PRF e TJRO realizam capacitação dos efetivos em enfrentamento a crimes ambientais

Com foco em identificação de essências florestais, atividade integrada qualificou servidores da PRF, TJRO, Politec e PM Ambiental

Polícia Rodoviária Federal
Publicada em 23 de fevereiro de 2021 às 17:51
PRF e TJRO realizam capacitação dos efetivos em enfrentamento a crimes ambientais

Durante a última semana de trabalho do mês de fevereiro (de 22 a 26), em mais uma ação integrada entre órgãos governamentais, com objetivo de ofertar um serviço público de excelência, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Tribunal de Justiça de Rondônia (TJRO) realizaram uma atividade de atualização, capacitação e qualificação de servidores na área de identificação de essências florestais transportadas no modal rodoviário.

O curso, ministrado na sede da Delegacia PRF em Ji-Paraná, foi organizado pela Inspetora Angela R. Brôndolo e conduzido pela Doutora em Recursos Florestais e pesquisadora do Instituto Florestal do Estado de São Paulo, Sandra Monteiro Borges Florshei, teve como finalidade promover a atualização (teoria e pratica) sobre as recentes alterações legais, normativas e regulamentares, tendo em vista que as políticas públicas governamentais têm exigido maior rigor dos órgãos fiscalizadores no incremento e intensidade de atividades fiscalizatórias de condutas lesivas ao meio ambiente, relacionadas ao transporte de produtos florestais, precipuamente de produtos oriundos da Amazônia Legal; como meio de combater e reprimir a extração ilegal de madeira na Região Amazônica.

Com a capacitação, os Policiais Rodoviários Federais, juntamente com outros órgãos estatais – Politec, Polícia Ambiental, irão aperfeiçoar a atuação na identificação de produtos florestais, produtos isentos de licença ambiental para fins e transporte, produtos florestais de espécies exóticas, entre outros.

O juiz Maximiliano Deitos ressaltou a importância do combate aos crimes ambientais no estado de Rondônia, principalmente na qualidade da coleta da prova pericial pela PRF e Polícia Ambiental. "A comercialização de madeira ilegal contribui para a crise climática colocando em risco a nossa existência como seres humanos. Segundo estudos científicos, a Amazônia está chegando há um ponto de inflexão que poderá transformá-la em uma savana", pontua.

Outro magistrado que participou da capacitação, Glauco Antônio Alves, ambos titulares dos juizados especiais cíveis, criminais e fazenda pública de Ji-Paraná e Ouro Preto do Oeste, respectivamente, falou sobre a necessidade do fortalecimento do aparato policial e de segurança pública no combate ao transporte ilegal de madeira pois as nossas florestas estão sendo devastadas. "A Terra é a nossa única morada, entender o bioma em que moramos aumenta nossa conscientização sobre a necessidade de proteção de nossas florestas".

Esta é mais uma atividade em que a Pronta Resposta Federal, ofertada pela PRF à sociedade brasileira, mostra-se fundamental para o cumprimento de nossa missão, promovendo assim a prosperidade da nação e garantindo a preservação da Amazônia Legal brasileira.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook