CPI da Fake News ouve suplente de Flávio Bolsonaro

Ele foi um dos principais articuladores eleitorais do presidente Jair Bolsonaro

Fonte: Agência Senado
Publicada em 06 de dezembro de 2019 às 16:43
CPI da Fake News ouve suplente de Flávio Bolsonaro

Relatora da CPI das Fake News, deputada Lídice da Mata e o presidente da comissão, senador Angelo Coronel - Geraldo Magela/Agência Senado

A comissão parlamentar mista de inquérito que investiga notícias falsas e assédio nas redes sociais (CPMI das Fake News) vai ouvir na terça-feira (10), a partir das 14h30, o empresário Paulo Marinho, primeiro-suplente do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). Ele foi um dos principais articuladores eleitorais do presidente Jair Bolsonaro, pai de Flávio, e sua casa no Rio de Janeiro (RJ) funcionou como centro de atividades da campanha.

Marinho foi convocado a depôr pela deputada Natália Bonavides (PT-RN). Ela quer esclarecimentos do empresário sobre uma entrevista, concedida no mês de julho, na qual ele afirmou que operações de disparos de mensagens de WhatsApp durante a campanha eleitoral funcionaram na sua casa. Após a posse como suplente, Paulo Marinho se afastou do governo e trocou o PSL pelo PSDB.

Em outra audiência, na quarta-feira (11), a partir das 13h, a CPI mista vai ouvir professores universitários dos ramos do direito e da comunicação, para embasar os parlamentares nas análises e investigações. Os convidados do dia serão Diogo Moreira, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP); Rafael Evangelista, do Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo da Universidade de Campinas (Labjor-Unicamp); e Leonel Aguiar, da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ).

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook