Hermínio Coelho lamentou situação das rodovias estaduais

Parlamentar voltou a criticar governo Confúcio, que segundo ele, deixou o Estado quebrado.

Assessoria
Publicada em 17 de maio de 2018 às 09:11
Hermínio Coelho lamentou situação das rodovias estaduais

O deputado Hermínio Coelho (PCdoB) em pronunciamento na manhã desta quarta-feira (16) lamentou as condições das rodovias estaduais e lembrou também da situação da BR 364 em vários trechos.

O parlamentar disse que a 364, entre Ariquemes e Jaru, continua intransitável, e que sempre foi terrível. “Fazem a manutenção e logo depois já está tudo esburacado de novo”, afirmou lembrando que a travessia de Itapuã do Oeste, feita há pouco mais de um ano, já não existe mais de tanto buraco.

Hermínio frisou que a bancada federal vive postando e falando mal das rodovias estaduais, mas a situação das BRs que cortam Rondônia eles se esquecem de cobrar do Dnit. “Como a grande maioria da bancada votou favorável ao corrupto Temer se achava que tinham barganhado alguma coisa para o Estado. Se barganharam foi para o bolso deles. Nunca vi um deputado e um senador defender o Estado como tem de ser defendido” lamentou Coelho.

O parlamentar lembrou a RO 010, para São Felipe, que também está em situação terrível. “Nossas rodovias estão sendo corroídas, o DER está quebrado, não tem comida para os servidores na linha de frente. Não dá para acreditar em uma pesquisa que dá mais de 80% para este Confúcio Moura (MDB) que deixou o Estado quebrado, com a Caerd quebrada e quatro meses de atraso nos salários” enfatizou Hermínio.

Mineradora

Hermínio voltou a comentar sobre a situação da mineradora Santa Elina, em Nova Brasilândia, a qual está tirando as riquezas de Rondônia e o Estado nem sabe o tipo nem a quantidade do que está sendo retirado. “Estão levando minério para a China e nem sabemos a quantidade e o valor”, denunciou.

Ressaltou que o município não tem estrutura para fiscalizar e o Estado, através da Sedam, não faz nada. Somente agora, disse Hermínio, “após um ano de exploração que a Sedam está pensando em fazer uma audiência pública” reforçou.

Hermínio afirmou que a empresa responsável pela exploração de minérios não é séria e está sonegando impostos ao município e ao Estado. “Vamos encaminhar relatório para a Justiça Federal para fazer uma devassa na empresa que não cumpre com legislação ambiental nem com a tributária” concluiu o parlamentar.

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

Gesto esquecido

Gesto esquecido

O primeiro gesto de Itamar Franco (já falecido), ao receber o cargo de presidente da República, foi entregar ao presidente do Congresso sua declaração de bens.