Homenageado com medalha, governador Confúcio Moura diz que JK foi exemplo de político

“Ele foi um visionário, transformador e exemplo de político”, definiu.

Texto: Nonato Cruz Fotos: Secom
Publicada em 13 de setembro de 2017 às 17:18
Homenageado com medalha, governador Confúcio Moura diz que JK foi exemplo de político

Confúcio Moura falou sobre a admiração que tem pelo ex-presidente Juscelino Kubstchek 

Homenageado com a Medalha Presidente Juscelino Kubitschek, recebida na manhã de terça-feira (12), em Diamantina, Minas Gerais, o governador Confúcio Moura disse que a honraria o deixou emocionado. “Ele foi um visionário, transformador e exemplo de político”, definiu.

A medalha foi instituída em 1995 e é entregue no dia em que JK no aniversário de nascimento, na cidade em que ele nasceu. O anfitrião, Fernando Pimentel, o governador mineiro, destacou na cerimônia as qualidades dos agraciados e o perfil empreendedor de Juscelino Kubitschek.

Entre as personalidades que receberam a medalha estavam também os governadores do Pará, Simão Jatene; do Mato Grosso, Pedro Taques, e do Piauí, Welington Dias.

Confúcio Moura explicou que a admiração pelo ex-presidente tem origem familiar. “Meu pai gostava do Juscelino. Foi candango, trabalhou na construção de Brasília e foi ao enterro dele”, recordou.

“JK transformou o Brasil”, disse Confúcio

O perfil do ex-presidente serve de inspiração para Confúcio, que mantém um quadro com a fotografia de JK em seu escritório.

Juscelino Kubitschek  governou o país entre 1956 e 1961. Foi responsável, entre outras obras, pela construção de Brasília, a  capital federal.

Entre as virtudes do ex-presidente, Confúcio destaca iniciativas que transformaram o país. “Ele fez migração do Brasil rural, atrasado e analfabeto para o Brasil industrializado. Foi neste tempo que iniciaram as as migrações para Brasília e São Paulo, na busca pelo trabalho nas indústria automobilística e siderurgia”, acrescentou.

Após a cerimônia, os governadores homenageados se reuniram para tratar de assuntos comuns. Foi articulado o pedido ao governo federal sobre  compensações pelas perdas que os estados tiveram com a Lei Kandir. A legilação isentou produtos exportados de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS).

Outro tema tratado foi a segurança pública, sobretudo nas fronteiras.

Os governantes avaliaram que é necessário adotar providências para conter o tráfico de drogas e o contrabando de armas, que está favorecido pela falta de proteção nas fronteiras. O assunto será debatido com profundidade em uma nova reunião marcada para o dia 27 de outubro.

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook