Palestra sobre os desafios e conquistas da Lei Maria da Penha tem participação massiva do público na OAB/RO

Na ocasião, além da palestra, ocorreram apresentação das Meninas do Carimbó, uma o lançamento da Ouvidoria da Mulher e uma roda de conversa com ativistas femininas.

ASCOM OAB-RO
Publicada em 29 de agosto de 2019 às 17:09
Palestra sobre os desafios e conquistas da Lei Maria da Penha tem participação massiva do público na OAB/RO

Na noite desta quarta-feira (28), ocorreu a palestra “13 Anos da Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340/2006): Desafios e Conquistas Políticas e Sociais”, ministrada pela psicóloga Fabíola Paulino Ruzzante. O evento realizado na sede da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Rondônia (OAB/RO) reuniu advogadas e sociedade em um bate papo sobre diversos assuntos relacionados ao tema.

Na ocasião, além da palestra, ocorreram apresentação das Meninas do Carimbó, uma o lançamento da Ouvidoria da Mulher e uma roda de conversa com ativistas femininas.

O presidente da OAB/RO, Elton Assis, comentou sobre o avanço da Lei Maria da Penha para a mulher e salientou ainda que há muitas medidas a serem tomadas para mudar a atual realidade, uma vez que os números de violência contra a mulher são alarmantes. Ele pontuou ainda que a Seccional está de portas abertas e sempre à disposição para promover eventos que promovam o debate e proponham ações afirmativas em prol da sociedade.

A secretária-geral adjunta e ouvidora da Ordem, Aline Corrêa, ressaltou a importância de colocar no mesmo espaço ativistas do feminismo negro, indígena e imigrante para debater um tema que atinge a todos.

A presidente da Comissão da Mulher Advogada (CMA), Karoline Monteiro, conta que a noite foi marcado por diversos acontecimentos, mas o que abrilhantou o evento foi a participação da diversidade de mulheres que tiveram voz e trouxeram a reflexão dos tipos de violência que as mulheres são submetidas.

O evento teve a participação da professora do Departamento de Ciências da Educação da Universidade Federal de Rondônia (Unir) e militante e ativista do feminismo negro, Rosangela Aparecida Hilário; a venezuelana e representante da mulher imigrante, Karlenys Iara; a representante da mulher indígena, Valdenilda Massaca Karitiana; e a psicóloga e ativista social, Anne Cleyanne Alves que discutiram o tema e esclareceram dúvidas da plateia.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook