HISTÓRIAS DO LÚCIO - O primeiro asfalto de Porto Velho

Mas para evitar qualquer problema, o governo mandou um assessor que, falam os antigos, sabia tanto de compactação asfáltica quanto o redator desta historinha sabe de fritar um ovo.

Lúcio Albuquerque. Repórter
Publicada em 24 de março de 2017 às 19:01

Dizem que as pessoas não esquecem a “primeira vez”. E os moradores antigos de Porto Velho não esquecem da primeira vez em que se aplicou uma camada  asfáltica na capital, do então Território Federal, de Rondônia.

Mas para evitar qualquer problema, o governo mandou um assessor que, falam os antigos, sabia tanto de compactação asfáltica quanto o redator desta historinha sabe de fritar um ovo.

Chegaram os tambores de asfalto, a imprensa noticiou, fotógrafos em posição, professoras levaram as criancinhas das escolas para ver a cena, governador, prefeito, autoridades – algumas apenas otoridades, a sociedade inteira de Porto Velho se postou ali em frente à UNIR/Centro, dizem até que dom João, nosso bispo, também foi. E depois dos discursos, o funcionário especialista no assunto foi lá e começou o asfaltamento.

Bom, não foi bem assim: ele mandou funcionários da prefeitura abrir os tambores e, da “cabeça da ladeira”, mais ou menos da esquina com a Farqhuar com a Dom Pedro II, o cara mandou derramar tudo.

Com um sol de rachar a técnica do especialista acabou transformando a área numa armadilha, porque, pelo visto, ele faltou todas as aulas do curso que foi fazer.

Resultado: meninos se sujando no asfalto e algumas madames, com seus saltos altos, tentaram atravessar de um para outro lado da avenida. E seus saltos, algumas até seus sapatos, ficaram no caminho. E a irreverência daqueles tempos não perdoou, porque o técnico ganhou logo o apelido do título de música cantada por Nelson Gonçalves: Deusa do Asfalto. 

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    Luís Carlos Pereira 24/03/2017

    Lúcio Albuquerque, continua a descrever os causos as histórias de nosso querido estado de maneira divertida, e até cômica. Eu tenho uma relacionada a asfalto, que aconteceu com esse velho cabeçudo. Depois te falo ao vivo, pra você transformar se possível numa história do Lúcio. Pra finalizar, dá os parabéns ao Editor-Chefe do Site Tudo Rondônia pelo novo layout (pela nova cara), de seu jornal eletrônico..., muito leve!!

  • 2
    image
    Sidney Rivero Tavernard 24/03/2017

    Parabéns Mestre Lucio . Você e meu saudoso pai Simeão Frazão Tavernard, seu amigo de redação do Alto Madeira São bons nisso, ele no caso era como comentarista esportivo. Lembra alguma que teve com o pé de Pato. Foram muitos anos de trabalho. Deve ter algum causo.

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook