Com Projeto Sinapses e HackaJus, TJRO alcançou 20 mil pessoas na Campus Party

Com 82 horas de duração, o Poder Judiciário rondoniense promoveu três atrações principais, entre elas, uma palestra sobre o Projeto Sinapses, sucesso de público e satisfação.

Assessoria de Comunicação Institucional TJRO
Publicada em 10 de agosto de 2018 às 17:06
Com Projeto Sinapses e HackaJus, TJRO alcançou 20 mil pessoas na Campus Party

Palestra do analista de sistemas do TJRO, Pablo Moreira

O Tribunal de Justiça de Rondônia alcançou 20 mil pessoas durante a participação na 1ª Campus Party da Região Norte, entre os dias 2 e 5 de agosto, em Porto Velho. Com 82 horas de duração, o Poder Judiciário rondoniense promoveu três atrações principais, entre elas, uma palestra sobre o Projeto Sinapses, sucesso de público e satisfação.

Em números totais, 53 colaboradores se envolveram diretamente com o projeto. Um deles, o analista de sistemas da Secretaria de Tecnologia de Informação de Comunicação (STIC), Pablo Filetti Moreira, conquistou o público com a palestra “Sinapses – entenda como a Inteligência Artificial pode tornar o Judiciário mais rápido”.

O Sinapses é um sistema que faz uso de redes neurais e foi desenvolvido por analistas do próprio Tribunal de Justiça de Rondônia com a aplicação da Inteligência Artificial (IA). Projetado pelo Núcleo de Inteligência Artificial do TJRO, o sistema foi projetado para atender qualquer tribunal e está em funcionamento desde fevereiro. “Foi gratificante representar a equipe do TJRO na Campus Party e mostrar que nós temos revolucionado e adotado a tecnologia a nosso favor para alcançar a celeridade pretendida pelo Judiciário”, disse o analista de sistemas.

Para os servidores envolvidos no evento, o Tribunal não só aproximou o TJ do público, mas compartilhou ideias e deu uma satisfação para a sociedade. “A palestra do Pablo veio para desmistificar preconceitos contra o Tribunal, pois eles viram que estamos preocupados em inovar e abraçar novas propostas”, disse o analista do STIC, Bruno Spadeto.

Juíza idealizadora do projeto Declare seu Amor, Ana Valéria Santiago

O projeto Declare seu Amor também foi uma das atrações no evento com um quiz de perguntas sobre a campanha, que iniciou durante o período de arrecadação do Imposto de Renda da Receita Federal, onde os contribuintes poderiam destinar parte do tributo devido do Imposto de Renda (IR) ao Fundo da Criança e do Adolescente. “A Campus Party tem uma responsabilidade social que casa com os propósitos da Campanha Declare seu Amor. Ficamos muito honrados em participar disso”, disse a juíza Ana Valéria Santiago, idealizadora do programa.

O TJRO também contou com o Hackajus, um hackaton de 48 horas que desafiava os participantes a apresentarem soluções que melhorassem o “acesso à informação” e a “celeridade processual”. Os dois problemas foram propostos pela Corregedoria-Geral da Justiça (CGJ), órgão responsável por fiscalizar, monitorar e orientar as atividades judiciárias do 1º Grau da Justiça de Rondônia. Vinte participantes divididos em cinco equipes participaram. Três ideias foram premiadas.

Ganhou a equipe “Um”, cuja proposta era a triagem inteligente dos processos de acordo com a sua competência. Em segundo lugar, ficou a equipe Metadata, um painel de gestão dos processos de acordo com a sua prioridade. Em terceiro lugar, ficou a equipe “ChatBot”, que propôs utilizar um robô chat com L.A destinado para as consultas processuais e informações gerais.

Vencedoros do HackaJus

O stand também contou com o desafio Sudoku, onde os vencedores ganhavam brindes como canecas e garrafinhas térmicas estilizaras do TJRO. Servidores da Ouvidoria do TJRO também ficaram à disposição para sanar as dúvidas a respeito do Judiciário.

A servidora do TJRO e coordenadora da participação do TJRO na Campus Party, Rosana Cristina Vieira de Souza, a Campus Party abriu possibilidades infinitas para o TJRO. “Foi uma experiência tão boa que faremos o possível para participar de mais iniciativas com o mesmo propósito”, finalizou a servidora.

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

Nota de Repúdio - Porta dos Fundos

A Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) repudia, com indignação e veemência, o vídeo do Canal Porta dos Fundos intitulado "YouTuber", divulgado em 9 de agosto de 2018.