18/04/2012 - 16h32min - Atualizado em 18/04/2012 - 16h32min

Ex-secretária-adjunta de Saúde do Governo Cahulla se diz marcada para morrer

Ela é acusada de ter participado do pagamento de R$ 2 milhões à empresa Reflexo, que seria do deputado Valter Araújo. Assista o vídeo.

Tudorondonia

 

Porto Velho, Rondônia - “Meus amigos, na vida tem momento para tudo. Tem momento em que a gente tem que chorar e tem momento para sorrir. Esse é o momento de eu chorar. Estou aqui para pedir proteção à minha vida porque hoje sou uma mulher aos 42 anos marcada para morrer precocemente sem concluir meus projetos e sem criar minhas filhas”.

Assim começa um depoimento em vídeo postado na Internet, onde a ex-assessora técnica e ex-secretária-adjunta da Saúde nos governos Cassol e Cahulla, Josefa Nunes Ramos, de 42 anos, explica que há um grupo interessado em seu silêncio e outro querendo que ela fale. Os bens dela estão indisponíveis porque ela é acusada de ter participado do pagamento de R$ 2 milhões à empresa Reflexo, que seria do deputado Valter Araújo (PTB-Porto Velho).

No vídeo, Josefa Ramos conta que apesar de haver decisão judicial determinando que nada mais fosse pago, a Reflexo recebeu o dinheiro porque havia uma decisão de governo. “Eu não depositei R$ 6 milhões na conta de Valter Araújo. O dinheiro público anda por um sistema. Ele (o dinheiro) saiu na Secretaria da Fazenda Pública e caiu no sistema de pagamento da Secretaria de Estado da Saúde. O secretário fez uma ordem bancária, que foi para o Banco do Brasil e foi paga”, contou.

Ela explicou que o processo tem assinatura de representantes de todos os órgãos capazes de validar um processo administrativo. Acrescentou que o processo foi instruído e que houve um realinhamento de preços autorizado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e pela Controladoria Geral do Estado (CGE). Detalhou, ainda, que tudo foi publicado em Diário Oficial e que foi feito um acordo de governo, para que em vez de ser pago R$ 23 milhões através de um realinhamento de preços, fosse pago R$ 2 milhões em duas parcelas.

“Foi uma decisão de governo. Se ele (o deputado Valter Araújo) praticava tráfico de influencia, se ele cometeu o crime que dizem que cometeu, eu não tenho nada a ver com isso. Não tenho dinheiro para pagar banca de advogado, não tenho dinheiro para comprar a imprensa. Só tenho a minha palavra. Se eu ficar calada, dirão que faço parte do bando de Valter Araújo. Se eu falar, a sociedade vai perguntar quem foi que mandou pagar o processo, quem foi que mandou transferir o dinheiro”, contou Josefa Ramos.

Ela pede para ser ouvida pela Justiça e acusa o governo Cassol de fazer recolhimento de dinheiro para calar a boca da imprensa. “Se calavam (os veículos de comunicação, segundo ela) porque era dado grão de milho todos os meses”, afirmou. Em seguida, Josefa Ramos contou que foi envolvida, segundo ela, injustamente na Operação Termópilas, em que o presidente da Assembleia Legislativa, Valter Araújo, foi preso.

A ex-secretária-adjunta da Sesau alegou, ainda, que em outubro de 2010 o então deputado Amauri dos Santos (PMDB-Jaru) teria ido ao gabinete dela e dito que se o processo fosse pago à empresa Reflexo, ela seria envolvida em uma trama que já estaria planejada e com uma liminar pronta. Josefa Ramos disse, ainda, que Amauri foi ao gabinete para intimidá-la.

Ela afirma que está denunciando o crime organizado em Rondônia, coisa que compete ao Ministério Público. Alegou, também, que aconselhou a não pagar (o processo), porque sabia que se envolveria em uma situação na qual se prejudicaria muito, porque ficaria sem direito a apresentar defesa.

“(Essa situação) Envolve o deputado foragido Valter Araújo. Eu não tenho nenhuma ligação com ele. O que fiz foi o mesmo procedimento que adotei em mais de 20 mil processos. Dei despachos e assinei. O processo foi pago porque não caberia a mim impedir de pagar. A liminar determinava que não fosse paga a segunda parte do processo, mas houve uma decisão de governo para que fosse paga”, acrescentou Josefa Ramos.

O processo tramita na Primeira Vara da Fazenda Pública sob o número 001054, de 29/11/2011, envolvendo o ex-secretário de Estado da Saúde, Milton Moreira, a empresa Reflexo e Josefa Nunes Ramos. “Posso até estar morta amanhã, mas minhas filhas não se envergonharão de mim. A sociedade não se envergonhará de mim”, destacou.

Nilton Salina

comentários

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
GERAL | matéria escrita em 26/02/2015 ás 17:28:00

Decisão da justiça colocará na prisão mais de uma dezena de agricultores familiares

importante ressaltar que não se trata de bandidos, assaltantes, assassinos, ladrões, estelionatários, corruptos... são simplesmente agricultores familiares que não representam nenhum risco para sociedade.

POLíTICA | matéria escrita em 26/02/2015 ás 15:09:00

Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia – TRE

NOTA DE ESCLARECIMENTO

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 26/02/2015 ás 11:09:00

Ministério Público de Rondônia denuncia dono das Lojas Umuarama e cúmplices por falsidade ideológica

Os documentos falsos eram apresentados a órgãos públicos como Junta Comercial, para constituição das empresas, e prefeituras, para obtenção de alvará de funcionamento, dentre outros.

POLíTICA | matéria escrita em 26/02/2015 ás 08:50:00

Secretário da Semusa ameaçou abandonar sessão, após discutir com vereadora

Valdemir Caldas

POLíTICA | matéria escrita em 26/02/2015 ás 08:29:00

Nilton Capixaba defende caminhoneiros na tribuna da Câmara federal e comemora fim do impasse

O deputado disse que , participando da Frente Parlamentar da Agricultura, ofereceu imediatamente ajuda aos caminhoneiros, dando total apoio político às suas reivindicações.

POLíTICA | matéria escrita em 26/02/2015 ás 07:46:00

Câmara aprova projeto que dificulta fusão de partidos

Fusão será permitida somente após cinco anos da obtenção do registro definitivo dos partidos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 25/02/2015 ás 19:30:00

Justiça do Piauí determina a suspensão do aplicativo Whatsapp no Brasil

De acordo com nota divulgada pela Secretaria de Segurança Pública do estado, a ordem foi expedida em virtude de descumprimento de decisões judiciais anteriores por parte do provedor de aplicação de internet Whatsapp.

POLíTICA | matéria escrita em 25/02/2015 ás 19:27:00

Câmara reajusta verba de gabinete e libera passagens para mulheres de deputados

A Mesa Diretora da Câmara aprovou hoje (25) o reajuste em diversas verbas parlamentares, incluindo a de gabinete, que passa dos atuais R$ 78 mil para R$ 92.053,00 mensais. O auxílio-moradia subiu de R$ 3,8 mil para R$ 4,2 mil.

GERAL | matéria escrita em 25/02/2015 ás 19:24:00

Lei do Cadastro Simplificado e da dispensa do Relatório de Controle Ambiental é regulamentada

A Lei 3.437 dispõe sobre a prática da aquicultura no estado e está em vigor desde setembro de 2014, mas o artigo 10 dependia de regulamentação.

GERAL | matéria escrita em 25/02/2015 ás 19:21:00

Curso preparatório Objetivo Mais está com matrículas abertas para turma focada em Medicina

As matrículas do curso preparatório estão abertas e as aulas são ministradas no período da tarde de segunda a sexta-feira, sendo que aos sábados elas são realizadas pela manhã.

POLíTICA | matéria escrita em 25/02/2015 ás 19:19:00

Vereador Fogaça fiscaliza obras da Prefeitura de Porto Velho no Bairro 4 de Janeiro

Os membros da Câmara pediram a colaboração da população para manter a cidade limpa e organizada.

POLíTICA | matéria escrita em 25/02/2015 ás 19:16:00

Alagações em Porto Velho foram previstas em 2012 pela usina de Jirau

Consórcio alertou que fenômeno ocorreria em função da elevação da cota de sua concorrente, a Santo Antônio Energia.

GERAL | matéria escrita em 25/02/2015 ás 18:56:00

Agevisa lança edital para seleção de estagiários de nível superior

Os candidatos aprovados cumprirão uma jornada de 25 horas semanais e receberão bolsa estágio no valor de R$ 859,45 mais vale transporte R$ 114,40, totalizando uma remuneração mensal de R$ 973,85.

GERAL | matéria escrita em 25/02/2015 ás 18:52:00

Hospital de Câncer de Barretos em Porto Velho inicia cirurgia guiada por vídeo

Chefiada pelo médico Renan Timóteo de Oliveira e auxiliada pelo médico Leandro Moreira Antunes a cirurgia foi marcada pela retirada do rim através de pequenos orifícios no abdômen.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 25/02/2015 ás 18:50:00

OAB inaugura salas de apoio no interior do estado a partir de segunda (02)

Os eventos da próxima semana acontecerão com a presença do presidente da OAB/RO, membros do Conselho Seccional e membros da Diretoria das Subseções.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com