21/01/2013 - 10h31min - Atualizado em 21/01/2013 - 10h31min

Prefeitura de Porto Velho beneficia 82 famílias com entrega de imóveis do Minha Casa Minha Vida

Para receber as chaves dos imóveis do conjunto Cidade de Todos II, no bairro Socialista, as famílias participaram de um sorteio realizado pela prefeitura em outubro de 2011.

Porto Velho, Rondônia - Oitenta e duas famílias que moravam em áreas de risco ou não tinham onde habitar, desde o último sábado,19, passaram a residir em um local mais digno. Elas foram as primeiras de um grupo de 716 que receberão imóveis pelo programa Minha Casa Minha Vida I, do governo federal, executado em Porto Velho pela prefeitura da capital.

Para receber as chaves dos imóveis do conjunto Cidade de Todos II, no bairro Socialista, as famílias participaram de um sorteio realizado pela prefeitura em outubro de 2011. As mais de 700 residências foram disputadas por mais de 11 mil famílias, que após averiguados os critérios de seleção, foram consideradas aptas a participarem do sorteio.

A solenidade de entrega das chaves foi coordenada pelo prefeito Mauro Nazif que estava acompanhado do vice-prefeito, Dalton di Franco, do secretário Christian Camurça, da Secretaria Municipal de Regularização Fundiária e Habitação (Semur), do governador Confúcio Moura, e do deputado federal Nilton Capixaba (PTB/RO).

Também participaram do evento o gerente regional da Caixa Econômica Federal, Wilson Alves e os vereadores Cabo Anjos (PDT), Chico Lata (PP), Marcio do Sitetuperon (PSB), Ellis Regina (PC do B), Aelcio da TV (PP), Dindim (PSL) e Fogaça PTB).

Esforço
O prefeito Mauro Nazif agradeceu o empenho da equipe da Semur para que as famílias não tivessem o sonho da casa própria frustrado por causa de problemas de última hora e todo o esforço para que a data da entrega das unidades habitacionais não fosse novamente mudada. Os moradores já eram para estar ocupando as casas desde o segundo semestre de 2011. “Temos em Porto Velho mais de trinta mil famílias sem casa e nossa missão é reduzir esse déficit habitacional garantindo moradia digna a quem realmente merece. A prefeitura está ombreada com o governo do estado e com o governo federal na busca de ampliar a oferta de moradia às famílias que não têm onde morar”, disse o prefeito.

O vice-prefeito Dalto di Franco falou da alegria estampada no rosto das pessoas que estavam prestes a receber a casa própria e também da burocracia que muita das vezes faz com que o processo seja demorado. “Nossa vontade era fazer a entrega imediatamente, mas a prefeitura tem que seguir os trâmites para quando a casa for entregue ela esteja toda documentada e a pessoa beneficiada tenha a garantia de que aquele imóvel é realmente seu”, afirmou o vice-prefeito.

Christian Camurça, da Semur, lembrou do esforço concentrado iniciado pela equipe de transição, para que as famílias beneficiárias não tivessem mais que esperar. Há mais de uma ano que elas aguardavam o momento de receber as chaves para ocupar as casas. “Foi um esforço conjunto que envolveu outras secretarias, como a Semfaz, a Caixa Econômica, a Caerd e a Eletronorte. As dificuldades foram superadas e conseguimos a liberação do Habite-se e a instalação das redes de água e de energia elétrica, entraves que estavam dificultando a liberação das casas para os moradores. Essa foi uma determinação passada pelo prefeito Mauro para acabar com a angústia dessas pessoas”, disse

Fim do Sofrimento

A primeira moradora a receber as chaves das mãos do prefeito Mauro Nazif foi a senhora Maria do Livramento, de 74 anos. Emocionada, ela agradeceu a Deus por ter conseguido o que disse ser uma graça divina. “Só Deus mesmo poderia permitir que eu recebesse essa casa. Agradeço também a prefeitura por ter lembrado de nós, que não tínhamos onde morar. Estou muito feliz. Agora já tenho onde viver com o meu marido”, disse.

Outra sorteada, Tanira Costa, de 72 anos, afirmou que chegou até a desconfiar de que tudo não passava de “embromação”, e quase desistiu de participar do programa. “Já fazia muito tempo que eu estava inscrita e nada de sair as casas. Já estava até desestimulada quando a minha nora me falou que o sorteio ia acontecer. E depois do sorteio tivemos que esperar mais de um ano até chegar este dia”, relembrou.

Sorteada com a casa de número 9497, no Cidade de Todos II, a moradora Ana Célia entrou em sua residência acompanhada do prefeito Mauro Nazif, que fez questão de conhecer a casa que a prefeitura acabava de entregar às famílias sorteadas. Dizendo-se muito feliz e satisfeita com o sonho realizado ela agradeceu pelo imóvel.

“Estou muito feliz e quero agradecer primeiro a Deus por ter conseguido realizar esse sonho e também ao pessoal da prefeitura. Demorou mas, felizmente, tudo acabou bem para nós que já estávamos cansados de esperar”, desabafou.

Critérios

Pelo critério do programa, a destinação das moradias tem que obedecer a uma hierarquização nacional e local com a seguinte distribuição: 3% para idosos; e 6% para pessoas com necessidades especiais. Em seguida vêm o grupo geral que engloba as famílias residentes ou que tenham sido desabrigadas de áreas de riscos ou insalubres; famílias com mulheres responsáveis pelo sustento familiar; famílias inscritas no CADúnico; famílias com maior número de dependentes; e famílias beneficiárias do Bolsa Família.

Em Porto Velho serão construídas 716 unidades habitacionais na primeira fase do Minha Casa Minha Vida. São dois empreendimentos localizados na zona leste, o que Cidade de Todos II, entregue no último sábado, e outro no Jardim Santana.
O número de unidades habitacionais por empreendimento é estabelecido em função da área e do projeto, limitado em 500 unidades por empreendimento. As unidades habitacionais apresentam tipologia de casas térreas ou apartamentos. As casas com 02 quartos, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e área útil mínima de 32 m². Os apartamentos com
02 quartos, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e área útil mínima de 37 m².

Por Joel Elias
Fotos: Medeiros

Leia também:

comentários
publicidade

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
POLíTICA | matéria escrita em 05/02/2016 ás 14:45:00

Conta de luz ficará 7% mais barata; Mosquini quer reduçāo ainda maior em 2016

Mosquini está confiante de que a conta de luz continue caindo ao longo de 2016.

GERAL | matéria escrita em 05/02/2016 ás 10:24:00

De atleta a jornalista: conheça histórias de pessoas que vivem com microcefalia

A jornalista Ana Carolina Dias Cárcere, 24 anos, fala com propriedade sobre como é a vida com microcefalia.

GERAL | matéria escrita em 05/02/2016 ás 10:21:00

Fiocruz confirma presença do vírus zika em amostras de saliva e urina

Até então, a única via de transmissão do vírus, confirmada por autoridades sanitárias, é pela picada do mosquito Aedes aegypit

GERAL | matéria escrita em 05/02/2016 ás 10:19:00

Bancos fecham hoje e só reabrem na quarta-feira de cinzas, ao meio-dia

A Febraban lembra que as contas de consumo (água, energia, telefone etc) e carnês que tiverem os dias 8 ou 9 como data de vencimento poderão ser pagas no primeiro dia útil após o feriado (10), sem acréscimo de juros.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 05/02/2016 ás 10:13:00

OAB vai ao MPT por pleno funcionamento da Justiça Trabalhista

“Um tribunal fechar durante todo um turno e alegar que a medida e necessária para economizar gastos com energia é um completo absurdo".

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 05/02/2016 ás 10:09:00

CNJ Serviço: Conheça as ações judiciais contra crimes ambientais

Qualquer cidadão pode denunciar um crime ambiental por meio do serviço de linha verde do Ibama, que funciona por telefone ou e-mail.

GERAL | matéria escrita em 05/02/2016 ás 09:55:00

Governo de Rondônia decreta situação de emergência e declara guerra ao Aedes aegypti nos 52 municípios

A Sesau registra sinais de aumento em quase cem por cento de dengue no mês de janeiro, a chikungunya está controlada e quatro casos de zika foram confirmados em Rondônia.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 05/02/2016 ás 09:51:00

JBS tem de reajustar salários com base em convenção coletiva mais favorável ao trabalhador

Em reclamação ajuizada na Vara do Trabalho de Cacoal (RO), o sindicato pedia que a JBS observasse o piso de R$ 792 e o reajuste de 6,5% aos trabalhadores com salário superior a este valor a partir de 1º/1/2014, data de início da vigência da convenção.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 05/02/2016 ás 09:46:00

STF decide que há prescrição em danos à Fazenda Pública decorrentes de ilícito civil

A maioria dos ministros acompanhou o voto do relator, ministro Teori Zavascki, que negou provimento ao recurso, bem como a tese proposta pelo ministro Luís Roberto Barroso no sentido de que, em se tratando de ilícitos civis, há a incidência da prescrição.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 05/02/2016 ás 09:41:00

Suspenso julgamento sobre pagamento de férias e 13º para prefeitos e vices

O recurso teve repercussão geral reconhecida pelo Plenário Virtual da Corte.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 05/02/2016 ás 09:39:00

Rondônia: 2ª Câmara Cível determina pagamento de indenização por desapropriação de posse

A ESBR contestou e disse que o sitiante é não identificado como proprietário ou possuidor de imóvel, logo não passível de desapropriação. Afirma que a área se trata de bem público dominical (que pertence ao Estado).

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 05/02/2016 ás 09:38:00

Emeron divulga lista de inscrições deferidas para o curso de Gestão da Qualidade

A Emeron informa que os inscritos deverão enviar via PROTOS o formulário de diárias e a Declaração de que atua na função, assinados pelo Juiz responsável da vara, até sexta-feira 05/02/2016.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 05/02/2016 ás 09:36:00

Rondônia: Acusada de falsificar documento não consegue trancar ação penal

...diante dos reiterados pedidos, chamando à atenção do Judiciário, o juízo de primeiro grau encaminhou o caso à promotoria de Justiça do Ministério Público de Rondônia para averiguações.

GERAL | matéria escrita em 04/02/2016 ás 19:23:00

MPF/RO ajuíza ações civil e criminal contra ex-prefeita de Primavera de Rondônia por fraude em licitação

Ex-prefeita e outros responderão por fraude na compra de medicamentos e materiais odontológicos.

POLíTICA | matéria escrita em 04/02/2016 ás 19:16:00

Secretário diz que sofre retaliações por não ceder à propostas indecorosas

Para o contrato emergencial, objeto de outra denúncia, o grupo ofertou outro preço que não dava nenhuma condição de ser executado, “inclusive com ofertas anteriores de propinas às pessoas que movimentam esses contratos aqui na prefeitura”.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2013 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 SRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Gonçalves Dias, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com