PF prende acusado de mandar executar prefeito Chico Pernambuco

O foragido da Justiça Katsumi Yuji Ikenohuchi Lema foi preso na Bolívia.

Texto e foto: Rondoniaovivo
Publicada em 10 de agosto de 2018 às 18:24
PF prende acusado de mandar executar prefeito Chico Pernambuco

Agentes da Polícia Federal em conjunto com policiais bolivianos obtiveram êxito em localizar e prender na Bolívia, o foragido da Justiça Katsumi Yuji Ikenohuchi Lema, apontado como o principal suspeito de ser o mandante da execução a tiros do prefeito do município de Candeias do Jamari, Chico Pernambuco.

A prisão do foragido aconteceu após policiais civis da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV) de Porto Velho receberem informações sobre o paradeiro dele.

Katsumi foi entregue pela Polícia Federal no presídio de Guajará-Mirim e será transferido para o Complexo Penitenciário da capital.

O assassinato de Chico Pernanbuco ocorreu no dia 19 de março de 2017, quando o então prefeito chegava em casa em seu automóvel e foi crivado de balas. 

Apontado durante as investigações como o mandante do crime, Katsumi evadiu-se, sendo que os autores do crime já foram inclusive julgados e condenados em Júri Popular. São eles, Marcos Ventura Brito, Henrique Ribeiro de Oliveira e Diego Nagata Conceição, Talisso Souza de Oliveira, Wellyson da Silva Vieira e Willian Costa Ferreira. 

A polícia apurou que Katsumi negociou diretamente com Marcos a morte do ex-prefeito porque Chico Pernambuco não cumpriu acordos realizados durante a campanha eleitoral. Antes da eleição, Chico Pernambuco teria negociado com o grupo do vice-prefeito que cederia a eles as secretarias de Educação e Agricultura em troca de R$ 300 mil para a campanha.

Depois de eleito, Chico Pernambuco não cumpriu, mas pressionado concordou que o vice e seus parentes indicassem titulares das secretarias de Ambiente e Educação, mas não indicariam os demais assessores.

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook