Após discurso de Bolsonaro, governador de RO cede a empresários e abrandará medidas contra o coronavírus

Marcos Rocha, do PSL, também cedeu à pressão de empresários e  deverá começar a flexibilizar as ações adotadas para conter o avanço do vírus no Estado

Tudorondonia
Publicada em 25 de março de 2020 às 19:37
Após discurso de Bolsonaro, governador de RO cede a empresários e abrandará medidas contra o coronavírus

Bolsonarista, o governador Marcos Rocha (PSL) decidiu seguir o que defendeu o presidente Jair Bolsonaro na noite de terça-feira, em rede nacional de rádio e televisão, e deverá começar a flexibilizar, a partir desta quinta-feira,  as ações de combate ao coronavírus no Estado de Rondônia.

Na manhã desta quarta-feira, o governador esteve reunido com empresários, quando  sinalizou para a  flexibilização do Decreto de Calamidade Pública a partir desta quinta.

A reunião se deu por meio de teleconferência pela internet com representantes do Setor produtivo que compõem o Gabinete de Gerenciamento de Crise.

Participaram da reunião os secretários Junior Gonçalves, Luis Fernando e Sérgio Gonçalves, respectivamente da Casa Civil, Finanças e Superintendência de Desenvolvimento Econômico (Sedi).

Diante das propostas, o Governo do Estado se comprometeu a editar um novo decreto nesta quinta-feira para garantir a sustentabilidade da economia rondoniense, sem esquecer das medidas de proteção, prevenção e controle do novo coronavírus.

“As medidas estão sendo tomadas com base no cenário favorável de Rondônia para o avanço da Covid-19, que registra oficialmente, até a manhã desta quarta-feira, apenas cinco casos confirmados”, diz uma nota divulgada, no fim da tarde, pela assessoria da A Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Rondônia (FACER).

Segundo a nota, “aa previsão é de que novas medidas de flexibilização sejam tomadas até a próxima terça-feira (31), avaliando informações estratégicas da área economia e dados epidemiológicos”.

A Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Rondônia (FACER) esteve representada na reunião do Gabinete de Crise por seu presidente Francisco Hidalgo Farina, que reconheceu a necessidade da proteção das vidas, dos empregos e manutenção da atividade econômica. “Com diálogo e serenidade, estamos trabalhando para superar este momento”, resume.

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    Getúlio 26/03/2020

    O decreto da 💀. "Todos estão sob o manto do Medo". É a seleção das espécies.

  • 2
    image
    luiz 26/03/2020

    se alguém for contaminado processem o governador e o presidente, os dois são farinha do mesmo saco

  • 3
    image
    José Pinto da Silva 26/03/2020

    Sou leigo na área de saúde. Talvez, por essa minha ignorância, eu esteja prevendo a expansão do COVI19, com essa medida de flexibilização. Ao que parece, tal flexibilização, não se baseia em orientações de autoridades da saúde, nem em conhecimentos com base científica. Ela atende a um desejo do Presidente e solicitação/pressão dos empresários. Torço que eu esteja totalmente equivocado. Todavia, se os casos de corona se expandirem, em razão dessa flexibilização, é bom que os responsáveis sejam identificados. Que Deus nos proteja!

  • 4
    image
    GUSTAVO OLIVEIRA 25/03/2020

    Governador vai faltar com respeito com a população para agradar empresarios. Para ele tanto faz se pobre morre ou não.

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook