18/04/2012 - 16h32min - Atualizado em 18/04/2012 - 16h32min

Ex-secretária-adjunta de Saúde do Governo Cahulla se diz marcada para morrer

Ela é acusada de ter participado do pagamento de R$ 2 milhões à empresa Reflexo, que seria do deputado Valter Araújo. Assista o vídeo.

Tudorondonia

 

Porto Velho, Rondônia - “Meus amigos, na vida tem momento para tudo. Tem momento em que a gente tem que chorar e tem momento para sorrir. Esse é o momento de eu chorar. Estou aqui para pedir proteção à minha vida porque hoje sou uma mulher aos 42 anos marcada para morrer precocemente sem concluir meus projetos e sem criar minhas filhas”.

Assim começa um depoimento em vídeo postado na Internet, onde a ex-assessora técnica e ex-secretária-adjunta da Saúde nos governos Cassol e Cahulla, Josefa Nunes Ramos, de 42 anos, explica que há um grupo interessado em seu silêncio e outro querendo que ela fale. Os bens dela estão indisponíveis porque ela é acusada de ter participado do pagamento de R$ 2 milhões à empresa Reflexo, que seria do deputado Valter Araújo (PTB-Porto Velho).

No vídeo, Josefa Ramos conta que apesar de haver decisão judicial determinando que nada mais fosse pago, a Reflexo recebeu o dinheiro porque havia uma decisão de governo. “Eu não depositei R$ 6 milhões na conta de Valter Araújo. O dinheiro público anda por um sistema. Ele (o dinheiro) saiu na Secretaria da Fazenda Pública e caiu no sistema de pagamento da Secretaria de Estado da Saúde. O secretário fez uma ordem bancária, que foi para o Banco do Brasil e foi paga”, contou.

Ela explicou que o processo tem assinatura de representantes de todos os órgãos capazes de validar um processo administrativo. Acrescentou que o processo foi instruído e que houve um realinhamento de preços autorizado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e pela Controladoria Geral do Estado (CGE). Detalhou, ainda, que tudo foi publicado em Diário Oficial e que foi feito um acordo de governo, para que em vez de ser pago R$ 23 milhões através de um realinhamento de preços, fosse pago R$ 2 milhões em duas parcelas.

“Foi uma decisão de governo. Se ele (o deputado Valter Araújo) praticava tráfico de influencia, se ele cometeu o crime que dizem que cometeu, eu não tenho nada a ver com isso. Não tenho dinheiro para pagar banca de advogado, não tenho dinheiro para comprar a imprensa. Só tenho a minha palavra. Se eu ficar calada, dirão que faço parte do bando de Valter Araújo. Se eu falar, a sociedade vai perguntar quem foi que mandou pagar o processo, quem foi que mandou transferir o dinheiro”, contou Josefa Ramos.

Ela pede para ser ouvida pela Justiça e acusa o governo Cassol de fazer recolhimento de dinheiro para calar a boca da imprensa. “Se calavam (os veículos de comunicação, segundo ela) porque era dado grão de milho todos os meses”, afirmou. Em seguida, Josefa Ramos contou que foi envolvida, segundo ela, injustamente na Operação Termópilas, em que o presidente da Assembleia Legislativa, Valter Araújo, foi preso.

A ex-secretária-adjunta da Sesau alegou, ainda, que em outubro de 2010 o então deputado Amauri dos Santos (PMDB-Jaru) teria ido ao gabinete dela e dito que se o processo fosse pago à empresa Reflexo, ela seria envolvida em uma trama que já estaria planejada e com uma liminar pronta. Josefa Ramos disse, ainda, que Amauri foi ao gabinete para intimidá-la.

Ela afirma que está denunciando o crime organizado em Rondônia, coisa que compete ao Ministério Público. Alegou, também, que aconselhou a não pagar (o processo), porque sabia que se envolveria em uma situação na qual se prejudicaria muito, porque ficaria sem direito a apresentar defesa.

“(Essa situação) Envolve o deputado foragido Valter Araújo. Eu não tenho nenhuma ligação com ele. O que fiz foi o mesmo procedimento que adotei em mais de 20 mil processos. Dei despachos e assinei. O processo foi pago porque não caberia a mim impedir de pagar. A liminar determinava que não fosse paga a segunda parte do processo, mas houve uma decisão de governo para que fosse paga”, acrescentou Josefa Ramos.

O processo tramita na Primeira Vara da Fazenda Pública sob o número 001054, de 29/11/2011, envolvendo o ex-secretário de Estado da Saúde, Milton Moreira, a empresa Reflexo e Josefa Nunes Ramos. “Posso até estar morta amanhã, mas minhas filhas não se envergonharão de mim. A sociedade não se envergonhará de mim”, destacou.

Nilton Salina

comentários

COMENTÁRIOS


publicidade
GERAL | matéria escrita em 25/07/2014 ás 10:30:00

MP lançará projeto para prevenir e combater loteamentos irregulares em Vilhena

A execução do projeto será concretizada por meio de palestras educativas, divulgação em órgãos de imprensa. O projeto terá como finalidade.

POLíTICA | matéria escrita em 25/07/2014 ás 10:22:00

Eleitor cara de pau...

DAVI NOGUEIRA

POLíTICA | matéria escrita em 25/07/2014 ás 10:09:00

Candidato a deputado Caetano Neto inaugura comitê e critica Justiça Eleitoral

Para Caetano Neto, a Justiça precisa mandar prender tanto os candidatos que compram quanto os eleitores que vendem o voto.

POLíTICA | matéria escrita em 24/07/2014 ás 20:44:00

PAINEL POLÍTICO - ALAN ALEX

Acir e Confúcio “amarraram” prefeitos.

POLíTICA | matéria escrita em 24/07/2014 ás 20:28:00

Divulgados pela Cemaderon, impressos com pedido de voto a evangélicos da Assembleia de Deus tem o CNPJ de Agnaldo Muniz

Com a repercussão negativa do caso, candidato a deputado federal ficou calado.

GERAL | matéria escrita em 24/07/2014 ás 16:23:00

Minicurso sobre Biologia do Autismo acontece no dia 2 de agosto

O Centro Multidisciplinar Movidos pelo Amor ao Autismo (CMMAA) da Associação Wesleyana de Assistência Social do Distrito Central (AWAS Central)

GERAL | matéria escrita em 24/07/2014 ás 16:17:00

Em Cacoal, prefeitos debaterão crise financeira com Arom e CNM

Os últimos dois anos de mandato dos prefeitos de Rondônia receberão um reforço especial no acompanhamento técnico e político.

POLíTICA | matéria escrita em 24/07/2014 ás 16:15:00

Transposição: Governo recebe em mãos as primeiras respostas com documentos solicitados

A comissão Interministerial da Transposição recebeu em mãos os primeiros documentos complementares ...

POLíTICA | matéria escrita em 24/07/2014 ás 16:02:00

Transposição: Justiça Federal determina enquadramento e governo recorre....

Com esse procedimento, os processos são empurrados com a “barriga” por longos anos.

POLíTICA | matéria escrita em 24/07/2014 ás 11:59:00

Maurão de Carvalho inaugura comitê de campanha na capital

Com a presença de colaboradores, correligionários, amigos e apoiadores, o candidato a deputado estadual Maurão de Carvalho (PP).

GERAL | matéria escrita em 24/07/2014 ás 11:56:00

Semagric quer certificar produtores para atender demandas da merenda escolar

Segundo explicou o diretor, o Governo federal repassa os recursos para a aquisição dos produtos destinados à merenda escolar e pelo menos 30%

POLíTICA | matéria escrita em 24/07/2014 ás 11:53:00

É preciso educar o eleitor - Valdemir Caldas

Espera-se que o eleitor rondoniense tenha aprendido a lição. Não creio que ele cairá na estultícia de votar, novamente, em mensaleiros e cuequeiros.

GERAL | matéria escrita em 24/07/2014 ás 11:47:00

Procuradoria Jurídica do Crea-RO reverte liminar concedida pela Justiça Federal ao município de Ji-Paraná

A Lei n° 6.496, de 7 de dezembro de 1977, que instituiu a Anotação de Responsabilidade Técnica- ART

GERAL | matéria escrita em 24/07/2014 ás 11:43:00

Conferência Municipal da Agricultura na Ponta do Abunã é encerrada

Após as etapas realizadas em Nova Califórnia e Extrema, respectivamente na quinta e sexta-feira (17 e 18), a Pré-conferência da Ponta do Abunã.

GERAL | matéria escrita em 24/07/2014 ás 10:46:00

Sai resultado provisório de investigação social referente ao 21º concurso para Promotor de Justiça

O Ministério Público do Estado de Rondônia divulgou o resultado provisório da investigação social referente ao 21º concurso público.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com