Bolsonaro ataca professores e diz que eles não querem trabalhar

Segundo o presidente, os sindicatos de educadores são de “esquerda radical” e defendem o “Fica em Casa” para trabalhar menos e não pelo risco de contágio que a aglomeração nas escolas representa

Brasil 247
Publicada em 18 de setembro de 2020 às 09:36
Bolsonaro ataca professores e diz que eles não querem trabalhar

Jair Bolsonaro atacou professores durante live presidencial realizada nesta quinta-feira (17) ao lado do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães. O ex-capitão defendeu o retorno às aulas e criticou sindicatos.

“Hoje mandei uma mensagem pro ministro Milton para se preparar e começar a orientar, já que a decisão é de governadores e prefeitos, para que se volte às aulas no Brasil. É inadmissível, perdemos o ano letivo”, disse o ex-capitão, repetindo uma declaração na quarta-feira em que afirma que o Brasil é o país que teve o maior lock-down em escolas.

Na sequência, ele emendou em um ataque aos professores, que estão tendo que se desdobrar pra lidar com o ensino remoto durante a pandemia. Segundo o presidente, os sindicatos de educadores são de “esquerda radical” e defendem o “Fica em Casa” para trabalhar menos e não pelo risco de contágio que a aglomeração nas escolas representa.

Continue lendo na Fórum

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

Embarcando numa canoa furada

Embarcando numa canoa furada

Não sei quem encomendou a missa que vem sendo rezada por tucanos de plumagem esvoaçantes, mas eu, no lugar do Maurício, jamais entraria nessa canoa furada