Na 4ª noite da 'Operação Urgência', medidas são intensificadas para conter avanço da Covid-19 em Rondônia

No Skate Park, local de lazer e pratica de esportes da capital, foi preciso dispersar um grupo significativo de pessoas que se aglomeravam no local

Vanessa Moura Fotos: Ėsio Mendes Secom - Governo de Rondônia
Publicada em 07 de abril de 2021 às 09:23
Na 4ª noite da 'Operação Urgência', medidas são intensificadas para conter avanço da Covid-19 em Rondônia

Fiscalizações das medidas de contenção da Covid-19 são realizadas de forma estratégica

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), sob a coordenação do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) realizou a quarta noite da “Operação Urgência” na terça-feira (6) para fiscalizar o cumprimento do Decreto nº 25.940, de 30 de março de 2021, com a missão de conter o avanço da Covid-19.

De forma estratégica, planejada e com ações de inteligência, o grupo percorreu as ruas de Porto Velho fiscalizando pontos alvos. Os supermercados, por exemplo, só podem, segundo o decreto, funcionar até às 21h, e conforme checagem, esses estabelecimentos têm cumprido a recomendação.

Mas, durante a operação houve flagrante de desrespeito às recomendações para evitar a proliferação do coronavírus. No Skate Park, local de lazer e pratica de atividades físicas e esportes da Capital, foi preciso dispersar um grupo significativo de pessoas que se aglomeravam no espaço.

Rapidamente os que se aglomeravam no Skate Park foram dispersados

Também houve registro do funcionamento de distribuidora de bebidas após o horário permitido e de restaurante servindo bebida alcoólica.

De acordo com o decreto, a venda de bebidas alcoólicas é permitida de segunda a quinta das 6h às 21h, e na sexta-feira até às 18h. Ficando proibida a comercialização a partir das 18h de sexta-feira até 6h de segunda-feira. O consumo no local está proibido, independente de dia ou horário.

O grupo também estava atento às denúncias. As averiguações dos casos relatados pela população foram feitas mostrando o trabalho de parceria com a população para o enfrentamento à pandemia. Com o aumento de casos da Covid-19, qualquer movimento maior de veículos em uma determinada localização ou barulho de música já deixa a vizinhança em alerta. A população pode ajudar a dispersar aglomerações fazendo denúncias por meio do 190 da Polícia Militar, do 193 do Corpo de Bombeiros Militar e do 197 da Polícia Civil.

“Parte da população continua não respeitando as restrições do decreto de enfrentamento à pandemia, continuam aglomerando, continuam não usando máscara, correndo assim risco de serem acometidos pela Covid-19. Então a gente continua com as atividades de orientação e fiscalização até a exaustão para conscientizar da necessidade de obedecer as regras diante da grande ocupação dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e mortes pela doença”, disse o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel BM Gilvander Gregório de Lima.

Operação flagra consumo de bebida alcoólica em contradição ao Decreto

“Desde o princípio, a Agevisa tem feito parte das operações e nós acreditamos que a educação mais do que nunca é primordial para vencermos a pandemia. A gente acompanha a operação com esse intuito educativo de conscientizar as pessoas que é um momento de estarem resguardadas, fazendo uso da máscara, higienizando as mãos, adotando todos os cuidados. Estamos avançando com a vacinação, mas enquanto não tem para todos, a prevenção é o melhor remédio”, avalia o diretor-executivo da Agência Estadual de Vigilância em Saúde( Agevisa), Edilson Batista.

Além do Corpo de Bombeiros Militar e da Agevisa, a operação conta com o apoio da Polícia Militar (PM), Polícia Civil (PC), da Superintendência Estadual de Comunicação (Secom), do Programa de Orientação, Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) e da Prefeitura de Porto Velho, por meio do Departamento de Vigilância Sanitária e Secretaria Municipal de Fazenda (Semfaz). Desta vez o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) também integrou a equipe com a missão de aplicar as diretrizes da Lei Seca. Essa já é 41ª etapa de operações, sendo a 36ª desse ano.

BALANÇO

São mais 6.4 mil intervenções, somando todas as ações das operações desencadeadas desde dezembro de 2020. Já foram desencadeadas oito operações denominadas “Fase 3”; “3ª Onda”; “Decreto”; Consciência”; “Restrição”; “Alerta”; “Emergência” e a atual: Urgência.

Galeria de imagens

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook