13/02/2012 - 22h59min - Atualizado em 13/02/2012 - 22h59min

Relator: previdência do servidor só deve ir a voto depois do Carnaval

A votação do projeto que cria uma fundação para gerir os recursos do fundo de pensão para os servidores públicos.

A votação do projeto que cria uma fundação para gerir os recursos do fundo de pensão para os servidores públicos (Funpresp, PL 1992/07) deverá ficar para depois do Carnaval. A avaliação foi feita nesta segunda-feira pelo relator da proposta na Comissão de Seguridade Social e Família, deputado Rogério Carvalho (PT-SE). Ele é autor do substitutivo que vai nortear a votação no Plenário. Para facilitar a aprovação do texto, Carvalho informou que deverá acolher novas emendas de Plenário, fora as três já incorporadas ao texto.

Os deputados apresentaram 36 destas emendas. Carvalho deverá reuni-las em uma única “subemenda de relator”. Na opinião dele, não restam mais pontos complexos para negociação. A disputa em torno da votação se dá mais por motivos políticos do que técnicos. “O texto reflete o entendimento da maioria dos parlamentares e partidos”, disse o relator.
Figura jurídica 

Apesar de acolher novas emendas, ele adiantou que o cerne do seu substitutivo, lido no Plenário em dezembro, não deverá ser alterado. O ponto principal a ser mantido é a figura jurídica da Funpresp, que será uma fundação de natureza pública e regime jurídico privado. Alguns partidos, como PDT e PCdoB, pressionam para que o fundo complementar seja criado na forma de fundação pública. É uma disputa que envolve o entendimento do texto constitucional.

O artigo 40, parágrafo 15, determina que o regime de previdência complementar dos servidores tenha “natureza pública”. 
Para os críticos do projeto, somente uma fundação pública cumpre o requisito constitucional. Para o relator, uma fundação pública de direito privado atende a norma. Além disso, ele ressaltou que o Congresso não pode alterar a figura jurídica de um órgão cuja criação é de exclusividade do Executivo, como determina a Constituição no mesmo artigo e parágrafo.
Três fundos 

O parecer de Rogério Carvalho cria três fundos de pensão para os servidores públicos, divididos em Executivo, Legislativo e Judiciário, este último incorporando o funcionalismo do Ministério Público da União (MPU) e do Tribunal de Contas da União (TCU). O texto do Executivo institui um único fundo de pensão.

A divisão por poder vinha sendo reclamada por setores do Judiciário e do Legislativo. Os três fundos vão receber um aporte inicial de R$ 100 milhões da União, para início das atividades. Os recursos, que não estão contemplados no Orçamento deste ano, vão ser criados por meio de projeto de crédito adicional a ser enviado pelo Executivo para a Comissão Mista de Orçamento, segundo o relator.
Modelo mantido 

O substitutivo mantém o modelo de contribuição definida para servidores e órgãos públicos, e eleva de 7,5% para 8,5% a alíquota máxima de contribuição dos órgãos – o servidor vai escolher a sua. O acréscimo de um ponto percentual será usado para compor o Fundo de Cobertura de Benefícios Extraordinários (FCBE), considerado pelo relator como um dos principais pontos do parecer.

O fundo vai custear aposentadoria por invalidez; pensão para os dependentes do participante; aposentadoria especial de portadores de deficiência, mulheres e pessoas que exerçam atividades de risco ou sob condições especiais. O texto do Executivo só garante o financiamento da aposentadoria por idade, o chamado “benefício programado”. Para os “não programados”, como pensão e invalidez, remete à regulamentação. A ampliação, segundo o relator, dá mais segurança jurídica para os servidores que ingressarem na Funpresp.

Outra mudança importante foi a inclusão de representantes dos servidores e pensionistas no conselho deliberativo da Funpresp, instância máxima do fundo de pensão, antes restrito apenas a representantes indicados pelos patrocinadores. A paridade também foi estendida ao conselho fiscal e à diretoria executiva, órgão colegiado que vai cuidar o dia-a-dia da fundação.

Portabilidade
Rogério Carvalho retirou dois pontos do texto original: suprimiu a portabilidade e o direito de estados e municípios também entrarem na Funpresp. No primeiro caso, ele entende que a possibilidade de os participantes retirarem os recursos do fundo e migrarem para similares na iniciativa privada “caracteriza privatização” e viola o preceito constitucional de que o regime complementar do servidor deve ter natureza pública. A exclusão de estados e municípios decorre do entendimento de que estes devem ter autonomia para criar seus próprios fundos de pensão.

Fonte: Agência Câmara

comentários

COMENTÁRIOS


publicidade
POLíCIA | matéria escrita em 21/08/2014 ás 19:15:00

Três pessoas morrem em desmoronamento de garimpo em Rondônia

A perícia no local do acidente já terminou e concluiu que o desmoronamento de terra foi causado pelo trabalho de máquinas pesadas na área.

POLíTICA | matéria escrita em 21/08/2014 ás 19:08:00

PAINEL POLÍTICO - ALAN ALEX

Diário da Amazônia complica campanha de Jaqueline.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/08/2014 ás 19:04:00

Combate à mão-de-obra infantil: Ação movida pelo MPT em Rondônia é julgada procedente

Ação Civil Pública movida pelo MPT no combate à mão-de-obra infantil é julgada procedente pela Justiça do Trabalho, que condenou em R$ 500 mil as empresas que vendem RONDOCAP em Rondônia.

POLíTICA | matéria escrita em 21/08/2014 ás 18:20:00

PEC elimina foro privilegiado para crimes contra a administração pública e lavagem de dinheiro

Para o autor da proposição, senador Acir Gurgacz (PDT-RO), seria uma forma de tornar o Direito "mais responsivo às dinâmicas da sociedade”.

POLíTICA | matéria escrita em 21/08/2014 ás 18:15:00

Eleições 2014: confira as regras sobre o teor de programas no horário eleitoral

A legislação eleitoral proíbe a propaganda que possa degradar ou ridicularizar candidatos, ficando o partido político ou a coligação infratores sujeitos a perda do direito à veiculação de propaganda...

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 21/08/2014 ás 18:12:00

STJ: lei que permite comercialização de produtos de conveniência em farmácias é constitucional

O relator do caso, ministro Marco Aurélio, afirmou em seu voto que “autorizar a venda de produtos lícitos, de consumo comum e rotineiro, em farmácias e drogarias não atrai a aplicação..."

POLíTICA | matéria escrita em 21/08/2014 ás 17:50:00

Confúcio reafirma em caminhadas no interior de Rondônia compromisso com integração regional

Ligação com Mato Grosso depende do asfaltamento de trecho de 28 km.

POLíTICA | matéria escrita em 21/08/2014 ás 17:37:00

Confúcio participa de caminhada e inaugura comitê de campanha em Jorge Teixeira

Lideranças locais elogiaram governador Confúcio e confirmaram apoio à reeleição.

POLíTICA | matéria escrita em 21/08/2014 ás 17:22:00

Guajará merece respeito, diz Expedito Junior

De acordo com Junior, é necessário que o futuro governador lidere as mudanças que o estado necessita para alavancar a economia e melhorar aqualidade de vida da população.

GERAL | matéria escrita em 21/08/2014 ás 17:19:00

Polícia Militar recaptura “Sapo” "pulando" nas ruas em Jaru

Policiais militares lotados na 1a Companhia de Policiamento Ostensivo prenderam o foragido da justiça Adebaldo da Silva Paiva, o “Sapo”,

POLíTICA | matéria escrita em 21/08/2014 ás 17:15:00

Expedito quer gerar emprego e renda aumentando a produção de grãos

Expedito explicou a necessidade de "se investir mais na agricultura, capacitando os produtores e seus filhos para que continuem produzindo e evitando o êxodo rural".

POLíTICA | matéria escrita em 21/08/2014 ás 16:56:00

No Cone Sul, moradores pedem a Jaqueline Cassol compromisso com estradas

Jaqueline Cassol disse que durante a gestão do então governador Ivo Cassol (PP), em que foi secretária de Assuntos Estratégicos, “as estradas tinham manutenção constantemente.

GERAL | matéria escrita em 21/08/2014 ás 16:56:00

Membros do Ministério Público de Rondônia participam do IV Encontro do MEC com os MPs

O encontro reúne integrantes do MEC, CNPG, Grupo Nacional de Direitos Humanos (GNDH) e Copeduc. Participam também os Promotores de Justiça de Rondônia.

GERAL | matéria escrita em 21/08/2014 ás 16:51:00

TCE-RO divulga resultados estratégicos obtidos no segundo trimestre

Durante a reunião também foram mencionadas as resoluções aprovadas pelos Tribunais de Contas, durante o encontro nacional realizado este mês.

GERAL | matéria escrita em 21/08/2014 ás 16:43:00

PM em Jaru prende dois suspeitos de roubo e apreende objetos

Durante a revista pessoal, os militares encontraram diversos produtos de origem duvidosa, tais como um aparelho notebook, relógios...

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2012 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com