/ geral / greve

19/09/2012 - 08h22min - Atualizado em 19/09/2012 - 08h22min

Greve é deflagrada no Sistema Penitenciário de Rondônia

Em reunião com a Diretoria do Singeperon, realizada no mesmo dia, o presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, deputado Hermínio Coelho, declarou o apoio incondicional aos servidores.

ASCOM - SINGEPERON


Paralisação começa a valer a partir de sábado (22). PCCR, carteira funcional com porte de arma, cumprimento de ordens judiciais em ações já ganhas pelo Singeperon, pagamento de adicionais de insalubridade e periculosidade e melhores condições de trabalho são as principais reivindicações.
Os servidores do Sistema Penitenciário e Socioeducativo de Rondônia deflagraram greve em todo o estado nesta terça-feira (29). A decisão foi tomada por unanimidade em Assembleia Geral Extraordinária realizada na sede Social do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Socioeducadores, Técnicos Penitenciários e Agentes Administrativos Penitenciários do Estado de Rondônia (Singeperon). Com a decisão, a paralisação iniciará de fato no sábado (22), em cumprimento ao prazo legal de 72 horas.

Os filiados disseram um basta ao descaso apresentado pelo Governo Confúcio Moura com os anseios da categoria, no que se refere: ao Plano de Carreiras, Cargos e Remuneração (PCCR), que deveria ser aprovado com prioridade dentre outras categorias do funcionalismo público; entrega da Carteira Funcional com o respectivo porte de arma para os agentes penitenciários, conforme previsão em lei; pagamento do adicional de insalubridade e periculosidade; cumprimento de decisões judiciais em ações já ganhas pelo Singeperon, a exemplo do URV e risco de vida; e melhores condições de trabalho nas unidades prisionais, socioeducativas e órgãos onde existam servidores lotados e exercendo a função.

De acordo com o presidente do Singeperon, Anderson Pereira, a situação da maioria dos presídios e centros socioeducativos de Rondônia é lastimável. “São paredes caindo, coletes de proteção vencidos, depredação do sistema elétrico e hidráulico, viaturas sucateadas, falta de armamento, munição e de pessoal”, revelou.

Na pauta de reivindicações de greve, os filiados exigem também a saída dos secretários da Secretaria de Estado de Justiça, Fernando Oliveira (titular) e Zaqueu Vieira (adjunto), considerando que os mesmos não têm tomado as ações efetivas para garantir os direitos garantidos em lei para os servidores da pasta. Também está previsto na pauta o abono das possíveis faltas advindas da greve, bem como não ser aplicada qualquer sanção ou retaliação de ordem administrativa ou judicial.

Durante a assembleia, Anderson explicou que o diálogo junto ao Governo tem sido pouco efetivo para resolver os problemas dos servidores da Sejus. “Nos reunimos diversas vezes com os secretários no Gabinete, mas somente promessas nos são ditas. Estamos cansados de tanta enrolação. Os servidores e a segurança pública merecem respeito”, disse indignado.

Anderson disse que a situação financeira do estado não é desculpa para o cumprimento das pautas das categorias. “Muito do que pedimos já está garantido em lei e não onera os cofres públicos, como é o caso da entrega das carteiras funcionais, em cumprimento ao Estatuto do Desarmamento”, destacou.

Quanto aos auxílios já conquistados pelos servidores, o sindicalista falou da fragilidade do pagamento dos mesmos, pois podem ser retirados pela Administração a qualquer momento. “Somente a incorporação desses auxílios nos vencimentos resolverá o problema e garantirá que o servidor leve esse benefício para a sua aposentadoria”, explicou

“Em compromisso firmado com o Governo em 2011 já havia a ciência do mesmo que haveria a realização da greve com início em 01/10/2011, caso houvesse o descumprimento do acordo. E houve faz tempo, mas a categoria vem sistematicamente e pacientemente pleiteando e se submetendo a novos prazos e desculpas evasivas por parte do secretário de Justiça”, revelou o presidente do Singeperon.

Com o início da greve neste sábado, a visitação de familiares de apenados poderá ser prejudicada. Somente os serviços essenciais serão mantidos nas unidades prisionais e socioeducativas, por exemplo refeições, procedimentos médicos de urgência e emergência. A categoria irá manter os 30% de efetivo, conforme previsto legalmente.

Já o recebimento de presos das delegacias, escoltas aos Fóruns, atendimento a advogado, banho de sol, atividades laborais e escolares serão paralisados, conforme deliberado na Assembleia.

Apoio do Poder Legislativo Em reunião com a Diretoria do Singeperon, realizada no mesmo dia, o presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, deputado Hermínio Coelho, declarou o apoio incondicional aos servidores da Sejus, sendo deflagrada ou não à greve.

“Não votaremos em nenhum projeto de lei que venha a prejudicar o servidor. É política irrenunciável da Assembleia Legislativa a valorização do funcionalismo público”, destacou Hermínio.

Leia também:

comentários

COMENTÁRIOS


publicidade
POLíTICA | matéria escrita em 28/09/2016 ás 16:19:00

Por 6 votos a zero, TRE declara Roberto Sobrinho inelegível

Candidato deve recorrer ao tse. Enquanto isso, poderá seguir em campanha.

GERAL | matéria escrita em 28/09/2016 ás 16:17:00

Casa de Cultura Ivan Marrocos tem revitalização de galeria concluída em Porto Velho

Galeria Afonso Ligório será reinaugurada nesta quarta-feira.

GERAL | matéria escrita em 28/09/2016 ás 16:11:00

MP apoia projeto da Fiocruz para detectar hepatites, sífilis e HIV em população carcerária

A estimativa é de que a iniciativa alcance 6.500 reeducandos em todo o Estado.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 28/09/2016 ás 16:09:00

Vítimas da Boate Kiss não receberão indenização antecipada do estado e do município

Para a Defensoria Pública estadual, autora do recurso julgado na turma, houve omissão do estado e do município na fiscalização da estrutura e do funcionamento da boate...

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 28/09/2016 ás 16:06:00

TST mantém invalidade de cláusula de acordo coletivo sobre horas de deslocamento

A cláusula em questão previa o fornecimento de transporte pelo empregador, fixando em uma hora diária o tempo dispendido no trajeto.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 28/09/2016 ás 16:03:00

Desconto previdenciário não incide sobre aposentadoria por invalidez, decide TJRO

A decisão foi por unanimidade de votos ...

GERAL | matéria escrita em 28/09/2016 ás 16:01:00

Palácio Rio Madeira oferece exames preventivos ao câncer para servidoras

Outubro Rosa, alerta mulheres sobre a importância da prevenção ao câncer de mama.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 28/09/2016 ás 15:58:00

Justiça determina ao Estado de Rondônia a fornecer uma cadeira motorizada a um paciente

Inconformado com a decisão, o Estado de Rondônia ingressou com apelação no Tribunal de Justiça, alegando que a competência para figurar no polo passivo seria da União...

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 28/09/2016 ás 15:54:00

Justiça Federal abre vagas para formação de conciliadores

Inscrições ocorrem na segunda e terça-feira da próxima semana; o resultado será divulgado na sexta-feira, dia 07. Atividade de conciliador será exercida gratuitamente, sem vínculo funcional. 

POLíCIA | matéria escrita em 28/09/2016 ás 15:47:00

Operação Azougue inicia segunda semana de fiscalização no combate ao garimpo ilegal no Rio Madeira

Nesta quinta edição da Operação “Azougue”, foram presas  duas pessoas, duas dragas, um rebocador e mercúrio.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 28/09/2016 ás 15:20:00

I Conferência Estadual da Mulher Advogada terá participação do MPT em Rondônia e Acre

​Evento organizado pela Comissão da Mulher Advogada da OAB vai tratar sobre carreira e protagonismo da advogada na sociedade.

GERAL | matéria escrita em 28/09/2016 ás 15:18:00

MPF recomenda que IFRO altere seu Código Disciplinar para permitir manifestação de opinião dos alunos

Órgão aponta que alguns artigos do Código são vagos e abertos a interpretações autoritárias.

GERAL | matéria escrita em 28/09/2016 ás 15:16:00

MPF manifesta-se contra o desalojamento de milhares de famílias em Candeias do Jamari

Reintegração pode desalojar moradores do Projeto Calama Jacundá e da Vila Nova Samuel, que vivem e trabalham há muitos anos na região.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 28/09/2016 ás 15:07:00

Justiça do Trabalho condena SESI, FIERO, SENAI e IEL a pagar R$ 100 mil em dano moral coletivo em ação movida pelo MPT

Condenação teve por motivação o excesso de jornada de trabalho a que foram submetidos os empregados das demandadas.

POLíCIA | matéria escrita em 28/09/2016 ás 12:00:00

Corpo encontrado em decomposição pode ser de mulher desaparecida em Rondônia

Corpo possui tatuagens no ombro e nas nádegas, o que vai ajudar na identificação da vítima.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com