29/06/2010 - 06h18min - Atualizado em 29/06/2010 - 06h18min

Prefeitura é convocada para explicar irregularidades no "lixão"

Magistrado aplicará sequestro de verba, caso município não cumpra condenação de 2005.

Audiência realizada na última quinta-feira, dia 24, na 1ª Vara da Fazenda Pública, em Porto Velho , põe a prefeitura mais uma vez em cheque sobre a situação do aterro sanitário. Desde que foi condenada a mudar o local do "lixão", em 2005, a administração municipal não cumpriu a sentença que determinava, entre outros pontos, a abertura de um novo local para o aterro, o monitoramento físico-químicos dos igarapés próximos, a adequação e fiscalização do depósito do lixo e a suspensão da coleta feita a céu aberto.

A prefeitura da capital não teria cumprido a sentença, além de não justificar satisfatoriamente a desobediência, por isso foi novamente convocada pela Justiça para explicar-se e tomar as medidas determinadas pelo juiz Alexandre Miguel à época. A sentença também condenava a Prefeitura a regularizar a atividade dos catadores, a impedir o acesso ao lixo por pessoas sem botas, luvas ou a lixo tóxico, a apresentar relatório técnico de análise de área danificada e plano de recuperação e recomposição ambiental, além de ressarcir e indenizar os danos causados ao meio ambiente em razão das constantes violações e degradações.

"Ocorre que de lá para cá nada foi realizado pelo requerido, no que se refere ao exato cumprimento da sentença condenatória", escreveu o Juiz no despacho, por isso fixou multa que segundo a última apuração chegava ao valor de 7 milhões 416 mil e 115 reais, e que se fosse corrigido até hoje poderia chegar a 10 milhões. A administração nunca pagou a multa e mais uma vez tentou apresentar documentos que, segundo os magistrados e promotores do caso, não justificam em nada a falta de atitude com relação a um problema tão sério que atinge a população da capital.

Dois secretários municipais, o de obras, Marcelo Fernandes, e o de serviços públicos, Jair Ramires, compareceram à audiência, acompanhados dos procuradores do município. Cada qual tentou se isentar de responsabilidades, mas o magistrado e o representante do Ministério Público foram incisivos ao cobrar das autoridades o cumprimento da determinação judicial. "Vários documentos foram juntados sem, contudo, especificar, indicar ou provar que a decisão foi cumprida a contento", esclareceu no despacho Alexandre Miguel.

Para o magistrado, a concorrência pública, que o município alega ser o gargalo para a resolução do problema, não pode ser a única alternativa para o cumprimento da decisão. "Já se passaram quase cinco anos do trânsito em julgado (quando a condenação não tem mais possibilidade de recursos) e o município não conseguiu e não me convém expor as razões disso para concluir tal concorrência. Nem mesmo há indicativo de que, realizada esta concorrência, o julgado estará cumprido integralmente", argumentou o magistrado.

Diante da falta de plano convincente, o Juízo concedeu prazo para o município apresentar relatório circunstanciado do que vem desenvolvendo para melhorar a coleta do lixo na cidade e o que está sendo cumprindo pelo município, segundo a sentença, bem como para apresentar uma agenda indicando os prazos para o cumprimento das demais obrigações.

Também o prefeito deverá ser convocado para dar explicações, já que, para o magistrado e para o Ministério Público, as secretarias municipais estão se eximindo de suas responsabilidades. Quanto à multa, o Ministério Público requererá a execução, nos termos da lei, ou seja, o sequestro do valor das contas públicas.

comentários
publicidade

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
POLíTICA | matéria escrita em 21/11/2014 ás 23:03:00

Veja as fotos da identificação criminal do secretário de Finanças de Rondônia e do cunhado do governador Confúcio Moura

Os dois saõ acusados de fazer parte de uma organização criminosa comandada pelo próprio governador de Rondônia.

POLíTICA | matéria escrita em 21/11/2014 ás 19:21:00

PF pediu a prisão de Confúcio Moura. Ministra do STJ analisa provas

Confúcio Moura é acusado pela Polícia Federal de participar de uma organização criminosa que desviou R$ 57 milhões dos cofres públicos.

GERAL | matéria escrita em 21/11/2014 ás 17:00:00

Marcus Edson é apresentado oficialmente aos membros como subdefensor geral

O subdefensor (E) Marcus Edson de Lima ao lado do defensor geral Antonio Fontoura Coimbra (D).

GERAL | matéria escrita em 21/11/2014 ás 16:58:00

Caravana da Juventude leva atividades socioeducativas a jovens apenados

O coordenador da CMPPJ, Bruno Eduardo, explicou que o projeto Caravana da Juventude é uma iniciativa recente, que deve ainda se desenvolver bastante ao longo do próximo ano.

GERAL | matéria escrita em 21/11/2014 ás 16:52:00

I Fórum sobre a Saúde do Homem em Porto Velho integrou ações do novembro azul

O evento contou ainda com a participação do psicólogo Antônio Neto, que trabalha no Núcleo de Atenção à Saúde da Família da zona sul.

GERAL | matéria escrita em 21/11/2014 ás 15:24:00

Fhemeron abre neste sábado em parceria com a Igreja Adventista

Essa é a quarta edição da campanha de doação de sangue, mobilizada pela comunidade adventista de Porto Velho e região, em parceria com o hemocentro.

POLíTICA | matéria escrita em 21/11/2014 ás 13:44:00

As duas eleições do governador estão comprometidas por crime eleitoral e outras práticas delituosas, afirma presidente da Assembleia

Diante das denúncias de corrupção, Hermínio levanta dúvidas sobre a diplomação e posse de Confúcio para um novo mandato e até sobre a conclusão do mandato atual.

POLíTICA | matéria escrita em 21/11/2014 ás 13:46:00

Resenha política

Robson Oliveira

POLíTICA | matéria escrita em 21/11/2014 ás 13:38:00

“Confúcio Moura é mentiroso, corrupto e o verdadeiro chefe da Organização Criminosa instalada no Governo Estadual”, diz Hermínio Coelho

Para o presidente da Assembleia, o governador Confúcio Moura "é um assaltante de alta periculosidade e chefia a organização criminosa, que tem como gestor seu próprio cunhado".

POLíTICA | matéria escrita em 21/11/2014 ás 13:36:00

Assembleia Legislativa recebe representação que pede afastamento do governador

O documento foi entregue ao presidente da Casa, deputado Hermínio Coelho, que segundo o regimento interno, tem 10 dias para fazer a tramitação.

POLíTICA | matéria escrita em 21/11/2014 ás 13:31:00

Chefe de Gabinete do governador faz pressão para impedir afastamento de Confúcio

"... as pressões já estão sendo efetivadas, visando impedir ou prejudicar este trabalho de moralização do Estado".

POLíTICA | matéria escrita em 21/11/2014 ás 13:25:00

Deputados debatem afastamento imediato do governador Confúcio Moura

Para o presidente da Assembleia, além das oito secretarias estaduais e da Caerd, na verdade, a corrupção atinge todos os órgãos governamentais, onde praticamente foi institucionalizada.

GERAL | matéria escrita em 21/11/2014 ás 13:21:00

Cooperativa recebe caminhão com baú frigorífico

A Cooperativa das Agroindústrias e Produtores Rurais do Vale do Jamari (Coaprav), recebeu na manhã de sexta-feira (21)

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com