Justiça Eleitoral aprova candidatura de Japonês e ignora acusações de Rosani

A Justiça Eleitoral de Vilhena aprovou a candidatura de Eduardo Japonês (PV) e Maria José da Farmácia (PSDB) no início da noite de ontem.

Assessoria
Publicada em 16 de maio de 2018 às 10:34
Justiça Eleitoral aprova candidatura de Japonês e ignora acusações de Rosani

A Justiça Eleitoral de Vilhena aprovou a candidatura de Eduardo Japonês (PV) e Maria José da Farmácia (PSDB) no início da noite de ontem. As acusações que a coligação concorrente fez sequer foram analisadas, por serem pedidos ilegais. Os dois agora são considerados legalmente aptos a concorrer para os cargos de prefeito e vice na cidade. Por outro lado, a candidatura de Rosani não foi aprovada pela Justiça até o momento.

De acordo com o advogado Newton Schramm, que representa Japonês, a decisão foi anunciada por ele há alguns dias. “Isso já era esperado. Como havíamos dito, a acusação foi insignificante e fora da alçada dos advogados de Rosani. Por isso, o juiz julgou sem sequer analisar o mérito da questão. A situação é a mesma que a de 2016: Eduardo Japonês sem nenhum problema com sua candidatura e Rosani tendo que lidar com pedidos de impugnação”, explica.

Primeiro a conseguir o CNPJ de sua coligação, Eduardo Japonês faz campanha pelas ruas da cidade na companhia de sua vice, a vereadora mais votada de 2012, Maria José da Farmácia. Em espírito animado, os dois pregam mensagem de união para apresentar propostas.

“Conforme o que a gente sempre tem dito, desde 2016, mais uma vez a nossa verdade está prevalecendo. Enganar a população é algo muito grave. Trabalhamos sempre em sintonia com o pensamento do TSE. Por isso, por mesmo que, como a gente sabe, a Justiça possa demorar um pouco, mas a verdade prevalecerá”, garante Schramm.

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook