Eleição no Sintero é conduzida por Comissão Eleitoral independente eleita pela categoria em assembleia geral

A eleição contará com 203 urnas fixas e itinerantes em todo o Estado, numeradas e com a sua localização previamente determinada, sendo as chapas concorrentes informadas de todos os detalhes do processo

Assessoria
Publicada em 25 de outubro de 2023 às 14:22
Eleição no Sintero é conduzida por Comissão Eleitoral independente eleita pela categoria em assembleia geral

Os trabalhadores em educação estaduais, municipais e federais, filiados ao Sintero, em todo o Estado, estão sendo convocados para comparecerem às urnas na próxima quarta-feira, de 1º de novembro, e participarem da eleição sindical de 2023.

Todo o processo eleitoral está sendo conduzido por uma Comissão Eleitoral independente, eleita pelos servidores em assembleia geral, realizada no dia 11 de setembro, conforme determinam o Estatuto e o artigo 6º do Regimento Eleitoral. O próprio Regimento determina que só podem integrar a Comissão pessoas filiadas ao Sintero, representantes de outros sindicatos filiados à CUT ou representantes da própria CUT.

Portanto, a Comissão Eleitoral não foi nomeada pela atual direção do sindicato, tampouco tem a participação ou sofre qualquer influência de diretores do Sintero. Por esse motivo, a Comissão funciona em sala independente, com acesso restrito permitido somente aos seus integrantes e seus funcionários, com uma secretaria disponível durante o seu horário de funcionamento para receber e expedir os documentos necessários.

Presidida pelo sindicalista Ricardo Botelho, e tendo como membros os sindicalistas Raimundo Bezerra, Rodrigo dos Santos Figueiredo e Magno Barbosa de Oliveira, e ainda a professora Maria da Glória da Costa Farias, filiada ao Sintero, a Comissão desde a sua eleição na organização do processo eleitoral seguindo rigorosamente o que estabelecem o Estatuto e o Regimento Eleitoral.

Ao tomar posse, a Comissão adotou como primeiras providências a edição da Resolução nº 001 contendo regulamentações e orientações de acordo com o Regimento Eleitoral, e o envio de ofício ao Ministério Público do Trabalho informando acerca do início do processo para acompanhamento e fiscalização, visando garantir a legitimidade, a lisura e a transparência necessárias ao pleito.

A eleição contará com 203 urnas fixas e itinerantes em todo o Estado, numeradas e com a sua localização previamente determinada, sendo as chapas concorrentes informadas de todos os detalhes do processo. As mesas coletoras de votos atuarão com 3 mesários selecionados e treinados pela Comissão Eleitoral, e contarão, ainda, com um fiscal de cada chapa, visando evitar qualquer tentativa de fraude ou sabotagem

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

 
Winz

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook