29/06/2010 - 06h18min - Atualizado em 29/06/2010 - 06h18min

Prefeitura é convocada para explicar irregularidades no "lixão"

Magistrado aplicará sequestro de verba, caso município não cumpra condenação de 2005.

Audiência realizada na última quinta-feira, dia 24, na 1ª Vara da Fazenda Pública, em Porto Velho , põe a prefeitura mais uma vez em cheque sobre a situação do aterro sanitário. Desde que foi condenada a mudar o local do "lixão", em 2005, a administração municipal não cumpriu a sentença que determinava, entre outros pontos, a abertura de um novo local para o aterro, o monitoramento físico-químicos dos igarapés próximos, a adequação e fiscalização do depósito do lixo e a suspensão da coleta feita a céu aberto.

A prefeitura da capital não teria cumprido a sentença, além de não justificar satisfatoriamente a desobediência, por isso foi novamente convocada pela Justiça para explicar-se e tomar as medidas determinadas pelo juiz Alexandre Miguel à época. A sentença também condenava a Prefeitura a regularizar a atividade dos catadores, a impedir o acesso ao lixo por pessoas sem botas, luvas ou a lixo tóxico, a apresentar relatório técnico de análise de área danificada e plano de recuperação e recomposição ambiental, além de ressarcir e indenizar os danos causados ao meio ambiente em razão das constantes violações e degradações.

"Ocorre que de lá para cá nada foi realizado pelo requerido, no que se refere ao exato cumprimento da sentença condenatória", escreveu o Juiz no despacho, por isso fixou multa que segundo a última apuração chegava ao valor de 7 milhões 416 mil e 115 reais, e que se fosse corrigido até hoje poderia chegar a 10 milhões. A administração nunca pagou a multa e mais uma vez tentou apresentar documentos que, segundo os magistrados e promotores do caso, não justificam em nada a falta de atitude com relação a um problema tão sério que atinge a população da capital.

Dois secretários municipais, o de obras, Marcelo Fernandes, e o de serviços públicos, Jair Ramires, compareceram à audiência, acompanhados dos procuradores do município. Cada qual tentou se isentar de responsabilidades, mas o magistrado e o representante do Ministério Público foram incisivos ao cobrar das autoridades o cumprimento da determinação judicial. "Vários documentos foram juntados sem, contudo, especificar, indicar ou provar que a decisão foi cumprida a contento", esclareceu no despacho Alexandre Miguel.

Para o magistrado, a concorrência pública, que o município alega ser o gargalo para a resolução do problema, não pode ser a única alternativa para o cumprimento da decisão. "Já se passaram quase cinco anos do trânsito em julgado (quando a condenação não tem mais possibilidade de recursos) e o município não conseguiu e não me convém expor as razões disso para concluir tal concorrência. Nem mesmo há indicativo de que, realizada esta concorrência, o julgado estará cumprido integralmente", argumentou o magistrado.

Diante da falta de plano convincente, o Juízo concedeu prazo para o município apresentar relatório circunstanciado do que vem desenvolvendo para melhorar a coleta do lixo na cidade e o que está sendo cumprindo pelo município, segundo a sentença, bem como para apresentar uma agenda indicando os prazos para o cumprimento das demais obrigações.

Também o prefeito deverá ser convocado para dar explicações, já que, para o magistrado e para o Ministério Público, as secretarias municipais estão se eximindo de suas responsabilidades. Quanto à multa, o Ministério Público requererá a execução, nos termos da lei, ou seja, o sequestro do valor das contas públicas.

comentários

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 27/08/2015 ás 17:17:00

OAB luta pela regulamentação dos honorários da advocacia pública

No documento, a OAB afirma que os advogados públicos são afiliados à entidade e, por isso, devem ter garantidas as prerrogativas profissionais previstas no Estatuto da Advocacia, notadamente os honorários de sucumbência.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 27/08/2015 ás 17:15:00

Atendente será indenizada por ter sido revistada por escrivã em vestiário de academia

No final do expediente, a colega sentiu falta do dinheiro, e a suspeita caiu sobre a atendente.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 27/08/2015 ás 17:11:00

Segunda Turma afirma competência do Procon para interpretar cláusulas contratuais

No recurso ao STJ, a empresa sustentou que a competência para interpretar cláusulas contratuais seria exclusiva do Poder Judiciário, o que tornaria ilegal a multa aplicada pelo Procon mineiro.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 27/08/2015 ás 17:10:00

Para o STJ, estupro de menor de 14 anos não admite relativização

Na apelação, entretanto, o réu foi absolvido ao fundamento de que o conceito de vulnerabilidade deveria ser analisado em cada caso, pois não se deveria considerar apenas o critério etário.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 27/08/2015 ás 17:07:00

Valores devidos pela Fazenda Pública em razão de MS devem ser pagos por precatório

A jurisprudência da Corte, afirmou, é consolidada no sentido de que os pagamentos devidos pela Fazenda Pública devem ser feitos via precatório, mesmo as verbas de caráter alimentar.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 27/08/2015 ás 17:06:00

Mantido processo disciplinar instaurado pelo CNJ contra juiz de Teresina (PI)

O CNJ determinou a abertura de processo administrativo disciplinar para apurar indícios de grave violação dos deveres funcionais pelo magistrado, que teria, reiteradamente, ofendido o princípio da imparcialidade ao supostamente favorecer partes processuai

POLíTICA | matéria escrita em 27/08/2015 ás 17:03:00

Comissão vai apurar compra de terreno pelo governo do Estado

Conforme denúncia, Executivo teria investido R$ 4 milhões em uma área que valeria R$ 60 mil.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 27/08/2015 ás 14:29:00

Advogados são condenados acusados de cometerem crimes contra juiz; um deles teria chamado o magistrado de "burro"

Advogados acusaram o juiz de ter se ausentado da Comarca durante o plantão, mas provou-se que a acusação não era verdadeira.

POLíTICA | matéria escrita em 27/08/2015 ás 13:17:00

Presidente da ALE defende redução da tarifa de energia

Presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia diz que Estado produz energia e não pode ter tarifa com bandeira vermelha.

GERAL | matéria escrita em 27/08/2015 ás 10:47:00

Presidente da Comissão dos ex-Territórios vem a Rondônia para assinar novos atos de transposição de servidores

Em reunião na Casa Civil, membros da Comissão Estadual e assessores do governo definiram agenda.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 27/08/2015 ás 10:29:00

Combate à corrupção

Por Andrey Cavalcante, presidente da OAB-Rondônia.

POLíTICA | matéria escrita em 27/08/2015 ás 10:24:00

Bancada federal se reúne com procurador da República em defesa dos índios Cinta Larga

Nilton Capixaba disse que vai marcar audiências com o ministro da Justiça e da Casa Civil, solicitando que o governo federal intervenha em favor dos Cinta Larga.

POLíTICA | matéria escrita em 27/08/2015 ás 10:21:00

Rejeição de Mauro Nazif é de 65%, segundo pesquisa

A julgar pela antipatia que possui junto ao eleitorado, Nazif terá sérios problemas para conquistar sua reeleição.

GERAL | matéria escrita em 27/08/2015 ás 10:18:00

Congresso das Testemunhas de Jeová destaca princípios para ajudar as famílias

O primeiro dia do congresso será 28, sexta-feira, e vai até domingo.

GERAL | matéria escrita em 27/08/2015 ás 09:51:00

TCU fiscaliza programa BR-Legal no Acre e em Rondônia

BR-Legal – o programa tem por objetivo implantar, renovar e manter a sinalização horizontal e vertical, além dos dispositivos auxiliares de segurança viária, na malha rodoviária federal sob responsabilidade do Dnit.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com