Anderson, Marcos Rogério e vereadores de Porto Velho solicitam da Anatel torres de telefonia móvel

O pedido visa atender a necessidade da população de distritos da Ponta do Abuña e demais regiões do estado de Rondônia.

Assessoria
Publicada em 08 de novembro de 2018 às 12:17
Anderson, Marcos Rogério e vereadores de Porto Velho solicitam da Anatel torres de telefonia móvel

O deputado Anderson Pereira (Pros), junto com os vereadores de Porto Velho/RO, Márcio Pacele (PSB) e Márcio Miranda (DC), estiveram na quarta-feira (07) em Brasília/DF, em uma agenda conjunta com o deputado federal e senador eleito de Rondônia Marcos Rogério (DEM-RO), para solicitar da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a instalação de torres de telefonia móvel em distritos e demais regiões do estado.

Os documentos foram entregues diretamente para o recém-empossado presidente da Anatel, Leonardo Euler de Morais, onde os vereadores solicitaram as torres para os distritos da Ponta do Abuña e o deputado Anderson intercedeu pelo restante do estado de Rondônia. A agenda com o presidente da Anatel foi intermediada por Marcos Rogério que também protocolou um documento do seu gabinete reforçando a questão.

“Procuramos o deputado federal Marcos Rogério que de pronto viabilizou a reunião junto à presidência da Anatel para que pudéssemos interceder por essas comunidades que muitas vezes ficam isoladas. Nossos distritos cresceram muito e necessitam dessa comunicação”, explicou o deputado Anderson que também intercedeu pelo distrito de Pacarana, em Espigão d’Oeste.

O vereador Márcio Pacele enfatizou que a Ponta do Abuña tem mais de 40 mil habitantes, englobando os distritos de Nova Califórnia, Fortaleza do Abuña, Vista Alegre do Abuña e Extrema. “Nesta agenda positiva também solicitamos junto ao Marcos Rogério e à deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) uma máquina patrol para Nova Califórnia que fica a 360 km da capital Porto Velho”, revelou.

Márcio Miranda reforçou a solicitação dos postes telefônicos para o distrito de União Bandeirantes. “A necessidade é grande. A comunicação é primordial para as famílias que já carecem de maior atenção dos órgãos públicos”, afirmou.

Segundo Anderson, o poder público tem que vencer os desafios da distância para prestar os atendimentos necessários à população dos distritos. 

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook