Médico da Prefeitura de Porto Velho é brutalmente espancado e está em estado grave

A Secretaria Municipal de Saúde de Porto Velho comunicou o fato  à polícia, que abriu uma investigação.

Tudorondonia
Publicada em 15 de dezembro de 2018 às 13:33
Médico da Prefeitura de Porto Velho é brutalmente espancado e está em estado grave

O médico Roberval Ferreira de Lima, funcionário da Prefeitura de Porto Velho lotado no Pronto Atendimento do distrito de União Bandeirantes, foi brutalmente espancado na noite desta sexta-feira. Ele foi encontrado por funcionários com sinais de espancamento e encaminhado para o Hospital João Paulo II, na capital, onde passou por cirurgia e seu estado de saúde é considerado grave. A Secretaria Municipal de Saúde de Porto Velho comunicou o fato  à polícia, que abriu uma investigação. A Semusa também divulgou nota de repúdio contra a agressão ao profissional. Segundo a polícia, o médico foi agredido a pauladas dentro de seu apartamento, que fica em frente ao local em que trabalha. Gravemente ferido, ele foi encontrado por um motorista de ambulância no pátio da unidade de saúde. Neste domingo, 16, ele permanecia internado em estado grave na UTI do Hospital e Pronto Socorro João Paulo II, em Porto Velho. 

NOTA DE REPÚDIO

A Secretária Municipal de Saúde (Semusa) de porto Velho lamenta profundamente e repudia o ato de violência praticado contra o profissional médico, Roberval Ferreira de Lima, servidor público municipal, que presta serviço no pronto atendimento no distrito de União Bandeirante, na noite desta sexta-feira (14/12).

Dr. Roberval, como é conhecido, é querido pelos profissionais da classe e também dos colegas de trabalho, na unidade onde fica durante o dia e realiza plantões durante a noite.

Vítima de agressão física, o profissional foi encontrado com sinais de espancamento na unidade de saúde. Ele foi encaminhado para o pronto socorro e hospital João Paulo II, onde passa por cirurgia e seu estado é considerado grave.

A Semusa prontamente acionou a polícia, que deu inicio às investigações, e tomou as devidas providencias para garantir a segurança na unidade. A secretaria também acompanha atentamente os desdobramentos do fato e presta solidariedade e apoio a família do médico.

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    Joana Gomes 15/12/2018

    Isso é só mais um resultado do descaso e do desrespeito da prefeitura e da secretaria de saúde com a população e os médicos. Desde que o prefeito atual entrou a saúde só piorou, a condição das unidades de saúde é decadente. Vemos profissionais que tentam trabalhar mas não tem condições, são tantos pacientes pra poucos médicos que é impossível sermos bem atendidos. Como podemos pensar que um prefeito que põe dois ou três médicos pra atender numa UPA está preocupado com alguém, como todos os políticos só está preocupado com ele mesmo e se lixa pro povo e dá nisso. Médico sendo agredido no próprio trabalho deles. VERGONHA de SEMUSA, VERGONHA DE PREFEITURA!!!!

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook