Consórcio apresenta planejamento para obra do sistema de esgotamento sanitário em Ji-Paraná

A obra será realizada através de um recurso do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2), com o valor de R$ 150 milhões, visando atender 100% dos domicílios do perímetro urbano da cidade.

Texto: Paulo Ricardo Leal Fotos: Não há fotos
Publicada em 11 de October de 2018 às 14:32
Consórcio apresenta planejamento para obra do sistema de esgotamento sanitário em Ji-Paraná

O consórcio de empresas que irá atuar na construção do sistema de esgotamento sanitário em Ji-Paraná apresentou, na tarde de quarta-feira, 10, todo o planejamento da obra ao governador Daniel Pereira, com a previsão de ser concluída no prazo de 3 anos após iniciada. A obra será realizada através de um recurso do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2), com o valor de R$ 150 milhões, visando atender 100% dos domicílios do perímetro urbano da cidade.

Formado pelas empresas Construtora A. Gaspar (do Rio Grande do Norte) e pela Proacqua (de São Paulo), o consórcio que venceu a licitação aguarda a assinatura da Ordem de Serviço para iniciar a construção do sistema de esgotamento sanitário. A expectativa é de que cerca de 90% da mão-de-obra para o serviço seja do próprio Estado, conforme prevê o gerente de contratos da construtura do Rio Grande do Norte, André Gaspar.

O governador Daniel Pereira destacou a importância da obra próximo de ser executada no segundo maior município de Rondônia que será assistido com coleta e tratamento dos resíduos domiciliares após a implantação do sistema. Ele enfatiza que a obra vai tirar o município de uma situação crítica de falta de saneamento e deve melhorar em muito a saúde e qualidade de vida da população.

O consórcio de empresas foi apresentado ao governador pelo coordenador do PAC em Rondônia, engenheiro Josafá Marreiros, reforçando o compromisso do governo em garantir a celeridade para que a construção do sistema seja iniciada de imediato.

A obra contempla o contrato 52/PGE-2017 firmado entre o Estado de Rondônia por meio da Secretaria de Planejamento Orçamento e Gestão – Sepog e o consórcio A.Gaspar/Proacqua referente ao projeto de Estação de Tratamento e Esgoto em Ji-Paraná.

Conforme estimativa do gerente da A. Gaspar, a implantação do esgotamento sanitário de Ji-Paraná se estende em mais de 370 quilômetros de rede coletora. A previsão é que 100% dos esgotos da cidade sejam coletados e transportados para as estações reservatórios, depois encaminhados para o destino final de tratamento. A obra prevê a construção de uma Estação de Tratamento de Efluentes (ETE), estações de bombeamento e rede de coleta de esgoto em toda a cidade.