Pedido de inclusão em inquérito do PMDB é "artifício", diz defesa de Temer

Além de Temer, Janot pediu, na última segunda-feira (1), que o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e o ministro da Secretaria de Governo, Moreira Franco, sejam investigados no mesmo inquérito.

Felipe Pontes - Repórter da Agência Brasil
Publicada em 04 de agosto de 2017 às 15:46

A defesa do presidente Michel Temer enviou hoje (4) manifestação ao Supremo Tribunal Federal (STF) em que classifica de “artifício” judicial o pedido feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de inclusão do presidente como investigado no inquérito que apura o crime de formação de quadrilha no PMDB, no âmbito da Operação Lava Jato.

Além de Temer, Janot pediu, na última segunda-feira (1), que o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e o ministro da Secretaria de Governo, Moreira Franco, sejam investigados no mesmo inquérito.

Na peça, Janot diz que “não se trata de uma nova investigação contra o presidente da República, mas apenas de readequação daquela já autorizada no que concerce ao crime de organização criminosa”. 

Para o advogado de Temer, Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, trata-se de uma “medida que não está prevista no Código de Processo Penal vigente. Trata-se de outra criação que tem alterado o Processo Penal brasileiro e nele instaurado uma verdadeira anomia normativa”.

Mariz destacou que a Câmara dos Deputados negou, na terça-feira (2), autorização para que Temer se tornasse réu no Supremo, em outro inquérito, no qual o presidente é acusado de corrupção passiva. Para o advogado, portanto, o novo pedido de Janot representa “evidente desprezo pela governabilidade e pela tranquilidade da Nação”.

Caberá ao ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, decidir sobre a inclusão de Temer no inquérito que investiga a formação de quadrilha no PMDB.

O advogado de Temer quer que o pedido seja negado, mas, caso Fachin decida que Temer deve ser investigado pelo crime de formação de quadrilha, Mariz pede que seja aberto um inquérito em separado, no qual o presidente possa ser ouvido diretamente pelo ministro.

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

Buritis deve ganhar unidade avançada do INCRA

Buritis deve ganhar unidade avançada do INCRA

Na oportunidade, a deputada Marinha solicitou ao presidente a criação de uma Unidade Avançada do INCRA no município de Buritis, considerando que naquela Região existem 17 projetos de assentamentos e mais de 20 mil agricultores a serem atendidos.

Jean Oliveira incentiva apicultura na Zona da Mata

Jean Oliveira incentiva apicultura na Zona da Mata

O deputado Jean Oliveira, no inicio da semana, esteve reunido no município de Rolim de Moura,  com a Associação dos Apicultores Chapada dos Parecis – Apis,  quando se discutiu formas de fortalecer a associação e a apicultura na Zona da Mata e no Estado de Rondônia.