PF deflagra operação para combater crimes na Terra Indígena Igarapé Lage em Rondônia

A área desmatada é de aproximadamente 840 hectares, extensão que corresponderia a mais de 1.100 campos de futebol

Fonte: Assessoria/Comunicação Social da Polícia Federal em Rondônia - Publicada em 18 de maio de 2024 às 15:22

PF deflagra operação para combater crimes na Terra Indígena Igarapé Lage em Rondônia

Guajará-Mirim/RO. A Polícia Federal, juntamente com o Exército Brasileiro (EB), a Fundação Nacional do Indígena (FUNAI) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), deflagrou a Operação Retomada, que visa a repressão a crimes de invasão de terras públicas e contra a flora, especialmente o desmatamento, além da total retirada dos invasores da Terra Indígena – TI Igarapé Lage, situada nos municípios de Nova Mamoré/RO e Guajará Mirim/RO, nos dias 16 e 17/5.

A área desmatada é de aproximadamente 840 hectares, extensão que corresponderia a mais de 1.100 campos de futebol. Os invasores criaram um grande corredor de ponta a ponta da reserva, com extensão de aproximadamente 20 km, além de construir pontes e habitações no local.

Durante os trabalhos foram encontrados diversos pontos de extração ilegal de madeira, focos de invasão e exploração dos recursos naturais.

Além da madeira extraída ilegalmente, foram encontradas habitações e outras estruturas, inclusive uma ponte de cerca de 100 metros de extensão, que havia sido destruída em operação policial ocorrida em março de 2024 e que estava sendo reconstruída pelos invasores. As estruturas foram destruídas e a madeira extraída ilegalmente foi apreendida.

A ação contou com 15 policiais federais, três agentes da FUNAI, dois do IBAMA e 35 militares do 6º Batalhão de Infantaria de Selva do EB.

O nome da operação refere-se ao conjunto de ações que estão sendo realizadas na Terra Indígena Igarapé Lage até a total retomada da área.

PF deflagra operação para combater crimes na Terra Indígena Igarapé Lage em Rondônia

A área desmatada é de aproximadamente 840 hectares, extensão que corresponderia a mais de 1.100 campos de futebol

Assessoria/Comunicação Social da Polícia Federal em Rondônia
Publicada em 18 de maio de 2024 às 15:22
PF deflagra operação para combater crimes na Terra Indígena Igarapé Lage em Rondônia

Guajará-Mirim/RO. A Polícia Federal, juntamente com o Exército Brasileiro (EB), a Fundação Nacional do Indígena (FUNAI) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), deflagrou a Operação Retomada, que visa a repressão a crimes de invasão de terras públicas e contra a flora, especialmente o desmatamento, além da total retirada dos invasores da Terra Indígena – TI Igarapé Lage, situada nos municípios de Nova Mamoré/RO e Guajará Mirim/RO, nos dias 16 e 17/5.

A área desmatada é de aproximadamente 840 hectares, extensão que corresponderia a mais de 1.100 campos de futebol. Os invasores criaram um grande corredor de ponta a ponta da reserva, com extensão de aproximadamente 20 km, além de construir pontes e habitações no local.

Durante os trabalhos foram encontrados diversos pontos de extração ilegal de madeira, focos de invasão e exploração dos recursos naturais.

Além da madeira extraída ilegalmente, foram encontradas habitações e outras estruturas, inclusive uma ponte de cerca de 100 metros de extensão, que havia sido destruída em operação policial ocorrida em março de 2024 e que estava sendo reconstruída pelos invasores. As estruturas foram destruídas e a madeira extraída ilegalmente foi apreendida.

A ação contou com 15 policiais federais, três agentes da FUNAI, dois do IBAMA e 35 militares do 6º Batalhão de Infantaria de Selva do EB.

O nome da operação refere-se ao conjunto de ações que estão sendo realizadas na Terra Indígena Igarapé Lage até a total retomada da área.

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

 
Winz

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook