Agência Pública completa 10 anos e promove debates sobre o presente e o futuro do Brasil

A série de debates, uma parceria com o Instituto Tomie Ohtake, será realizada online com inscrições gratuitas, que devem ser feitas pelo site da Agência Pública

Assessoria/Divulgação/Agência Pública
Publicada em 23 de fevereiro de 2021 às 18:27
Agência Pública completa 10 anos e promove debates sobre o presente e o futuro do Brasil

Neste mês de março, a Agência Pública completa dez anos. Fundada em 2011 por repórteres mulheres, a Pública é a primeira agência de jornalismo investigativo sem fins lucrativos do Brasil. Com o compromisso de fazer uma cobertura aprofundada de temas que geralmente são deixados de lado pelos meios de comunicação tradicionais e com sua visão sempre inovadora de jornalismo, em dez anos a Pública ganhou mais de 50 prêmios nacionais e internacionais. Apenas em 2020, suas reportagens foram publicadas por 1100 veículos do Brasil e do mundo .   

Para comemorar este marco tão importante no jornalismo brasileiro, a agência realizará, ao longo do mês, uma série de seis conversas para debater o presente e o futuro do Brasil, além de uma edição especial do podcast Pauta Pública e do lançamento de um livro sobre uma década de jornalismo investigativo.

A série de debates, uma parceria com o Instituto Tomie Ohtake, será realizada online com inscrições gratuitas, que devem ser feitas pelo site da Agência Pública. Entre os participantes estão Ailton Krenak, Gregorio Duvivier, Anielle Franco, Lilia Schwarcz, José Murilo de Carvalho e Marcos Nobre. As conversas serão realizadas nos dias 6, 13 e 20 de março, com duas mesas em cada data. (Confira abaixo a programação completa.)

Cada debate terá dois convidados e um mediador, que vão conversar sobre questões atuais e suas consequências para os rumos do país nos próximos dez anos: bolsonarismo; gênero e religião; juventude; militares e a política; barbárie na política; negacionismo científico e mudanças climáticas. Por conta da pandemia de Covid-19, não haverá público no local e os convidados participarão remotamente. Os mediadores estarão no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, de onde o evento será transmitido. 

No dia 27 de março, será lançada uma edição especial do podcast Pauta Pública, com Marina Amaral e Natalia Viana, as diretoras e fundadoras da Agência Pública. Elas vão conversar com os apresentadores Andrea Dip e Thiago Domenici, no que promete ser um papo revelador e descontraído: Marina, Natalia, Andrea e Thiago se conheceram trabalhando na revista Caros Amigos e hoje fazem parte do conselho deliberativo da Agência Pública.    

Também faz parte das comemorações o lançamento de um livro em parceria com a Editora Elefante, com textos inéditos sobre a atuação da Agência Pública ao longo de uma década. Membros dos conselhos deliberativo, consultivo e repórteres vão trazer a experiência da Pública com coberturas de temas que marcaram a história da agência, como o trabalho com informações vazadas no WikiLeaks e Vaza Jato, a cobertura de questões de gênero, de conflitos na Amazônia, fact checking e jornalismo de dados. O livro também trará reflexões sobre jornalismo, inovação e distribuição de reportagens. O lançamento está previsto para meados de 2021. O livro será vendido através do site da Pública.

Ao longo do mês de março, a Pública vai celebrar seus dez anos nas redes sociais, com depoimentos especiais dos conselheiros da Pública, como Eliane Brum, Dorrit Harazim, Paula Cesarino Costa, Eugênio Bucci, Fabiana Moraes, Ana Toni, Jan Rocha e Carlos Alberto de Azevedo. Também serão divulgados vídeos de Aliados - pessoas que participam do programa de financiamento recorrente - e de jornalistas que apoiam e se inspiram na Agência Pública.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

Covid 19: variantes, imunização e  volta as aulas

Covid 19: variantes, imunização e volta as aulas

Se a imunização alcançar uma proporção grande da população, serão beneficiados grupos para os quais ela não pode ainda ser aplicada, como crianças e adolescentes”, afirmou em entrevista ao programa “A Hora e a Vez da Pequena Empresa”