Nietzsche foi um idiota!

Olavo de Carvalho, do Brasil, é uma dessas figuras que marcarão para sempre as nossas mentes.

Professor Nazareno*
Publicada em 15 de abril de 2019 às 08:54
Nietzsche foi um idiota!

Desculpem-me, mas não sei mesmo quem foi esse tal de Nietzsche. E sempre me orgulhei disso, dessa minha “alegada ignorância”. Esse sujeito deve ter sido mais um desses comunistas de araque sem nenhuma importância para a História da humanidade. Em nada contribuiu para o conhecimento dos seres humanos. Acho que foi ele quem inventou a chamada Evolução das Espécies. Acho que ele era cubano, nicaraguense, boliviano ou venezuelano para falar tantas bobagens. Nunca entendi por que tantas referências a ele. O mundo evolui e com ele as ideias. E precisamos de uma vez por todas ensinar de agora por diante aos jovens brasileiros a importância de personalidades importantes para a história do conhecimento e que mudaram o mundo. Olavo de Carvalho, do Brasil, é uma dessas figuras que marcarão para sempre as nossas mentes.

Muitos dos atuais professores de História precisam rever seus conceitos, todos já devidamente ultrapassados. O Nazismo, por exemplo, foi um movimento de esquerda, que tentava conquistar aquele mundo incauto. E quase conseguia se não fosse a intervenção pronta e precisa dos eternos donos de tudo, os Estados Unidos da América. Com o mundo liberto das agruras e do sofrimento de ditaduras infames, caminhamos para o progresso e o desenvolvimento. No Brasil tivemos um regime de ampla aceitação popular entre 1964 e 1985. Se houve tortura e censura foi por causa dos insistentes pedidos da maioria da sofrida população. Particularmente acredito que não houve nada de exceção naquela época. Tudo foi dentro das leis e dos regulamentos sociais. Não há um só juiz que tenha discordado daqueles santos métodos de governar. STF, um herói.

Em 1964 não houve golpe nenhum por aqui. E a partir daí, pelo menos até 1985 mel e leite jorraram das ruas. A alegria era geral. O progresso e o desenvolvimento eram uma constante em todos os quadrantes do país. Eleições em todos os níveis, imprensa livre noticiando tudo, alegria nas periferias, êxtase nos quartéis, ninguém sendo obrigado a aceitar o diferente, nada de torturas, otimismo a mil. DOI – CODI era uma espécie de casinha da Barbie aonde muitos gostariam de ir. Acho que foi nessa época que “Cristo aprendeu a subir num pé de goiabeira”. Bons tempos aqueles em que trabalhador pacífico era metralhado com a sua família com 80 tiros e não existia tanto “mimimi”. Bons tempos aqueles em que o mandatário maior da nação podia dar suas opiniões sem ter que ser incomodado por setores inconvenientes da imprensa nacional.

Paulo Freire. Quem foi este imbecil? Quantas pessoas ele alfabetizou em toda a sua vida? Pessoa sem nenhuma importância, não teve o reconhecimento de ninguém, além de poucos petistas e esquerdistas eufóricos. Muitos dos professores de História da atualidade votaram certo nas últimas eleições do Brasil e por isso reconduziram corretamente ao poder alguém de reconhecimento internacional. Jair Bolsonaro coloca o mundo a seus pés com o seu vasto conhecimento e excelente leitura de mundo. Cada declaração dele é uma profecia, uma lição. É um ensino de humanidades, de democracia e de direitos humanos. Já pensou todos agora ensinando em casa aos seus filhos que a terra é plana e que nunca houve golpe nem ditadura militar no Brasil? Caminhamos a passos largos para o futuro. Prêmio Nobel para Bolsonaro, Damares Alves e Ernesto Araújo. Eles merecem. E também todos os seus eleitores e adeptos. Pra frente, Brasil!

*É Professor em Porto Velho.

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    MOACIR FIGUEIREDO 15/04/2019

    SUAS IRONIAS EM NADA DIMINUIRÃO A INFLUÊNCIA DELETÉRIA DOS CANTADOS E DECANTADOS PENSADORES DE ESQUERDA. EXEMPLOS NO BRASIL: JORGE AMADO E OSCAR NIEMAYER MORRERAM DEFENDENDO OS SANGUINÁRIOS SATALIN E O QUASE MÉDICO ARGENTINO GUEVARA.

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook