20/01/2014 - 08h48min - Atualizado em 20/01/2014 - 08h48min

Mantido sequestro de valores do Estado de Rondônia para tratamento de saúde

O agravante (Estado) pediu a suspensão da liminar, proferida pelo Juízo da 2ª Vara da comarca de Espigão do Oeste/RO, sob o argumento de que o sequestro não poderia ter sido deferido .

A Justiça rondoniense, por meio do desembargador Eurico Montenegro Júnior, que compõe a 1ª Câmara Especial do TJRO, negou provimento ao agravo de instrumento interposto pelo Estado de Rondônia, no qual se pretendia suspender o sequestro de R$ 22.554,17 e R$ 304,17, que servirão para custear o fornecimento de passagens de ida e volta a uma paciente, para fins de tratamento de saúde, e seu acompanhante, além da ajuda de custo. O despacho foi publicado no Diário da Justiça desta sexta-feira, 17 de janeiro de 2014.

O agravante (Estado) pediu a suspensão da liminar, proferida pelo Juízo da 2ª Vara da comarca de Espigão do Oeste/RO, sob o argumento de que o sequestro não poderia ter sido deferido sem a sua oitiva ou sem que lhe fosse permitido providenciar o solicitado. Além disso, sustentou a impossibilidade da adoção da medida quando não demonstrado o descumprimento da ordem judicial.

Em seu despacho, o desembargador Eurico Montenegro disse que não existem motivos para autorizar a suspensão da decisão, pois o direito à saúde é um direito fundamental, além de ser dever do Estado prover as condições indispensáveis ao seu pleno exercício. De acordo com o decano do TJRO, em 4 de setembro de 2013, o Juízo em questão deferiu medida liminar para que o agravante, em até 10 dias, providenciasse a realização do procedimento adequado, adotando as providências necessárias, inclusive tratamento fora do domicílio, sob pena de bloqueio de valores do Estado, sem prejuízo da adoção de outras medidas. Como não houve o cumprimento daquilo que foi determinado, o sequestro foi efetuado em 12 de novembro de 2013.

Dito isso, Eurico Montenegro pontuou ainda que, em prol de um bem maior que é a vida, "tenho por relevantes os motivos apresentados pelo Juiz, em razão do estado de necessidade do impetrante, que é portadora Arritmia Complexa Sintomática e necessita urgente de fazer o exame Estudo Eletrofisiológico (EEF), devido a extensão e gravidade da doença, sob o risco de síncope e óbito".


Agravo de instrumento n. 0000210-77.2014.8.22.0000

Assessoria de Comunicação Institucional

Leia também:

comentários

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/04/2014 ás 09:08:00

Vereador que foi preso acusado de assédio sexual contra servidoras pode retornar à Câmara

Ele poderá participar de todas as sessões da Câmara, podendo ter acesso ao local em que se realizam até 30 minutos antes, e dele devendo retirar-se, no máximo, 30 minutos após o encerramento.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/04/2014 ás 08:47:00

MP tem julgada procedente ação para reenquadramento de procuradores do município de Porto Velho

A sentença foi proveniente de ação civil pública por ato de improbidade administrativa ajuizada pelo Promotor de Justiça Alzir Marques Cavalcante Júnior.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/04/2014 ás 08:37:00

MINISTRO NEGA TRÂMITE E RECURSO DE JUIZ QUE QUER SER CHAMADO DE "DOUTOR" EM CONDOMÍNIO ONDE MORA

Nos autos, o magistrado alegou ter sofrido danos e que, por isso, esperava a procedência do pedido inicial “para dar a ele e suas visitas o tratamento de ‘doutor’, ‘senhor’, ‘doutora’, ‘senhora’.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 23/04/2014 ás 18:25:00

Santander é condenado em R$ 500 mil por não observar jornada de trabalho

A SDI-1 acolheu recurso do Ministério Público do Trabalho, autor de ação civil pública contra o banco, e restabeleceu decisão do Tribunal Regional do Trabalho .

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 23/04/2014 ás 18:23:00

Juiz de MG recebe pena de advertência por manifestação em eventos políticos

Os juízes são proibidos de dedicar-se à atividade político-partidária, de acordo com o artigo 95, parágrafo único, inciso III da Constituição Federal.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 23/04/2014 ás 18:20:00

Registro de infração prescrita em cadastro de servidor é inconstitucional

O autor do MS questionava decisão do presidente da República que, após a regular tramitação de processo disciplinar, aplicou pena de suspensão do autor e determinou a inscrição dos fatos...

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 23/04/2014 ás 16:55:00

Câmaras Criminais Reunidas do TJRO reduzem pena por posse de arma de fogo

O Ministério Público, por meio de seu procurador de Justiça, durante a sessão de julgamento, opinou pelo conhecimento e provimento da revisão criminal para correta tipificação da conduta delitiva do réu.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 23/04/2014 ás 10:23:00

Rondônia: Prefeita que usou servidores para trabalharem em sua casa como doméstica e jardineiro é condenada

A condenação resultou de ação de improbidade administrativa ajuizada pelo Ministério Público de Rondônia contra a ex-prefeita e os ex-servidores comissionados.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 23/04/2014 ás 10:08:00

Rondônia: Provido recurso de servidor que acumulou dois cargos públicos

TJ modificou a sentença que havia condenado servidores por suposto ato de improbidade administrativa.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 23/04/2014 ás 08:18:00

Falta tornozeleira em Rondônia para ex-deputado preso

Donadon estaria sofrendo ameaças na prisão, mas, mesmo assim, não poderá passar à frente dos demais presos mais antigos no recebimento do equipamento de monitoração elerônica.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2014 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com