Afrebras repudia uso indevido da palavra ‘tubaína’ em jornalismo opinativo

Associação que defende mais de 100 fábricas regionais reprova tom pejorativo com bebida brasileira

Assessoria
Publicada em 07 de outubro de 2020 às 16:20
Afrebras repudia uso indevido da palavra ‘tubaína’ em jornalismo opinativo

A Afrebras (Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil) repudia o uso indevido da palavra "tubaína", de forma pejorativa em textos de jornalismo opinativo. A entidade, que representa mais de 100 fábricas regionais, ressalta que o sabor e tradição da bebida, uma das mais antigas do país, não devem ser depreciados, em respeito aos milhares de consumidores no país.

Original do Estado de São Paulo, o refrigerante nasceu como marca, no final do século 19, de uma bebida feita a partir do fruto de guaraná e com extrato de tutti-frutti. Com o tempo, a tubaína passou a ser usada como sinônimo desse tipo de produto, e não como nome de marca.

Associadas à Afrebras, diversas indústrias de tubaína atuam, regularmente, gerando emprego e renda para centenas de famílias brasileiras. Por isso, a bebida tem grande importância econômica para o desenvolvimento do país.

Só no Brasil, existem pelo menos 25 marcas de tubaína em produção no atual momento. Tradicionalmente, a tubaína é vendida em garrafas de 600 ml retornáveis. De baixo custo, o refrigerante se tornou sinônimo de produto popular junto com o tradicional pão com mortadela, que era o embutido mais em conta existente quando a bebida foi criada.

Além disso, fábricas de tubaína reforçam uma histórica mobilização em busca de justica tributária no Brasil. Assim como outras indústrias regionais, lutam pelo fim de regalias concedidas, por meio de incentivos fiscais, a multinacionais que usam a Zona Franca de Manaus apenas para produzirem concentrados de refrigerantes.

A liberdade de expressão e de imprensa são pilares fundamentais para o pleno exercício da democracia, mas o respeito aos trabalhadores das indústrias de tubaína e consumidores dessa bebida também deve ser observado, a fim de evitar qualquer tipo de injustiça.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook