FÉ, amigo Euro!

Em menos de quatro meses, meu amigo e mestre Euro Tourinho sofreu dois revés.

Valdemir Caldas
Publicada em 29 de junho de 2017 às 08:58

Em menos de quatro meses, meu amigo e mestre Euro Tourinho sofreu dois revés. O primeiro, no dia 5 de março, com a morte de sua esposa e amiga de todos os momentos, dona Maria do Carmo. Agora, foi a vez de o empresário Luiz Tourinho, seu irmão, deixar o convívio da família e dos amigos.

Não vou realçar as conquistas, conhecidas e enaltecidas, do homem de negócios que foi Luiz Tourinho. Prefiro, neste momento de angustia, voltar meus olhos para os céus e, genuflexo, pedir ao Senhor que dê forças à família e, principalmente, ao meu amigo Euro, já em avançada idade, para superar a dor causada pela ausência do irmão, amigo e sócio no centenário jornal Alto Madeira.

Nascemos, vivemos e morremos. É o que nos ensina a palavra de Deus. É difícil assimilar a dor da perda, a separação da pessoa amada, mas não devemos ficar tristes com os que dormem, pois assim agem os que não têm esperança, não acreditam na ressurreição. A morte é a separação, mas não o fim.

A morte não é o fim para os que creem na existência de Deus, pois um dia todos serão ressuscitados. Essa é a promessa de Jesus. Vivemos neste mundo, mas não temos parte com ele.  

A Bíblia fala que nossa pátria está nos céus, donde também aguardamos um Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que transformará o corpo da nossa humilhação, para ser conforme ao corpo da sua glória, segundo o seu eficaz poder de até sujeitar a si todas as coisas, diz Filipenses, cap. 3, versos 20 a 21.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook