11/12/2013 - 18h12min - Atualizado em 11/12/2013 - 18h12min

TCE responde consulta sobre contribuição previdenciária e aposentadoria de servidor

Na decisão, o Tribunal diz que é competência da municipalidade definir, em lei própria, a base de cálculo da contribuição previdenciária .

Em sessão do Pleno, o Tribunal de Contas (TCE-RO) aprovou voto na Consulta-Processo nº 4537/2012, formulada pelo Instituto de Previdência Social dos Servidores Públicos do Município de Machadinho do Oeste, relativamente a questões envolvendo, entre outros tópicos, contribuição previdenciária, aposentadoria, licença, auxílios e adicional de insalubridade.

No voto aprovado, o TCE expõe os questionamentos feitos pelo consulente, respondendo-os de forma condensada em 10 tópicos principais, esclarecendo, inicialmente, que o artigo 4º da Lei Federal nº 10.887/2004 aplica-se somente aos servidores federais. A norma equivalente para servidores municipais e estaduais é a Lei nº 9.717/1998, em seu artigo 1º, inciso X.

Na decisão, o Tribunal diz que é competência da municipalidade definir, em lei própria, a base de cálculo da contribuição previdenciária destinada ao seu regime próprio (RPPS). A lei local que instituir parcela remuneratória deve também dispor se é permanente ou não, se incorporável ou não e quais sofrerão a incidência da contribuição previdenciária.

A decisão plenária ainda esclarece que a aposentadoria dos servidores que ingressaram no serviço público até a data de publicação da Emenda Constitucional nº 41 (31 de dezembro de 2003) será regida por uma das regras constitucionais implementadas no momento de sua concessão e o sistema de cálculo dos proventos se dará com base na última remuneração do cargo efetivo, salvo as concedidas com base no artigo 2º da EC nº 41/03.

Dessa forma, as parcelas incorporadas passam a ser consideradas vantagem pessoal de natureza permanente e a integrar o conceito de remuneração do cargo efetivo, para efeito da incidência da contribuição previdenciária e da aposentadoria. Já as parcelas não incorporadas, de natureza transitória, não fazem parte da remuneração do cargo efetivo e não servem de base para o cálculo dos proventos.

Por outro lado, a aposentadoria dos servidores efetivos que ingressaram no serviço público após a publicação da EC 41/03 será regida pelo parágrafo 1º do artigo 40 da Constituição federal, o qual prevê que os proventos serão calculados com base na média aritmética simples das maiores contribuições, correspondente a 80% de todo o período contributivo, contado a partir de julho de 1994.

É possível, por opção do servidor, incluir na base de cálculo da contribuição, parcelas remuneratórias com caráter temporário, fixadas em lei, com a finalidade de aumentar a média das remunerações contributivas, e consequentemente do valor dos proventos. Cabe ao município observar, durante a elaboração dos cálculos dos proventos, os limites previstos na CF, uma vez que o valor apurado não pode exceder a remuneração do servidor no cargo efetivo em que se deu sua aposentadoria.

OUTRAS QUESTÕES
Na decisão, o Pleno também esclarece outras questões, como licença maternidade, auxílios doença e reclusão, adicional de insalubridade, retorno à atividade de servidor.

O voto e o parecer prévio aprovados - que estão disponibilizados no portal do Tribunal de Contas (www.tce.ro.gov.br) - passam a integrar a Consolidação de Entendimentos do TCE, firmando, assim, precedente normativo no âmbito de jurisdição da Corte de Contas rondoniense.

Leia também:

comentários
publicidade

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
GERAL | matéria escrita em 10/02/2016 ás 18:35:00

Dilma pede que igrejas mobilizem fiéis na luta contra o Aedes aegypti

A presidenta destacou que as lideranças religiosas possuem credibilidade para engajar os fiéis no combate ao inseto, evitando o acúmulo de água parada em casa.

GERAL | matéria escrita em 10/02/2016 ás 18:23:00

SINDSEF inicia pagamento da GEAD

Cumpre informar, que os processos dos demais substituídos, ainda, aguardam as liberações das requisições de pagamento – RPV, pelo Superior Tribunal de Justiça – STJ.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 10/02/2016 ás 17:54:00

OAB/RO consegue liminar para suspender portaria da Receita que viola sigilo dos contribuintes

... o dispositivo da Receita viola a Constituição Federal, por ser uma invasão da intimidade e da vida privada dos cidadãos.

GERAL | matéria escrita em 10/02/2016 ás 16:15:00

Atos de vandalismo atrasam operação de linhão para usinas do Madeira

Quinze torres de 40 metros de altura foram derrubadas.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 10/02/2016 ás 16:02:00

CNJ deve aprovar quatro resoluções para o novo CPC, prevê conselheiro

Entre os assuntos que deverão ser regulamentados pelo CNJ estão: penhora eletrônica; cadastro de peritos; comunicação de atos processuais eletrônicos e leilões.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 10/02/2016 ás 16:01:00

Prisão é exceção, não regra, defende catedrático que encerrará o 2° Fonape

Membro catedrático da Academia Brasileira de Direito Constitucional (ABDConst), Streck classificou como “extremamente relevante” o debate sobre a política de alternativas penais para o Poder Judiciário.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 10/02/2016 ás 15:59:00

Nova versão do sistema de peticionamento eletrônico reduz tempo para protocolar petições no STF

A última novidade é que o advogado pode acessar todas as suas petições e acompanhar outros processos de seu interesse através de apenas uma tela: seu painel de controle.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 10/02/2016 ás 15:58:00

Comissão de permanência pode ser cobrada no período de inadimplemento contratual

Esse entendimento do Superior Tribunal de Justiça (STJ) foi consolidado por meio da súmula 294.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 10/02/2016 ás 15:56:00

Princípio da insignificância não se aplica a contrabando de cigarros

Esse foi o entendimento adotado pela Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) no julgamento de recurso em habeas corpus no qual um homem, preso com 27 caixas de cigarros estrangeiros, pedia o trancamento da ação penal .

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 10/02/2016 ás 15:55:00

Cobrar juros antes da entrega das chaves de imóvel em construção não é abusivo

As diversas decisões da corte sobre esse tema foram disponibilizadas pela Pesquisa Pronta, ferramenta on-line do STJ criada para facilitar o trabalho de quem deseja conhecer o entendimento dos ministros em julgamentos semelhantes.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 10/02/2016 ás 15:53:00

Negócio jurídico frustrado não impede protesto de cheque

Salomão lembrou que o banco não poderia ser privado do direito de se resguardar em relação à prescrição para o ajuizamento da ação de execução, cujo prazo é interrompido com o protesto do título de crédito.

GERAL | matéria escrita em 10/02/2016 ás 15:50:00

...E eu fui à Banda...

Professor Nazareno*

POLíCIA | matéria escrita em 10/02/2016 ás 15:44:00

Reforço policial chega ao Vale do Jamari para combater crimes de pistolagem

Policiais civis já investigam, inclusive, uma possível ligação do grupo com o assassinato do fazendeiro Hiran Alves de Cristo, de 42 anos, na segunda-feira (8), na zona rural do município de Campo Novo de Rondônia.

GERAL | matéria escrita em 10/02/2016 ás 15:39:00

Prefeito Alex Testoni anuncia investimento de R$ 2,8 milhões na saúde de Ouro Preto

A prefeitura vai investir na aquisição de material permanente como veículos utilitários, mobiliários, informática, equipamentos para as unidades Básicas de Saúde (UBS), consumo, serviços e custeio.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2013 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com