Justiça libera obras de manutenção na BR-319

O desembargador acatou o recurso do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) , que já autorizou a retomada imediata das obras pelas empresas que cumprem o contrato de manutenção da rodovia.

Guarim Liberato, de Brasília
Publicada em 22 de junho de 2017 às 08:22
Justiça libera obras de manutenção na BR-319

O presidente do Tribunal Regional Federal da Primeira Região, desembargador Hilton Queiroz, suspendeu, nesta quarta-feira, 21, a liminar do juiz da Sétima Vara Federal do Amazonas que embargou as obras de manutenção da BR-319.

Ele acatou o recurso do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) , que já autorizou a retomada imediata das obras pelas empresas que cumprem o contrato de manutenção da rodovia.

O senador Acir Gurgacz (PDT-RO) comemorou a decisão do desembargador e disse que ela é fruto da mobilização da população de Porto Velho, de Humaitá, de Careiro Castanho , de Manaus e de toda a população de Rondônia, do Amazonas e de Roraima que se uniram em defesa da reabertura da BR-319.

“Esse é o resultado do nosso trabalho, da união de todos em defesa de Rondônia e da Amazônia, pela integração regional, pelo direito de ir e vir e pela recuperação plena de uma rodovia que foi aberta em 1973 e inaugurada em 1976 e que estava abandonada por conta interesses escusos, por conta de um falso discurso ambiental, que não são os interesses da população da Amazônia”, salientou Gurgacz.

Na decisão, o desembargador acatou as alegações do Dnit de que a paralisação das obras de manutenção da BR-319 acarretariam prejuízos econômicos, sociais e ambientais para a região. “Além da lesão econômica temos também a lesão à ordem social, mais especificamente à segurança e até mesmo à vida dos usuários da rodovia”, escreveu o desembargador em sua decisão.

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    antonio martins aragon 22/06/2017

    e um br de que vai trazer grande desenvolvimento para a região norte esta rodovia não atrapalha o meio ambiente de maneira nenhuma pelo contrario ajuda ate melhor fiscalização pela parte do ibama ao longo do seu trajeto, fica mais rápido para chegar ate Manaus e para os que vive isolados nos municípios da onde ela passa da mais suporte a agricultura e pecuária , alias já era para estar pronta a muito tempo por causa da ma vontade politica que existe no pais ficou nesta situação caótica sem jeito de ir para lado nenhum parabéns a bancada federal da região norte que tanto luta para um dia tornar realidade, não e estrada que acaba com a floresta simplesmente a falta de fiscalização

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook