Dois policiais civis de Rondônia presos com 200 Kg de entorpecentes no Mato Grosso

A prisão foi efetuada por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), com apoio da Polícia Militar do Mato Grosso

Tudorondonia
Publicada em 20 de outubro de 2023 às 17:01
Dois policiais civis de Rondônia presos com 200 Kg de entorpecentes no Mato Grosso

Dois policiais civis de Rondônia foram presos na última quinta-feira no estado do Mato Grosso, acusados de transportar cerca de 200 quilos de substâncias entorpecentes. A prisão foi efetuada por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), com apoio da Polícia Militar do Mato Grosso.

Detalhes da Ocorrência

A prisão aconteceu durante o período da tarde, quando uma equipe do Grupo de Patrulhamento Tático realizava uma operação de fiscalização de combate ao crime no km 294 da rodovia BR-174, no município de Pontes e Lacerda (MT). Os agentes notaram uma Toyota Hilux em alta velocidade e iniciaram uma perseguição que se estendeu por vários quilômetros e cidades.

Abordagem e Prisão

O veículo foi posteriormente interceptado próximo ao município de São José dos Quatro Marcos. Durante a abordagem, os indivíduos se identificaram como policiais civis do estado de Rondônia e informaram estar armados.

Os agentes da PRF solicitaram que ambos desembarcassem do veículo e iniciaram um interrogatório. A dupla apresentou nervosismo excessivo e respostas inconsistentes durante o questionamento.

Apreensão de Entorpecentes

Em uma vistoria subsequente, foram encontradas três caixas de isopor e duas malas contendo vários tabletes de substâncias característicos de entorpecentes. A pesagem não oficial indicou um total de 189,95 kg de substância análoga a Skank e 10,15 kg de cloridrato de cocaína.

Encaminhamento

Eles foram algemados e encaminhados para a sede da Polícia Federal em Cáceres.

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    Christian 22/10/2023

    Tem que extirpar essas ervas daninhas da polícia. A Instituição não merece um desgaste por conta desses que escolheram o mundo do crime. Demissão e cadeia.

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook