Nova rota de transporte público favorece pessoas atendidas pelos Cras

Ji-Paraná possui quatro unidades que abrangem mais de 60 bairros

Assessoria/Prefeitura
Publicada em 29 de julho de 2022 às 16:40
Nova rota de transporte público favorece pessoas atendidas pelos Cras

Cerca de 14 mil vales-transportes sociais estão sendo disponibilizados pela Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Família (Semasf), para pessoas atendidas pelos Centros de Referência de Assistência Social (Cras). A parceria com a empresa Transvida Transporte Rodoviário Urbano criou uma nova rota para atender à demanda dos beneficiários dos Cras.

De acordo com a secretária da Semasf, Ana Maria Santos Vizeli, houve uma reunião com a equipe da secretaria, juntamente com a empresa responsável, para ajustar as necessidades das pessoas que participam de projetos culturais, programas sociais e de saúde.

“Uma das questões abordadas na reunião foi a de que as rotas dos ônibus passavam muito distantes dos Cras e que muitas mães e crianças, que participam dos grupos do Serviço de Fortalecimento de Convivência de Vínculo (SFCV), tinham dificuldades para chegar e também de retornar, porque, às vezes, perdiam o horário do ônibus.

O proprietário da Transvida, Walter Freitas, afirmou que após a solicitação da Semasf, devido à baixa adesão ao vale-transporte social, por causa das dificuldades encontradas pelos usuários do transporte urbano, uma nova rota foi criada, especialmente, para atender às pessoas assistidas nas unidades dos Cras.

“Essas novas rotas, linhas 11 e 12, passam próximas a todas as unidades dos Centros de Assistência Social com a distância de apenas 100 a 200 metros, com exceção da unidade do Cras São Francisco que, devido às condições de tráfego urbano, o ponto de parada se estende a 400 metros”.      

E quem tem direito ao benefício?

Tem direito ao benefício, pessoas registradas no Cadastro Único (CadÚnico) do município de Ji-Paraná, na área da saúde, cultura e demais políticas públicas (com exceção da educação), indivíduos itinerantes e população de rua, acompanhantes de idosos e com dificuldade de locomoção.

Os interessados devem comparecer com documentos pessoais com foto e CPF, comprovante de inscrição do CadÚnico, emitida pelo Cras, prova de endereço, relatório ou declaração de profissionais da área beneficiada que comprove a quantidade e a necessidade do vale-transporte.

Os acompanhantes de pessoas, tanto de idosos como de pessoas com dificuldade de locomoção, devem levar documentos pessoais (cadastro único), comprovante de mobilidade reduzida, documentação do acompanhado e de suas necessidades especiais. É dispensada apenas comprovação para pessoas com idade superior de 75 anos.

Mais informações podem ser obtidas pelos telefones do Cras Roda Moinho (3411-9500), Cras Morar Melhor (9.9380-7162), Cras São Francisco (3423-0453) e Cras Jardim dos Migrantes (3422-6859).

Novas rotas

Linha 11

O trajeto é iniciado no bairro JK (2º distrito), próximo à rua Pavão, passando pelos bairros Nova Brasília, Primavera, Centro, Dom Bosco, Parque São Pedro, Bela Vista, Colina Park I e II, seguindo pelo Hospital de Amor da Amazônia, Jardim Aurélio Bernardi, São Bernardo, Park Amazonas e retornando à Escola Municipal Almir Zandonadi.

Linha 12

A outra rota começa, às 8h, na Escola Almir Zandonadi, no bairro Novo Horizonte e Açaí, passando também pelos bairros Park Amazonas, São Bernardo, nas unidades Sesc e Senai, Centro, Hospital de Amor, Cras Morar Melhor, Colina Park I e II, Bela Vista, Dom Bosco, Parque São Pedro, Casa Preta.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook