Democracia ainda sob ameaça!

A democracia tem que ser vivida levando-se sempre em consideração o seu bem maior: a liberdade do povo

Fonte: Professor Nazareno - Publicada em 01 de abril de 2024 às 12:20

Democracia ainda sob ameaça!

Criada pelos gregos na Antiguidade Clássica, a atual democracia só foi mesmo implantada no final da Idade Moderna. A Inglaterra, os Estados Unidos e a França, necessariamente nesta ordem, foram os primeiros países a implantá-la nas suas sociedades. Isso apesar de a Inglaterra ser um reino e de ter reis governando sua gente. É até hoje uma democracia parlamentar. Já no Brasil, que na área da política praticamente copia tudo o que vem do mundo desenvolvido e civilizado, a democracia só apareceu muito tempo depois de proclamada a República. Embora em todo este tempo, de 1889 a 2024 o termo sempre foi reivindicado por todas as formas de governo e por todos os políticos que já governaram o nosso país. Mesmo durante a assassina e cruel Ditadura Militar, a explicação na época era a de que deram um golpe para “salvar a democracia”.

Os fardados só se esqueceram de dizer que o Brasil, em 1964, já vivia com o presidente João Goulart em uma democracia plena e a então tomada do poder por meio de tanques e baionetas não salvou nenhuma democracia, apenas matou no nascedouro a que a duras penas nós tínhamos na época. Ou seja, os militares brasileiros, a serviço da elite reacionária, romperam de forma unilateral o regime democrático que havia no país e implantaram uma ditadura. Depois, a reação foi só de alguns raríssimos setores da sociedade. A não ser que o conceito de democracia, para a elite e para os militares, seja o fechamento do Congresso Nacional, a tortura de oposicionistas, a proibição de eleições diretas para vários cargos políticos, exílios, assassinatos, dentre outras características só vistas em ditaduras como a de Hitler, de Augusto Pinochet, Mussolini, Franco e de outras.

Em 2023, o ex-presidente Jair Bolsonaro, mais um dos filhotes da vil Ditadura Militar, tentou dar um golpe de Estado nele mesmo e assim evitar, na marra, a posse do presidente Lula, que, até que se prove o contrário, foi eleito de forma limpa e democrática. Oriundo das Forças Armadas, onde infelizmente ainda reina uma certa mentalidade golpista, Bolsonaro e sua turma têm que ser condenados e presos para que a democracia nunca mais seja ameaçada no Brasil. Só que todos os golpistas de hoje clamam aos quatro ventos que são defensores dela, assim como diziam os seus antepassados de 1964. A Ditadura Militar governou por exatos 7.655 dias e só caiu de podre. Neste período dos anos de chumbo, a nossa democracia era estuprada todo dia. Hoje, com 39 anos, é o tempo mais longo que o país já viveu com total liberdade. Porém, ainda assim, ela está ameaçada.

Claro que a democracia do Brasil não é perfeita e por isso não pode ser comparada com a dos países ricos, justos e civilizados. Mas hoje, 71% dos brasileiros a apoiam. E para resolver os problemas dela, a solução é ter mais democracia. Os políticos têm de entender que um regime democrático tem que ser vivido na prática diária, pois “a ciência política é a mais importante dentro de qualquer sociedade”. Nada de conchavos, de “panelinhas” infames com o Poder Executivo dentro das câmaras municipais, das assembleias legislativas e do Congresso Nacional. Nada de apoio irrestrito só por causa das verbas. Legislativo, Executivo e Judiciário são poderes paralelos na sociedade, justos, independentes e harmônicos entre si. Cada um com a sua função para atuar. A democracia tem que ser vivida levando-se sempre em consideração o seu bem maior: a liberdade do povo. E para quem pregar tirania ou golpe: cadeia! E democracia com ameaças é ditadura!

*Foi Professor em Porto Velho.

Democracia ainda sob ameaça!

A democracia tem que ser vivida levando-se sempre em consideração o seu bem maior: a liberdade do povo

Professor Nazareno
Publicada em 01 de abril de 2024 às 12:20
Democracia ainda sob ameaça!

Criada pelos gregos na Antiguidade Clássica, a atual democracia só foi mesmo implantada no final da Idade Moderna. A Inglaterra, os Estados Unidos e a França, necessariamente nesta ordem, foram os primeiros países a implantá-la nas suas sociedades. Isso apesar de a Inglaterra ser um reino e de ter reis governando sua gente. É até hoje uma democracia parlamentar. Já no Brasil, que na área da política praticamente copia tudo o que vem do mundo desenvolvido e civilizado, a democracia só apareceu muito tempo depois de proclamada a República. Embora em todo este tempo, de 1889 a 2024 o termo sempre foi reivindicado por todas as formas de governo e por todos os políticos que já governaram o nosso país. Mesmo durante a assassina e cruel Ditadura Militar, a explicação na época era a de que deram um golpe para “salvar a democracia”.

Os fardados só se esqueceram de dizer que o Brasil, em 1964, já vivia com o presidente João Goulart em uma democracia plena e a então tomada do poder por meio de tanques e baionetas não salvou nenhuma democracia, apenas matou no nascedouro a que a duras penas nós tínhamos na época. Ou seja, os militares brasileiros, a serviço da elite reacionária, romperam de forma unilateral o regime democrático que havia no país e implantaram uma ditadura. Depois, a reação foi só de alguns raríssimos setores da sociedade. A não ser que o conceito de democracia, para a elite e para os militares, seja o fechamento do Congresso Nacional, a tortura de oposicionistas, a proibição de eleições diretas para vários cargos políticos, exílios, assassinatos, dentre outras características só vistas em ditaduras como a de Hitler, de Augusto Pinochet, Mussolini, Franco e de outras.

Em 2023, o ex-presidente Jair Bolsonaro, mais um dos filhotes da vil Ditadura Militar, tentou dar um golpe de Estado nele mesmo e assim evitar, na marra, a posse do presidente Lula, que, até que se prove o contrário, foi eleito de forma limpa e democrática. Oriundo das Forças Armadas, onde infelizmente ainda reina uma certa mentalidade golpista, Bolsonaro e sua turma têm que ser condenados e presos para que a democracia nunca mais seja ameaçada no Brasil. Só que todos os golpistas de hoje clamam aos quatro ventos que são defensores dela, assim como diziam os seus antepassados de 1964. A Ditadura Militar governou por exatos 7.655 dias e só caiu de podre. Neste período dos anos de chumbo, a nossa democracia era estuprada todo dia. Hoje, com 39 anos, é o tempo mais longo que o país já viveu com total liberdade. Porém, ainda assim, ela está ameaçada.

Claro que a democracia do Brasil não é perfeita e por isso não pode ser comparada com a dos países ricos, justos e civilizados. Mas hoje, 71% dos brasileiros a apoiam. E para resolver os problemas dela, a solução é ter mais democracia. Os políticos têm de entender que um regime democrático tem que ser vivido na prática diária, pois “a ciência política é a mais importante dentro de qualquer sociedade”. Nada de conchavos, de “panelinhas” infames com o Poder Executivo dentro das câmaras municipais, das assembleias legislativas e do Congresso Nacional. Nada de apoio irrestrito só por causa das verbas. Legislativo, Executivo e Judiciário são poderes paralelos na sociedade, justos, independentes e harmônicos entre si. Cada um com a sua função para atuar. A democracia tem que ser vivida levando-se sempre em consideração o seu bem maior: a liberdade do povo. E para quem pregar tirania ou golpe: cadeia! E democracia com ameaças é ditadura!

*Foi Professor em Porto Velho.

Comentários

  • 1
    image
    sebastian 01/04/2024

    Com toda certeza, depois que essa turma assumiu o comando do país. Tudo que falamos contra esse governo estamos sujeitos a punição, os coleguinhas dele ficam de olho em tudo. Aí vem uns militantes dizer que vivemos em uma democracia.

Envie seu Comentário

 
Winz

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook