Hélio Vieira e Zênia Cernov lançam o livro Honorários Advocatícios em Ji-Paraná

O livro apresenta, de maneira doutrinária e prática, uma análise dos principais aspectos que envolvem os honorários advocatícios

Assessoria
Publicada em 14 de fevereiro de 2020 às 15:20
Hélio Vieira e Zênia Cernov lançam o livro Honorários Advocatícios em Ji-Paraná

Os advogados Hélio Vieira e Zênia Cernov, autores do livro "Honorários Advocatícios" (Editora LTr) realizarão uma noite de autógrafos na cidade de Ji-Paraná que ocorrerá dia 13 de março. 

O livro apresenta, de maneira doutrinária e prática, uma análise dos principais aspectos que envolvem os honorários advocatícios, abordando a legislação que os rege, os princípios de interpretação e a jurisprudência sedimentada sobre o tema, além de se debruçar sobre questões polêmicas e atuais que envolvem a justa contraprestação do serviço do advogado, na condição de essencial à defesa da sociedade.

Destinado à divulgação da obra, o evento contará com shows da Banda Distopia e do cantor Paulo Ricardo.

A Distopia, banda Rondoniense que vem ampliando cada vez mais sua projeção nacional, tem singles divulgados em canais como Bis e Play TV, que estão sendo tocados em grandes rádios como a famosa Rádio Rock (89 FM), em São Paulo. As músicas mais ouvidas, "À Deriva", "Meu Vício Sem Fim" e "Tente me Entender" são letras de autoria do advogado Hélio Vieira. 

Paulo Ricardo, vocalista da banda RPM, estréia em 2020 a nova turnê "Rádio Pirata 35 anos". A voz rouca de barítono o consagrou como um dos vocais mais marcantes da geração roqueira dos anos 80. Na época, o estouro do grupo RPM tomou de assalto os palcos do Brasil, sendo sucesso de público e de vendas. A banda emplacou “Rádio Pirata Ao Vivo” como o quinto álbum mais vendido da história do Brasil, com mais de 3 milhões de unidades. A ideia do espetáculo Rádio Pirata ao vivo 35 anos é propor uma viagem pelo passado, trazendo de volta a vibração de um momento muito importante para o rock brasileiro. O palco reproduz os mesmos efeitos de palco da histórica turnê, incluindo os famosos canhões de raio laser, e sucessos como Rádio Pirata, Alvorada voraz, Revoluções por minuto e Olhar 43 são certezas de muita empolgação por parte do público.

O evento ocorrerá no Clube Mediterrâneo e a entrada será mediante convite, não havendo venda de ingressos ao público em geral. Os convites serão entregues mediante apresentação da Carteira da OAB, em locais estratégicos que serão divulgados pelos Autores.

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    Henry 11/03/2020

    O cliente é o dono da ação, logo, é quem paga o ônus em caso de derrota. Em caso de vitória, quem paga a sucumbência ao advogado (aquela fixada pelo juiz na sentença) é a parte contrária (perdedora).

  • 2
    image
    Henry 11/03/2020

    O cliente é o dono da ação, logo, é quem paga o ônus em caso de derrota. Em caso de vitória, quem paga a sucumbência ao advogado (aquela fixada pelo juiz na sentença) é a parte contrária (perdedora).

  • 3
    image
    João de Deus 05/03/2020

    Bom dia. Gostaria de um esclarecimento: quando um cliente ganha uma ação, o ônus da sucumbência é retido pelo advogado. E quanto o cliente perde a ação, o advogado paga o ônus para a parte vencedora ou é ônus do cliente?

  • 4
    image
    Vladimir 14/02/2020

    Grandes representantes da advocacia de Rondônia. Parabéns ao casal por mais essa obra.

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook