5 práticas essenciais para quem deseja comprar apartamento novo na planta

Como tudo na vida, a compra de um apartamento na planta tem vantagens e desvantagens

Assessoria
Publicada em 26 de junho de 2018 às 10:23
5 práticas essenciais para quem deseja comprar apartamento novo na planta

Se a compra de um apartamento novo sempre foi relacionada com recém-casados ou pessoas independentes que queriam começar a vida do zero, os tempos mudaram. Essa percepção vem perdendo cada vez mais força diante de novos empreendimentos imobiliários em prédios com lindos jardins, piscinas, árvores, academias e salões modernos. Tudo zero bala! Listamos cinco dicas interessantes para quem deseja se lançar de cabeça nesses empreendimentos.

Tenha em mente as vantagens e desvantagens

Como tudo na vida, a compra de um apartamento na planta tem vantagens e desvantagens. A parte boa sem dúvida gira em torno do preço final: perspectivas do mercado imobiliário mostram que um apartamento novo pode custar menos que um já construído (20% a 25% mais barato).

Por outro lado, a maioria das pessoas que entram nesse empreendimento precisa viver de aluguel até que o apartamento fique pronto. Resultado: gasto com o financiamento e outro com aluguel. Coloque no papel essas e outras vantagens e desvantagens.

Saiba seus direitos quando a construtora entregar a obra com problemas

Você paga seus financiamentos certinhos e quando o apartamento fica pronto ele é entregue com erros na construção e no acabamento. Isso é mais comum do que se imagina. Exatamente por isso o comprador deve ler com atenção redobrada o contrato e o memorial descritivo do imóvel.

É direito do cliente exigir consertos no piso, encanamento, parte elétrica e acabamento. A construtora  é obrigada por lei a corrigir estes problemas, ressarcir o dinheiro ou ainda dar um desconto no valor total. Acione o Procon se necessário ou mesmo contrate um especialista em direito imobiliário.

Saiba seus direitos quando a construtora atrasar a obra

Da mesma maneira, o cliente deve ficar atento aos atrasos – prática muito comum das construtoras. Lembre-se de não aceitar cláusulas no contrato que permitam  isso e lembre-se que as empresas costumam “esconder” nas entrelinhas cláusulas autorizando o atraso de até seis meses.

Isso é considerado uma prática extremamente abusiva e o Procon defende que as mesmas taxas cobradas do cliente, se ele atrasa o débito de alguma prestação, precisam ser cobradas da construtora em situação de atrasos. Com o alto número de reclamações nesse sentido, a Justiça no Brasil tem dado ganho de causa para muitos compradores.

Estude os tipos de contrato

Existe mais de uma maneira de se fazer um contrato de compra de um apartamento novo. É possível fazer o financiamento em esquema de hipoteca, quando o imóvel é propriedade do cliente, mas também serve de garantia para a instituição bancária se não há pagamento de alguma parcela. Neste caso o banco pode acionar a Justiça e pedir o imóvel de volta, mas geralmente o processo se arrasta por muitos anos.

Nos últimos tempos essa prática perdeu força enquanto uma outra modalidade vem sendo cada vez mais utilizada: a alienação fiduciária, quando o cliente é dono do imóvel de maneira direta, mas ao mesmo tempo ele é considerado posse indireta do credor (instituição imobiliária). Em caso de falta de pagamento, o credor tem o direito de tomar para si a posse completa do apartamento e leiloá-lo em poucos dias.

Programe-se para um investimento de longo prazo

Lembre-se que assim que você assinar um financiamento de apartamento na planta, está entrando em compromisso de muitos anos que exige pagamentos mensais não muito baratos. Afinal, mesmo sendo um valor em média mais barato que um imóvel já pronto, geralmente exige gastos extras pois muitos vivem de aluguel até o apartamento ficar pronto. Por isso é importante se programar, poupar dinheiro e rever suas prioridades.

Em tempos de altos índices de desemprego saiba que você não está alheio a essa possibilidade e deve se precaver.  Se por um acaso você não conseguir pagar seu apartamento novo, tente renegociar imediatamente diretamente na instituição imobiliária ou no banco para evitar cobranças abusivas. Seguindo essas dicas, faça bom proveito de seu novo imóvel novinho em folha.

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    Adalberto Lentz Corretor de Imóveis 26/06/2018

    Eu surigo também, pesquisar antes a reputação da Construtora, da Imobiliária e do Corretor, conferindo inclusive se os mesmos estão credenciados no CRECI do seu Estado.

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook