/ geral / greve

19/09/2012 - 08h22min - Atualizado em 19/09/2012 - 08h22min

Greve é deflagrada no Sistema Penitenciário de Rondônia

Em reunião com a Diretoria do Singeperon, realizada no mesmo dia, o presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, deputado Hermínio Coelho, declarou o apoio incondicional aos servidores.

ASCOM - SINGEPERON


Paralisação começa a valer a partir de sábado (22). PCCR, carteira funcional com porte de arma, cumprimento de ordens judiciais em ações já ganhas pelo Singeperon, pagamento de adicionais de insalubridade e periculosidade e melhores condições de trabalho são as principais reivindicações.
Os servidores do Sistema Penitenciário e Socioeducativo de Rondônia deflagraram greve em todo o estado nesta terça-feira (29). A decisão foi tomada por unanimidade em Assembleia Geral Extraordinária realizada na sede Social do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Socioeducadores, Técnicos Penitenciários e Agentes Administrativos Penitenciários do Estado de Rondônia (Singeperon). Com a decisão, a paralisação iniciará de fato no sábado (22), em cumprimento ao prazo legal de 72 horas.

Os filiados disseram um basta ao descaso apresentado pelo Governo Confúcio Moura com os anseios da categoria, no que se refere: ao Plano de Carreiras, Cargos e Remuneração (PCCR), que deveria ser aprovado com prioridade dentre outras categorias do funcionalismo público; entrega da Carteira Funcional com o respectivo porte de arma para os agentes penitenciários, conforme previsão em lei; pagamento do adicional de insalubridade e periculosidade; cumprimento de decisões judiciais em ações já ganhas pelo Singeperon, a exemplo do URV e risco de vida; e melhores condições de trabalho nas unidades prisionais, socioeducativas e órgãos onde existam servidores lotados e exercendo a função.

De acordo com o presidente do Singeperon, Anderson Pereira, a situação da maioria dos presídios e centros socioeducativos de Rondônia é lastimável. “São paredes caindo, coletes de proteção vencidos, depredação do sistema elétrico e hidráulico, viaturas sucateadas, falta de armamento, munição e de pessoal”, revelou.

Na pauta de reivindicações de greve, os filiados exigem também a saída dos secretários da Secretaria de Estado de Justiça, Fernando Oliveira (titular) e Zaqueu Vieira (adjunto), considerando que os mesmos não têm tomado as ações efetivas para garantir os direitos garantidos em lei para os servidores da pasta. Também está previsto na pauta o abono das possíveis faltas advindas da greve, bem como não ser aplicada qualquer sanção ou retaliação de ordem administrativa ou judicial.

Durante a assembleia, Anderson explicou que o diálogo junto ao Governo tem sido pouco efetivo para resolver os problemas dos servidores da Sejus. “Nos reunimos diversas vezes com os secretários no Gabinete, mas somente promessas nos são ditas. Estamos cansados de tanta enrolação. Os servidores e a segurança pública merecem respeito”, disse indignado.

Anderson disse que a situação financeira do estado não é desculpa para o cumprimento das pautas das categorias. “Muito do que pedimos já está garantido em lei e não onera os cofres públicos, como é o caso da entrega das carteiras funcionais, em cumprimento ao Estatuto do Desarmamento”, destacou.

Quanto aos auxílios já conquistados pelos servidores, o sindicalista falou da fragilidade do pagamento dos mesmos, pois podem ser retirados pela Administração a qualquer momento. “Somente a incorporação desses auxílios nos vencimentos resolverá o problema e garantirá que o servidor leve esse benefício para a sua aposentadoria”, explicou

“Em compromisso firmado com o Governo em 2011 já havia a ciência do mesmo que haveria a realização da greve com início em 01/10/2011, caso houvesse o descumprimento do acordo. E houve faz tempo, mas a categoria vem sistematicamente e pacientemente pleiteando e se submetendo a novos prazos e desculpas evasivas por parte do secretário de Justiça”, revelou o presidente do Singeperon.

Com o início da greve neste sábado, a visitação de familiares de apenados poderá ser prejudicada. Somente os serviços essenciais serão mantidos nas unidades prisionais e socioeducativas, por exemplo refeições, procedimentos médicos de urgência e emergência. A categoria irá manter os 30% de efetivo, conforme previsto legalmente.

Já o recebimento de presos das delegacias, escoltas aos Fóruns, atendimento a advogado, banho de sol, atividades laborais e escolares serão paralisados, conforme deliberado na Assembleia.

Apoio do Poder Legislativo Em reunião com a Diretoria do Singeperon, realizada no mesmo dia, o presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, deputado Hermínio Coelho, declarou o apoio incondicional aos servidores da Sejus, sendo deflagrada ou não à greve.

“Não votaremos em nenhum projeto de lei que venha a prejudicar o servidor. É política irrenunciável da Assembleia Legislativa a valorização do funcionalismo público”, destacou Hermínio.

Leia também:

comentários
publicidade

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 25/06/2016 ás 10:31:00

Juízes, pesquisadores e CNJ debatem Resolução 213/2015

O consenso é que as audiências de custódia têm prestado um grande auxílio na prevenção e combate à tortura.

GERAL | matéria escrita em 25/06/2016 ás 10:26:00

Setur apoia PortoAgro

A PortoAgro acontece de 24 a 28 de agosto em Porto Velho.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 25/06/2016 ás 10:19:00

OAB/RO e CAARO imunizam 488 advogados de Porto Velho

Seguindo recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), a vacina antigripal oferecida pela OAB/RO é tetravalente e imuniza contra quatro tipos do vírus Influenza.

GERAL | matéria escrita em 25/06/2016 ás 10:12:00

TCE e MPC realizam mutirão para reduzir estoque de processos

Mutirão que visa a redução do estoque processual, a partir da análise de processos de inativação e pensões civis e militares.

GERAL | matéria escrita em 25/06/2016 ás 10:08:00

Silvio José lança CD “À Portovelhera” no Sesc Esplanada neste sábado

Apresentação será gratuito e inicia às 20h.

GERAL | matéria escrita em 25/06/2016 ás 10:03:00

Festival da Caixa é lançado e convênios de novos empreendimentos são assinados

Grande público prestigia abertura na busca pela casa própria e negociação de dívidas.

POLíTICA | matéria escrita em 25/06/2016 ás 10:00:00

Os reflexos da crise econômica criada pela desastrosa administração do PT

Valdemir Caldas

GERAL | matéria escrita em 24/06/2016 ás 22:54:00

​OAB/RO requer prisão de policiais envolvidos em caso de advogado agredido em Porto Velho

O presidente da OAB/RO afirmou que os relatos e imagens do ocorrido evidenciam conduta das autoridades policiais mais que criminosa

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/06/2016 ás 22:50:00

Conselho Seccional vai ao Comando Geral da PM e pede afastamento imediato de policiais envolvidos em agressão a advogado

"As autoridades constituídas precisam dar uma mensagem clara à sociedade de que atos de tortura não sejam tolerados”

GERAL | matéria escrita em 24/06/2016 ás 22:44:00

Nota de Esclarecimento Polícia Militar de Rondônia

"A Polícia Militar do Estado lamenta o desfecho da ocorrência e se manifestará oficialmente ao final das investigações"

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/06/2016 ás 16:32:00

OAB/RO repudia ato de violência contra advogado

Os relatos e imagens do ocorrido evidenciam conduta das autoridades policiais mais que criminosa, um inaceitável atentado às garantias fundamentais que não se admitirá que passe em branco.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/06/2016 ás 15:49:00

Grupo dos Supermercados Gonçalves entra na justiça com pedido de recuperação judicial

A medida tem como objetivo evitar a falência do grupo que tem dez supermercados em Rondônia e Acre e emprega duas mil pessoas.

GERAL | matéria escrita em 24/06/2016 ás 14:37:00

DNIT: ponte de Abunã e viadutos têm recursos assegurados em 2016

Para os viadutos, os recursos de R$ 19 milhões, já reservados pelo Ministério dos Transportes, são suficientes para a conclusão, até com alguma folga, das etapas selecionadas.

GERAL | matéria escrita em 24/06/2016 ás 14:06:00

MPT consegue barrar contratação irregular em porto no Rio Madeira

O Procurador do Trabalho oficiante ressalta que o uso de terminais portuários fora da área do Porto Organizado de Porto Velho - RO coloca em risco a saúde e segurança dos trabalhadores e atenta contra toda a organização legal do trabalho portuário.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com