pré-candidato do PMDB à Prefeitura de Porto Velho é acusado de estar pedindo votos, em flagrante desrespeito à legislação eleitoral, que proibe esse tipod e conduta fora do prazo legal.

GERAL | matéria escrita em 30/06/2016 ás 12:36:00

Movimento Rondônia pela Educação reúne representantes de escolas para debater ações

Participaram do evento diretores, supervisores, orientadores e representantes de associações de pais e mestres de escolas públicas estaduais e municipais.

GERAL | matéria escrita em 30/06/2016 ás 12:30:00

Cine UNIR discute consumismo infantil com exibição de “Criança, a alma do negócio”, de Estela Renner

O filme mostra como a criança se tornou no Brasil a alma do negócio para a publicidade.

GERAL | matéria escrita em 30/06/2016 ás 12:28:00

Eletrobras isenta multas e juros para pagamento de faturas atrasadas

A campanha é válida para contas vencidas até 30 de abril de 2016.

GERAL | matéria escrita em 30/06/2016 ás 12:22:00

SEST SENAT terá simulador de direção em seus cursos

Simulador de direção do SEST SENAT promove condução segura e econômica

GERAL | matéria escrita em 30/06/2016 ás 12:16:00

TRT14 faz chamamento público para habilitação de entidades de coleta de materiais recicláveis

Para participar, a entidade deverá estar formal e exclusivamente constituída por catadores de materiais recicláveis que tenham a catação como única fone de renda...

POLíTICA | matéria escrita em 30/06/2016 ás 12:11:00

Deputado Laerte Gomes e vereador Edilson Vieira discutem sucessão em Ji-Paraná

PSDB e PMDB devem caminhar juntos no município, a exemplo de outras cidades.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 30/06/2016 ás 12:08:00

Audiência pública aprofunda discussão sobre exigência de antecedentes criminais para contratação de trabalhadores

O julgamento desses processos formará precedente judicial a ser aplicado a todas as demais causas nas quais o tema é discutido.

GERAL | matéria escrita em 30/06/2016 ás 11:56:00

População de Ouro Preto do Oeste discute planos elaborado pelo governo estadual para os próximos 15 anos

A assessora técnica da Sepog, Ana Maria Vilar, fez um diagnóstico situacional participativo do Estado de Rondônia, o qual contempla quatro diretrizes e 28 programas.

POLíCIA | matéria escrita em 30/06/2016 ás 11:53:00

Festejo de Nazaré completa 50 anos e se consolida como opção turística na região do Baixo Madeira

Em parceira com a comunidade do distrito e região do Baixo Madeira, em Porto Velho, será realizado nos dias 22 e 23 de julho.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 30/06/2016 ás 11:50:00

Plenário aprova súmula vinculante sobre regime prisional

“A falta de estabelecimento penal adequado não autoriza a manutenção do condenado em regime prisional mais gravoso, devendo-se observar, nesta hipótese, os parâmetros fixados no Recurso Extraordinário (RE) 641320”.

POLíTICA | matéria escrita em 30/06/2016 ás 11:47:00

Brasil tem mais de 375 mil filiados partidários devedores de multa eleitoral

O número corresponde a 2,27% do total de filiados no Brasil, que é de 16.506.969. 

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 30/06/2016 ás 11:44:00

Mulher é condenada por fraude no Bolsa Família

Em suas alegações recursais, a apelante argumenta que não teve intenção de fraudar o programa...

POLíTICA | matéria escrita em 30/06/2016 ás 11:39:00

Assembleia aprova norma que criminaliza o trote à PM, Samu e Bombeiros

Matéria é de iniciativa dos deputados Maurão, Jesuíno e Dr. Neidson...

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com