Governo supera meta de pagamento em pecúnias e garante retroativo da progressão dos servidores

Lionilda reconheceu ainda que os valores estão acima do acordado entre as partes e salientou a transparência na divulgação da lista do servidores para o sindicato

Aurimar Lima - Fotos: Arthur Amaral | Secom
Publicada em 08 de novembro de 2019 às 14:40
Governo supera meta de pagamento em pecúnias e garante retroativo da progressão dos servidores

Em reunião, o sindicato reconheceu que os valores estão acima do acordado entre as partes e salientou a transparência na divulgação da lista do servidores

O Governo do Estado de Rondônia intensificou os trabalhos para atender com o pagamento de pecúnias, referente a licença prêmio, e progressão aos servidores da Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

Segundo um termo de acordo extrajudicial celebrado entre Secretaria de Estado da Educação com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Rondônia (Sintero) e Sindicato dos Professores do Estado de Rondônia (Sinprof), o governo assumiu o compromisso de pagar mensalmente no mínimo R$600 mil de licença prêmio em pecúnia aos servidores que fazem jus ao benefício.

“A meta mensal estipulada para atender em folha, obedecendo o acordo, foi superada e o valor estimado para o ano que era de R$ 7.200.000,oo  alcançou no mês de outubro a casa dos R$ 8.978.069,37, já pagos em folha” – explicou o secretário de Educação Suamy Vivecananda.

Em reunião realizada na quinta-feira (7), com o secretário da Casa Civil, Júnior Gonçalves, o secretário da Seduc, Suamy Vivecananda, e o diretor executivo da Secretaria de Estado da Finanças, Cleverson Brancalhão, o Governo do Estado foi parabenizado pela presidente do sindicato da categoria, Lionilda Simão, pelo cumprimento da meta dos valores pagos em pecúnia, referente à licença prêmio.

Lionilda reconheceu ainda que os valores estão acima do acordado entre as partes e salientou a transparência na divulgação da lista do servidores para o sindicato. O gerente de Recursos Humanos da Seduc, professor Nilson Vieira, disse que mensalmente é encaminhado para os sindicatos a lista dos servidores beneficiados com o pagamento.

Confira a lista dos meses de janeiro a julho de 2019 

Confira a lista do mês de agosto de 2019

Confira a lista do mês de setembro de 2019

Confira a lista do mês de outubro de 2019

RETROATIVO DA PROGRESSÃO

Para atender os servidores da educação, conforme a lei complementar N°.680/2012, o Governo do Estado no mês de julho deste ano mudou a referência dos servidores que tinham direito a progressão funcional.

“No mês de julho, nós alteramos a referência dos servidores que tinham direito e não haviam ainda sido contemplados com o benefício. Agora em novembro, o Governo do Estado fará o pagamento retroativo das progressões, tantos dos técnicos quanto dos professores”, garantiu Suamy Vivecananda.

 

A progressão é a passagem dos titulares dos cargos que compõem a carreira dos profissionais da educação básica da rede pública estadual de uma referência para outra imediatamente superior na mesma classe a que pertence.

De acordo com a lei, as progressões funcionais acontecem de dois em dois anos de efetivo exercício na respectiva classe, na forma de regulamento específico, excetuado o primeiro período de progressão que, em razão do estágio probatório, dar-se-á após os três anos, desde que, obrigatoriamente, observados os seguintes critérios cumulativos.

A lista dos servidores contemplados com a progressão e que receberão na folha de pagamento do mês de novembro consta no Diário Oficial do Estado de Rondônia (Diof), Edição 137, do dia 26 de julho de 2019 – Pág 72.

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    maria 10/11/2019

    quero saber cade as outras secretarias pois tenho licencias nem sei quantos dei entrada em 2016 ta parado em quanto isso tem secretarias que ja receberam tudo vamos ser justo com todos

  • 2
    image
    Marcos Britto 10/11/2019

    A verdade, é que os direitos dos servidores tem que ser respeitados pelo Governo,mas,não só,o da EDUCAÇÃO, a SAÚDE, por seus servidores, estão totalmente esquecidos, seus direitos são violados e são peticionados na justiça,um desrespeito total,tendo que pagar os honorários advocatícios,algo precisa ser feito pela justiça,em acordos de outrora ,em que os representantes do governo, enganam os acordos magistrais,e assim os vírus e bacilos,tomam conta dos servidores desinsalubrisados...um dia em que a justiça parou...O sindicato parou...os deputados se calou...e o sonho acabou...🤔

  • 3
    image
    CARLSON LIMA 08/11/2019

    SERÁ PRECISO COBRAR AS PRÓXIMAS PROGRESSÕES? TODOS ESPERAMOS QUE NÃO!

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook