Irresponsabilidade e falta de compromisso do governo na divulgação de tabela salarial revoltam os trabalhadores em educação estaduais

Após a retificação, com a publicação de uma nova tabela salarial com salários reduzidos, nesta quarta-feira, 09/10, a Diretoria do Sintero esteve na SEDUC para cobrar as explicações devidas pela administração estadual à categoria

Assessoria
Publicada em 09 de outubro de 2019 às 15:36
Irresponsabilidade e falta de compromisso do governo na divulgação de tabela salarial revoltam os trabalhadores em educação estaduais

O Sintero, como representante legal dos trabalhadores em educação, exige do governo do estado explicações acerca da tabela salarial publicada no Diário Oficial de 07/10/2019 através do Decreto nº 24.323/2919 e retificada no dia 08/10/2019 pela Lei nº 4.607, de 08 de outubro de 2019.

A divulgação da primeira tabela salarial teve até comemoração do próprio governador Marcos Rocha, através de mensagens em meios de comunicação, em que parabenizou a categoria pela conquista e disse tratar da merecida valorização dos profissionais da educação, reivindicada pelo Sintero, corrigindo, inclusive, injustiças de governos anteriores.

Após a retificação, com a publicação de uma nova tabela salarial com salários reduzidos, nesta quarta-feira, 09/10, a Diretoria do Sintero esteve na SEDUC para cobrar as explicações devidas pela administração estadual à categoria. Porém, o secretário de Estado da Educação, Suamy Vivecananda Lacerda Abreu, não estava em seu gabinete.

O Sintero solicitou ao gabinete da SEDUC uma audiência urgente para tratar do assunto e aguarda uma resposta até às 15 horas desta quarta-feira. A falta de resposta será entendida como falta de vontade de manter o diálogo com a categoria, o que ensejará a construção de uma grande mobilização estadual dos trabalhadores em educação.

Destaca-se que desde o início deste ano de 2019 a Direção do Sintero vinha mantendo diálogo com a SEDUC, negociações que resultaram no compromisso do governo do estado de implantar neste mês de outubro o Piso Salarial Nacional atualizado na carreira, com suas proporcionalidades entre as classes e corrigindo-se as referências.

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    augusto 11/10/2019

    O Governador Marcos Rocha abomina mentiras..kkkkkkkkkk

  • 2
    image
    CARLSON LIMA 09/10/2019

    ISSO NÃO PASSA DE ARTIMANHAS PARA NÃO PAGAR ESSE MÊS.

  • 3
    image
    CARLSON LIMA 09/10/2019

    Dona Marluce boa tarde, um presente de mentirinha, esse governo colou o debate todo, tanto o regional quanto o nacional e o povo inconsciente elegeu os mesmos. A Senhora e a população vai esperar deste governo?

  • 4
    image
    Professor 09/10/2019

    Se era para corrigir o salário de acordo com os 4,17% no salário base, a terceira tabela está correta, que fiz as contas e bateu direitinho. Se erram divulgando um valor maior foi erro dos analfabetos do setor da contabilidade. Agora se ele quis corrigir elevando a o valor , alguém cochichou no seu ouvido, para parar com aquilo, senão não sobraria para eles , será?

  • 5
    image
    MARLUCE 09/10/2019

    Isso eu considero como uma propaganda enganosa feita pelo próprio governador que assinou o próprio Decreto com a tabela salarial e ainda disse que ia dar um presente para os professores no seu dia. Coitado dos "sofressores' enganados. ENGANOU os bobos. E agora quem vai repor aos professores que gastaram na comemoração do Decreto. Isso é FANTÁSTICO!

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook