20/06/2009 - 08h46min - Atualizado em 20/06/2009 - 08h46min

Lenha na Fogueira

A origem das festas juninas

A partir da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

********
Nós jornalistas, estamos aptos a assumir como chefes de cozinha dos mais sofisticados restaurantes no Brasil.

*******
Sem que seja preciso saber fritar, sequer, um ovo (caso da maioria dos colegas).

*******
Partindo do exemplo proferido pelo Ministro do Supremo Gilmar Mendes.

*******
Jornalista é como cozinheiro, ninguém precisa de diploma para preparar um prato de comida.

*******
Basta ter habilidade e até levar jeito para se portar a beira de um fogão.

*******
Um bom cozinheiro depende muito da mão.

********
Saibam que o paladar tem tudo a ver com a mão de quem prepara o prato.

*******
Assim como o bom texto jornalístico, depende do cérebro de quem o produz que depende nesse caso não da mão, mas, dos dedos para digitar o que o cérebro cria.

********
Diante dessa aberração proferida pelo ministro chefe do STF, só nos resta dividir as várias editorias do jornal em cozinhas.

*******
Por exemplo:

*******
A editoria de cultura fica responsável pela preparação dos pratos, “Típicos Regionais”.

*******
A editoria de política: será a responsável em servir as “Pizza”.

*******
A editoria de polícia: vai preparar os pratos com Carne de “Caça”.

*******
A editoria de esportes: vai preparar os pratos com “Frango”.

*******
A editoria social: serve as iguarias mais sofisticadas tipo “skago”.

********
E a editoria geral: será a responsável em montar as “Saladas”.

*******

Apesar da decisão do STF em deixar para as empresas a exigência ou não do diploma de jornalista.

*******
A decisão com certeza vai causar danos às faculdades, com certeza a procura pelo curso de jornalismo vai diminuir e muito.

*******
A não ser que as grandes empresas de comunicação divulguem nota, dizendo que só aceitam em seus quadros portadores de diploma de jornalista.

*******
O que pode, a partir da decisão do STF, acarretar em processo judicial já que o diploma não é obrigatório.

*******
Gostaria que o STF também aprovasse a não exigência de diploma para a profissão de advogados, dentistas e outros.

*******
Provocassem a volta da figura do Rábula, ou seja, do advogado provisionado, do dentista provisionado etc.

*******
Aos alunos dos cursos de jornalismo que continuem os estudos.


********
Com certeza essa decisão do STF sói vai valer para os que já estão trabalhando nas redações.

*******
Pois, com certeza, essas empresas só contratarão quem estiver de posse do “Canudo”.

*******
Por gentileza: Escolha seu prato em nosso cardápio!

A origem das festas juninas

Depois do Carnaval, as Festas Juninas são um dos eventos mais consagrados no território nacional. As ruas, praças e escolas de muitas cidades são decoradas com bandeirinhas coloridas e, em barracas montadas ao ar livre, são servidas comidas e bebidas típicas.
Entre os quitutes, estão a paçoca, o pé-de-moleque, rapadura, pipoca, o milho verde, pamonha, banana assada na brasa, canjica, mungunzá, arroz doce e, para os adultos, quentão e vinho quente. Também são comuns brincadeiras como pescaria, argolas e tiro ao alvo e as tradicionais adivinhações além de danças tradicionais, como a quadrilha e boi-bumbá.

O ciclo das festas juninas começa meados do mês de junho, quando se festejam quatro santos muito conhecidos no Brasil: Santo Antônio, no dia 13; São João, 24; e São Pedro e São Paulo, no dia 29 de junho.


História das Festas Juninas


Nos países europeus católicos, a festa era inicialmente chamada de "joanina" (em homenagem a São João). Trazida pelos portugueses para o Brasil, virou festa "junina" e foi incorporada aos costumes locais, com a introdução de alimentos, como a macaxeira, o milho e também os cantos e danças, como o forró, o boi-bumbá e o tambor-de-crioulo.

Mas não foi somente a influência portuguesa que caracterizou as comemorações. A quadrilha, por exemplo, foi uma adaptação de uma dança da nobreza européia (quadrille), muito presente nos salões franceses do século 18.

Os jesuítas portugueses, a princípio, comemoravam o dia de São João. As primeiras referências às festas de São João no Brasil datam de 1603. As festas de Santo Antônio e de São Pedro só vieram mais tarde, mas como aconteciam no mesmo mês, foram incluídas nas chamadas festas juninas.


A fogueira e os rojões


Uma lenda católica conta que Isabel, prima de Maria, mãe de Jesus, na noite do nascimento de João Batista, ascendeu uma fogueira para avisar a novidade à Maria. Por isso a fogueira é um elemento fundamental da festa e costuma ser acesa às 18h, hora da Ave Maria.


Modelo de fogueira


Na festa de Santo Antonio, a fogueira tem formato quadrangular; na de São Pedro, triangular e na de São João possui formato arredondado na base, formando uma pirâmide.

Os fogos de artifício eram utilizados na celebração para "despertar" São João e chamá-lo para a comemoração de seu aniversário. O barulho de bombas e rojões podia espantar os maus espíritos. O costume de soltar balões surgiu da idéia de que eles levariam os pedidos dos devotos aos céus e a São João. Essa prática foi proibida devido ao alto risco de os balões provocarem incêndios.
A cerimônia de levantamento do mastro de São João é chamada de "Puxada do mastro". Além da bandeira de São João, o mastro pode ter as de Santo Antonio e São Pedro.



Lenha na Fogueira


A partir da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).


********

Nós jornalistas, estamos aptos a assumir como chefes de cozinha dos mais sofisticados restaurantes no Brasil.


*******

Sem que seja preciso saber fritar, sequer, um ovo (caso da maioria dos colegas).


*******

Partindo do exemplo proferido pelo Ministro do Supremo Gilmar Mendes.


*******

Jornalista é como cozinheiro, ninguém precisa de diploma para preparar um prato de comida.


*******

Basta ter habilidade e até levar jeito para se portar a beira de um fogão.


*******

Um bom cozinheiro depende muito da mão.


********

Saibam que o paladar tem tudo a ver com a mão de quem prepara o prato.


*******

Assim como o bom texto jornalístico, depende do cérebro de quem o produz que depende nesse caso não da mão, mas, dos dedos para digitar o que o cérebro cria.


********

Diante dessa aberração proferida pelo ministro chefe do STF, só nos resta dividir as várias editorias do jornal em cozinhas.


*******

Por exemplo:


*******

A editoria de cultura fica responsável pela preparação dos pratos, “Típicos Regionais”.


*******

A editoria de política: será a responsável em servir as “Pizza”.


*******

A editoria de polícia: vai preparar os pratos com Carne de “Caça”.


*******

A editoria de esportes: vai preparar os pratos com “Frango”.


*******

A editoria social: serve as iguarias mais sofisticadas tipo “skago”.


********

E a editoria geral: será a responsável em montar as “Saladas”.


*******


Apesar da decisão do STF em deixar para as empresas a exigência ou não do diploma de jornalista.


*******

A decisão com certeza vai causar danos às faculdades, com certeza a procura pelo curso de jornalismo vai diminuir e muito.


*******

A não ser que as grandes empresas de comunicação divulguem nota, dizendo que só aceitam em seus quadros portadores de diploma de jornalista.


*******

O que pode, a partir da decisão do STF, acarretar em processo judicial já que o diploma não é obrigatório.


*******

Gostaria que o STF também aprovasse a não exigência de diploma para a profissão de advogados, dentistas e outros.


*******

Provocassem a volta da figura do Rábula, ou seja, do advogado provisionado, do dentista provisionado etc.


*******

Aos alunos dos cursos de jornalismo que continuem os estudos.



********

Com certeza essa decisão do STF sói vai valer para os que já estão trabalhando nas redações.


*******

Pois, com certeza essas empresas só contratarão que estiver de posse do “Canudo”.


*******

Por gentileza: Escolha seu prato em nosso cardápio!

comentários

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
GERAL | matéria escrita em 29/07/2015 ás 15:19:00

Saia da aba do meu boné

Continua me sacaneando... Com sua crítica chibé... Você é um cabra sem futuro... Um ser humano de pouca fé

POLíCIA | matéria escrita em 29/07/2015 ás 13:07:00

Prosseguem buscas por homem que se atirou da ponte do Madeira

O carro de Wellinton foi achado por uma guarnição da Polícia Militar que fazia patrulhamento no local. As chaves do veículo estavam nas proximidades da mureta de proteção da ponte. As buscas prosseguem.

POLíCIA | matéria escrita em 29/07/2015 ás 12:54:00

Homem mata namorada enforcada, se apresenta na delegacia e diz que não se arrepende

Benedito revelou aos policiais que, para matar Eliane, utilizou a atadura de uma tipóia do braço dele machucado, deu um laço em torno do pescoço da vítima e a enforcou.

GERAL | matéria escrita em 29/07/2015 ás 12:36:00

Mega-Sena pode pagar R$ 46 milhões nesta quarta-feira

Com dinheiro, ganhador poderá comprar 57 imóveis de R$ 800 mil cada. Apostas podem ser realizadas até as 19h; aposta mínima custa R$ 3,50.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 29/07/2015 ás 12:20:00

GT Anticorrupção encerra trabalho com propostas para enfrentamento ao crime

...a criação de varas especializadas para julgamento de crimes de corrupção e de improbidade administrativa busca atender à Meta n. 4/2015 do Judiciário, que determina prioridade no julgamento desses crimes.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 29/07/2015 ás 12:12:00

Artigo: Insegurança Jurídica, por Andrey Cavalcante

Não há, por maiores esforços que se possa despender, como compreender as razões que levaram o juiz de direito da comarca de Cacoal, Carlos Roberto Rosa Burck, a cometer o verdadeiro desatino de contestar, ou pelo menos tentar “driblar” a decisão...

GERAL | matéria escrita em 29/07/2015 ás 11:04:00

Receita Federal dá nova oportunidade e empresas com dívidas podem regularizar perante o Fisco Federal e obter certidões negativas

É o chamado Programa de Redução de Litígios Tributários – PRORELIT da MP 865.

POLíTICA | matéria escrita em 28/07/2015 ás 15:44:00

No blog, Lúcio Mosquini faz balanço de seu primeiro semestre legislativo

"Em Brasília cobrei exaustivamente melhorias nas estradas de Rondônia"

POLíTICA | matéria escrita em 28/07/2015 ás 13:50:00

Reintegração: ocupantes do Bairro Universitário pedem apoio da DPE

Marcus Edson declarou que a Defensoria Pública está à inteira disposição da população para encontrar a melhor solução para o conflito.

POLíTICA | matéria escrita em 28/07/2015 ás 13:36:00

Resenha política -Robson Oliveira

Problemas grotescos no Espaço Alternativo. Confúcio reconhece pesadelo na saúde. O falastrão da Funcultural. Muita gente pode entrar pelo cano na Prefeitura. Baixas no PT, PC do PB e PSOL.

POLíTICA | matéria escrita em 28/07/2015 ás 13:29:00

Confúcio critica diretores e coordenadores que "tem imensa dificuldade de colocar em prática ideias simples" para reduzir violência nas escolas

Confúcio enumerou uma série de sugestões que, segundo ele, já foram apresentadas a diretores de escola em todo o Estado, mas que não são implementadas.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 28/07/2015 ás 13:08:00

TJRO lança piloto de Justiça Restaurativa

O projeto será apresentado em evento no dia 7 de agosto.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 28/07/2015 ás 13:02:00

Juiz do TJ-Rondônia responde a processo administrativo disciplinar

Magistrado teve indeferido pedido para que desembargadores fossem ouvidos na sua tentativa de anular provas coletadas contra ele.

GERAL | matéria escrita em 28/07/2015 ás 12:59:00

A​berto processo de seleção para chefe-geral da Embrapa Rondônia

Podem participar candidatos pertencentes ou não ao quadro de pessoal efetivo da Embrapa.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 28/07/2015 ás 12:55:00

Dispensa em massa anunciada por rede de lojas em Rondônia é suspensa pela Justiça do Trabalho

O fato se assemelha a recentes decisões proferidas pela Justiça do Trabalho em Rondônia, as quais também suspenderam a dispensa em massa anunciadas pelas empresas JBS S/A, em Rolim de Moura, e Marfrig Alimentos S/A, em Chupinguaia.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com