Polícia indicia homem que matou agressor de sogro a tiros

Crime aconteceu no bairro Cristo Rei em setembro

Jéssica Chalegra/Folha do Sul
Publicada em 05 de novembro de 2019 às 13:01
Polícia indicia homem que matou agressor de sogro a tiros

A Delegacia de Homicídio de Vilhena, comandada pelo delegado Núbio Lopes de Oliveira, encerrou o inquérito que investigava um crime que aconteceu na noite de 07 de setembro, no bairro Cristo Rei, após ter chegado à conclusão sobre detalhes do caso (lembre aqui)
 
As investigações giraram em torno da morte de Carlos Henrique Ferreira da Silva, que tinha 26 anos e foi assassinado a tiros. O autor dos disparos, R. A. M., de 29 anos, se apresentou à polícia três dias após o crime.
 
Segundo o delegado, foi apurado durante as averiguações que o sogro de R., um homem de 45 anos, havia ido a uma confraternização na casa em frente onde seu genro mora. Porém, no local, Carlos também estava e passou a direcionar insultos ao sogro de R.
 
Carlos morava na casa ao lado da residência onde acontecia a confraternização e foi levado de volta para sua casa por um casal que ele hospedava. Mas, quando o sogro de R. tentou a retornar à casa de seu genro, foi surpreendido com uma “voadora” vinda de Carlos, que prosseguiu com as agressões quando o homem caiu no chão.
 
Os vizinhos tentaram separar a briga e socorrer o homem que levava os chutes, mas, seu genro, vendo a confusão pegou uma arma de fogo e disse ter dado um tiro de advertência. Nesse momento, Carlos partiu em direção ao autor do disparo, que deu mais dois tiros contra a vítima, que caiu ainda dentro do quintal de R.
 
Em seguida, R. fugiu do local do crime e se apresentou na Unisp (Unidade Integrada de Segurança Pública) três dias depois.
 
A perícia encontrou pingos de sangue próximos a porta da casa do autor do disparo, o que mostra que realmente o homem que foi morto tentou ir para cima do dono casa, mas, não ficou caracterizada uma legítima defesa, no entender da Polícia Civil.
 
Por apresentar comprovante de endereço, confessar o crime e ter se apresentado a polícia, não foi pedida a prisão do homem de 29 anos e ele foi indiciado por homicídio simples. Ele não tinha passagens pela polícia. Já a arma do crime não foi localizada. 

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook