Marcos Rogério critica ações do governo federal para o RS e alerta para doenças

O parlamentar enfatizou que os recursos anunciados e a estrutura montada nos municípios "são insuficientes para atender às necessidades de um estado devastado"

Fonte: Agência Senado/Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado - Publicada em 15 de maio de 2024 às 11:03

Marcos Rogério critica ações do governo federal para o RS e alerta para doenças

O senador Marcos Rogério (PL-RO) demonstrou insatisfação nesta terça-feira (14) com as medidas do governo federal para ajudar as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. Segundo ele, a estratégia de ação contém muitas falhas de gestão.

O parlamentar enfatizou que os recursos anunciados e a estrutura montada nos municípios "são insuficientes para atender às necessidades de um estado devastado". Marcos Rogério defendeu o envio de mais profissionais para atuar nos hospitais de campanha, além de medicamentos e vacinas para a região.

— Mais de 380 cidades. Lá estão, aproximadamente, 83 profissionais da Força Nacional do SUS atuando em seis hospitais de campanha. Em mais de 380 cidades destruídas, 83 profissionais da Força Nacional do SUS atuando no Rio Grande do Sul, em seis hospitais de campanha. Como esses recursos podem ser suficientes quando confrontados com a realidade de centenas de milhares de desabrigados? A situação demanda uma mobilização muito mais significativa, muito mais séria, por parte do governo — disse em pronunciamento no Plenário.

O senador elogiou o trabalho dos voluntários, médicos, enfermeiros e profissionais de diversas áreas que têm se dedicado a ajudar as vítimas das enchentes. No entanto, fez um alerta sobre o surgimento de problemas de saúde decorrentes da situação, como doenças infecciosas e dermatológicas. Ele cobrou um plano de enfrentamento para evitar mais mortes.

— A necessidade urgente de preparação para doenças infecciosas, problemas dermatológicos, intoxicações e uma série de outras condições médicas que se seguirão. Serão pelo menos quatro ondas. Qual é o plano detalhado do Ministério da Saúde para cada uma dessas ondas? As medidas tomadas até agora parecem estar sempre um passo atrás das necessidades reais da população que sofre debaixo d'água no Rio Grande do Sul. Precisamos de transparência, de ação imediata e de um comprometimento real, não apenas de promessas em frente às câmeras — enfatizou.

Marcos Rogério critica ações do governo federal para o RS e alerta para doenças

O parlamentar enfatizou que os recursos anunciados e a estrutura montada nos municípios "são insuficientes para atender às necessidades de um estado devastado"

Agência Senado/Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado
Publicada em 15 de maio de 2024 às 11:03
Marcos Rogério critica ações do governo federal para o RS e alerta para doenças

O senador Marcos Rogério (PL-RO) demonstrou insatisfação nesta terça-feira (14) com as medidas do governo federal para ajudar as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. Segundo ele, a estratégia de ação contém muitas falhas de gestão.

O parlamentar enfatizou que os recursos anunciados e a estrutura montada nos municípios "são insuficientes para atender às necessidades de um estado devastado". Marcos Rogério defendeu o envio de mais profissionais para atuar nos hospitais de campanha, além de medicamentos e vacinas para a região.

— Mais de 380 cidades. Lá estão, aproximadamente, 83 profissionais da Força Nacional do SUS atuando em seis hospitais de campanha. Em mais de 380 cidades destruídas, 83 profissionais da Força Nacional do SUS atuando no Rio Grande do Sul, em seis hospitais de campanha. Como esses recursos podem ser suficientes quando confrontados com a realidade de centenas de milhares de desabrigados? A situação demanda uma mobilização muito mais significativa, muito mais séria, por parte do governo — disse em pronunciamento no Plenário.

O senador elogiou o trabalho dos voluntários, médicos, enfermeiros e profissionais de diversas áreas que têm se dedicado a ajudar as vítimas das enchentes. No entanto, fez um alerta sobre o surgimento de problemas de saúde decorrentes da situação, como doenças infecciosas e dermatológicas. Ele cobrou um plano de enfrentamento para evitar mais mortes.

— A necessidade urgente de preparação para doenças infecciosas, problemas dermatológicos, intoxicações e uma série de outras condições médicas que se seguirão. Serão pelo menos quatro ondas. Qual é o plano detalhado do Ministério da Saúde para cada uma dessas ondas? As medidas tomadas até agora parecem estar sempre um passo atrás das necessidades reais da população que sofre debaixo d'água no Rio Grande do Sul. Precisamos de transparência, de ação imediata e de um comprometimento real, não apenas de promessas em frente às câmeras — enfatizou.

Comentários

  • 1
    image
    FABIO OLIVEIRA 16/05/2024

    Esse senador virou cafe com leite, nao vai mais para lugar nenhum.

  • 2
    image
    Ricardo 16/05/2024

    Essa marmota defende o Estado mínimo, mas na hora do aperto exige o Estado máximo...essa direita escrota além de não ajudar em nada, só sabe atrapalhar com fake news...

  • 3
    image
    Jose 16/05/2024

    E.. Senador.. aqui nessa coluna o pau come.. diferentemente da suas páginas da rede social .. lá nas suas páginas são cobertas de comentários de seguidores do Bozo e seus patriotas ou seja negacionista e golpista tudo da extrema direita que sempre gostou de passar o rolo compressor em tudo e todos.. só que estamos vivenciando epoca de novos tempos Senador.. essa picuinha de oposição pode gerar uma grande rejeição no período de novos mandatos.. fica esperto!

  • 4
    image
    Martins 16/05/2024

    Tá aí o resultado de quem vota mal.

  • 5
    image
    Gilson Soares 16/05/2024

    Na tragédia de 2021 lá da Bahia o "mito" estava passeando de Jet Ski e Vossa Excelência aplaudindo. Melhor é ficar quieto né, nobre senador.

  • 6
    image
    Fabio Henrique 16/05/2024

    Esse é o que além de não fazer nada por Rondônia, só denegrir o estado e encher o bolso no final do mes, tudo que se faz para ajudar ele é contra. Se não ajuda também não atrapalha voce e sua turminha do hay gobierno soy contra.

  • 7
    image
    marcos soares 16/05/2024

    Esse cara é uma piada de mau gosto. Ex "jornalista" da globo em Ji-Paraná...sem contar do ex assessor que foi pego com drogas e tudo ficando na obscuridade...mas o povo de rondônia votou...agora aguenta!!!

  • 8
    image
    Carlos 16/05/2024

    Esse cara usa o mandato de senador só pra ir até a tribuna e reclamar do governo federal, mas só faz isso, mas nada. Nem precisava dro mandato de senador da República, representante do estado de RO, para fazer isso. É uma nulidade total. Vá trabalhar pelo Estado que te elegeu, cidadão.

  • 9
    image
    Inácio Azevedo da Silva 16/05/2024

    Não me lembro de ter visto esse Senador fazendo qualquer manifestação, quanto ajuda ao governo federal, quando as enchentes atingiram parte do estado da Bahia.

  • 10
    image
    DOMINGOS 16/05/2024

    este politiqueiro, nao faz nada de util para o povo de rondonia, fica criticando o lula, que ja destinou 60 bilhoes, fora outras doações como os brics, e a do povo de boa indole com nossos irmãos, vai trabalhar enganador do povo, mentiroso...

  • 11
    image
    Mirian Penha Franco 16/05/2024

    Ninguém via esse canto tão alto na época da pandemia, inclusive quando se tentou majorar preços de vacinas no Ministério da Saúde, quando Pazzuello zombava e o presidente corria atrás da ema mostrando a caixa da cloroquina, tampouco berrou quanto houve os muitos passeios de motocicleta e jet-sky enquanto outras tragédias aconteciam. Te manca, senador, qual foi a verba que você indicou para preservação do ambiente?

  • 12
    image
    Francimar 15/05/2024

    So sabe criticar cade que tira parte do salario que ganha e doa la para RS, esse fantoche.

  • 13
    image
    Denilton 15/05/2024

    Porque não cuida do teu estado , cinzeiro de moto ! Saúde está um caos em Rondônia ! Acabou de ser suspenso serviço de residência do estado ! Governo não paga terceirização de nada ! E vc inútil vai meter o bedelho onde não é chamado !     

  • 14
    image
    josé pinto da silva 15/05/2024

    Nessas horas essa nulidade aparece. Esse faz parte da turma que justificaria o PL ser denominado de Partido Leviano, como sugerem alguns. Só sabe criticar. Nada constrói. Fica satisfeito em ser guaxeba do Bolsonaro.

Envie seu Comentário

 
Winz

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook