Agentes da PF prendem três empresários acusados de tráfico de drogas sintéticas em Vilhena 

Operação “Amizades Artificiais” foi deflagrada há um mês.

Folha do Sul 
Publicada em 28 de agosto de 2017 às 11:04
Agentes da PF prendem três empresários acusados de tráfico de drogas sintéticas em Vilhena 

Agentes da Polícia Federal prenderam na sexta-feira, 25, em Vilhena, durante a operação “Amizades Artificiais”, três empresários acusados de tráfico de drogas sintéticas na cidade. Em poder dos três, identificados como Vinícius Mazutti, Ricardo Kayed e Rodrigo Belario, a PF encontrou 80 comprimidos de Ecstasy, além de dez gramas de pó suficiente gerar o mesmo efeito que dez cápsulas do entorpecente. Neste caso, o uso é diferente: o pó é dissolvido em água.

Conhecidos na cidade por serem de famílias tradicionais, os três acusados estavam sendo monitorados há um mês. Numa “ação controlada”, a PF teve acesso à droga que chegava até eles através dos Correios, vindo de Estados do Sul do Brasil. Após constatar que a substância era autêntica (e ilegal), os policiais armaram o cerco e flagraram o trio dividindo o lote dentro da empresa da família de Rodrigo. Os parentes do rapaz, no entanto, não têm envolvimento no tráfico.

Celulares dos acusados foram apreendidos e as mensagens, mesmo apagadas poderão ser recuperadas. Com isso, se confirmada a participação de outras pessoas na ação criminosas, elas também devem ser presas pela PF.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook