13/02/2012 - 22h59min - Atualizado em 13/02/2012 - 22h59min

Relator: previdência do servidor só deve ir a voto depois do Carnaval

A votação do projeto que cria uma fundação para gerir os recursos do fundo de pensão para os servidores públicos.

A votação do projeto que cria uma fundação para gerir os recursos do fundo de pensão para os servidores públicos (Funpresp, PL 1992/07) deverá ficar para depois do Carnaval. A avaliação foi feita nesta segunda-feira pelo relator da proposta na Comissão de Seguridade Social e Família, deputado Rogério Carvalho (PT-SE). Ele é autor do substitutivo que vai nortear a votação no Plenário. Para facilitar a aprovação do texto, Carvalho informou que deverá acolher novas emendas de Plenário, fora as três já incorporadas ao texto.

Os deputados apresentaram 36 destas emendas. Carvalho deverá reuni-las em uma única “subemenda de relator”. Na opinião dele, não restam mais pontos complexos para negociação. A disputa em torno da votação se dá mais por motivos políticos do que técnicos. “O texto reflete o entendimento da maioria dos parlamentares e partidos”, disse o relator.
Figura jurídica 

Apesar de acolher novas emendas, ele adiantou que o cerne do seu substitutivo, lido no Plenário em dezembro, não deverá ser alterado. O ponto principal a ser mantido é a figura jurídica da Funpresp, que será uma fundação de natureza pública e regime jurídico privado. Alguns partidos, como PDT e PCdoB, pressionam para que o fundo complementar seja criado na forma de fundação pública. É uma disputa que envolve o entendimento do texto constitucional.

O artigo 40, parágrafo 15, determina que o regime de previdência complementar dos servidores tenha “natureza pública”. 
Para os críticos do projeto, somente uma fundação pública cumpre o requisito constitucional. Para o relator, uma fundação pública de direito privado atende a norma. Além disso, ele ressaltou que o Congresso não pode alterar a figura jurídica de um órgão cuja criação é de exclusividade do Executivo, como determina a Constituição no mesmo artigo e parágrafo.
Três fundos 

O parecer de Rogério Carvalho cria três fundos de pensão para os servidores públicos, divididos em Executivo, Legislativo e Judiciário, este último incorporando o funcionalismo do Ministério Público da União (MPU) e do Tribunal de Contas da União (TCU). O texto do Executivo institui um único fundo de pensão.

A divisão por poder vinha sendo reclamada por setores do Judiciário e do Legislativo. Os três fundos vão receber um aporte inicial de R$ 100 milhões da União, para início das atividades. Os recursos, que não estão contemplados no Orçamento deste ano, vão ser criados por meio de projeto de crédito adicional a ser enviado pelo Executivo para a Comissão Mista de Orçamento, segundo o relator.
Modelo mantido 

O substitutivo mantém o modelo de contribuição definida para servidores e órgãos públicos, e eleva de 7,5% para 8,5% a alíquota máxima de contribuição dos órgãos – o servidor vai escolher a sua. O acréscimo de um ponto percentual será usado para compor o Fundo de Cobertura de Benefícios Extraordinários (FCBE), considerado pelo relator como um dos principais pontos do parecer.

O fundo vai custear aposentadoria por invalidez; pensão para os dependentes do participante; aposentadoria especial de portadores de deficiência, mulheres e pessoas que exerçam atividades de risco ou sob condições especiais. O texto do Executivo só garante o financiamento da aposentadoria por idade, o chamado “benefício programado”. Para os “não programados”, como pensão e invalidez, remete à regulamentação. A ampliação, segundo o relator, dá mais segurança jurídica para os servidores que ingressarem na Funpresp.

Outra mudança importante foi a inclusão de representantes dos servidores e pensionistas no conselho deliberativo da Funpresp, instância máxima do fundo de pensão, antes restrito apenas a representantes indicados pelos patrocinadores. A paridade também foi estendida ao conselho fiscal e à diretoria executiva, órgão colegiado que vai cuidar o dia-a-dia da fundação.

Portabilidade
Rogério Carvalho retirou dois pontos do texto original: suprimiu a portabilidade e o direito de estados e municípios também entrarem na Funpresp. No primeiro caso, ele entende que a possibilidade de os participantes retirarem os recursos do fundo e migrarem para similares na iniciativa privada “caracteriza privatização” e viola o preceito constitucional de que o regime complementar do servidor deve ter natureza pública. A exclusão de estados e municípios decorre do entendimento de que estes devem ter autonomia para criar seus próprios fundos de pensão.

Fonte: Agência Câmara

comentários
publicidade

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
POLíTICA | matéria escrita em 21/11/2014 ás 13:44:00

As duas eleições do governador estão comprometidas por crime eleitoral e outras práticas delituosas, afirma presidente da Assembleia

Diante das denúncias de corrupção, Hermínio levanta dúvidas sobre a diplomação e posse de Confúcio para um novo mandato e até sobre a conclusão do mandato atual.

POLíTICA | matéria escrita em 21/11/2014 ás 13:46:00

Resenha política

Robson Oliveira

POLíTICA | matéria escrita em 21/11/2014 ás 13:38:00

“Confúcio Moura é mentiroso, corrupto e o verdadeiro chefe da Organização Criminosa instalada no Governo Estadual”, diz Hermínio Coelho

Para o presidente da Assembleia, o governador Confúcio Moura "é um assaltante de alta periculosidade e chefia a organização criminosa, que tem como gestor seu próprio cunhado".

POLíTICA | matéria escrita em 21/11/2014 ás 13:36:00

Assembleia Legislativa recebe representação que pede afastamento do governador

O documento foi entregue ao presidente da Casa, deputado Hermínio Coelho, que segundo o regimento interno, tem 10 dias para fazer a tramitação.

POLíTICA | matéria escrita em 21/11/2014 ás 13:31:00

Chefe de Gabinete do governador faz pressão para impedir afastamento de Confúcio

"... as pressões já estão sendo efetivadas, visando impedir ou prejudicar este trabalho de moralização do Estado".

POLíTICA | matéria escrita em 21/11/2014 ás 13:25:00

Deputados debatem afastamento imediato do governador Confúcio Moura

Para o presidente da Assembleia, além das oito secretarias estaduais e da Caerd, na verdade, a corrupção atinge todos os órgãos governamentais, onde praticamente foi institucionalizada.

GERAL | matéria escrita em 21/11/2014 ás 13:21:00

Cooperativa recebe caminhão com baú frigorífico

A Cooperativa das Agroindústrias e Produtores Rurais do Vale do Jamari (Coaprav), recebeu na manhã de sexta-feira (21)

GERAL | matéria escrita em 21/11/2014 ás 13:20:00

Semsau realiza Exposição de Saúde

Além dos exames de testes rápidos e PSA, um médico estava realizando consultas.

GERAL | matéria escrita em 21/11/2014 ás 12:17:00

Campanha Contra Poliomielite e Sarampo terá o segundo Dia D

Para crianças com mais de 6 meses de idade que estejam com esquema vacinal atrasado, é recomendada a vacina inativada da poliomielite (VIP), que é feita de forma injetável.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/11/2014 ás 12:48:00

1ª Câmara Especial do TJRO nega pedido de liberdade a Valter Araújo

Para o relator, trata-se de uma pessoa perigosa, líder de associação criminosa bem estruturada, que além de praticar vários tipos de crimes, armou emboscada contra agentes da polícia federal.

GERAL | matéria escrita em 21/11/2014 ás 12:41:00

Santo Antônio pede indenização pela enchente

Empresa diz que, ao atender a pedido ONS para reduzir o nível do reservatório, a estrutura que desvia os troncos do Rio Madeira prejudicou as turbinas.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/11/2014 ás 10:46:00

Ministério Público reforça atuação com posse de novos Promotores de Justiça

Também saudaram os novos Promotores de Justiça e os Vitaliciados a presidente da Associação do Ministério Público do Estado de Rondônia (AMPRO)

GERAL | matéria escrita em 21/11/2014 ás 10:24:00

Quadra poliesportiva é construída na Escola Orlando Bueno

Com um investimento de R$ 996 mil, além de ser coberta, a quadra contará com arquibancadas, banheiros e vestiários para os alunos e atletas.

GERAL | matéria escrita em 21/11/2014 ás 09:38:00

DER de Pimenta Bueno destaca trabalho desenvolvido nos municípios

Diversas obras de ampliação e reformas estão sendo feitas no DER de Pimenta Bueno para facilitar o atendimento às demandas dos municípios abrangidos por esta residência.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com