Saiba mais sobre o xilitol e seus usos

Conhecido por ser um adoçante natural e com menos calorias que o açúcar, o xilitol também possui benefícios importantes na farmácia e indústria de dermocosméticos

Da redação/ Foto: Divulgação
Publicada em 02 de dezembro de 2021 às 10:41
Saiba mais sobre o xilitol e seus usos

Você já ouviu falar sobre o xilitol? Muito conhecida por sua funcionalidade na alimentação, agindo como um adoçante natural e com muito menos calorias que o açúcar, essa substância também possui diversos benefícios para outro setor da indústria: o de dermocosméticos

Classificado como um álcool de açúcar, o xilitol foi descoberto em 1891 pelo químico alemão Emil Fishcer, considerado um dos expoentes da química orgânica no mundo e vencedor do Prêmio Nobel de Química em 1902.

Considerado um produto natural, o xilitol é encontrado em pequenas quantidades na composição de frutos, plantas e vegetais. Além disso, os seres humanos também realizam a produção de pequenas porções dessa substância por meio do metabolismo. Por fim, também é possível obter a substância por meio de vias biotecnológicas.

Xilitol na indústria alimentícia

Por sua capacidade adoçante e sabor muito próximo ao do açúcar, o xilitol costuma ser bastante utilizado na produção de gomas de mascar, doces, balas e alimentos destinados a pessoas que possuem diabetes ou obesidade, por exemplo. Enquanto o açúcar tradicional costuma ter cerca de 4 calorias por grama, o xilitol possui apenas 2,4 calorias por grama, valor 40% menor. 

Outros benefícios presentes no xilitol estão relacionados à não presença de frutose em sua composição e, também, baixo índice glicêmico. Além disso, a substância ainda pode ser utilizada na preparação de bebidas e alimentos frios e quentes, diferente do aspartame, por exemplo, adoçante artificial que não pode ser aquecido a altas temperaturas.

Uso na farmácia

O xilitol costuma ser bastante utilizado, também, na indústria farmacêutica, devido à sua ação cariostática. Por ser uma substância não fermentada pelas bactérias bucais do gênero Streptococcus, reduz a acidogênese. Ou seja: o xilitol auxilia na redução dessas bactérias na flora bucal, aumentando o nível de polissacarídeos solúveis e tornando a placa dental menos aderente, o que facilita sua remoção por meio da escovação.

Por todos esses benefícios, o xilitol costuma estar presente na composição de cremes dentais e enxaguantes bucais, com características que ajudam, inclusive, a trazer maior sensação de frescor à boca. 

Xilitol e dermocosméticos

Na indústria de cosméticos, o xilitol também tem participação ativa na composição de produtos. Por apresentar equilíbrio em sua microflora, inibe a produção de de algumas bactérias patógenas, como o Straphylococcus aureus. Por essa razão, costuma ser usado na formulação de produtos hidratantes para o corpo. 

Outros estudos também demonstram que, em tratamentos realizados a longo prazo com cremes que contenham o xilitol entre seus componentes, a hidratação da pele é aumentada de forma significativa. 

O processo de envelhecimento da pele também pode ser retardado com o uso de produtos que contenham xilitol. Estudos internacionais mostram que, além de todos os outros benefícios já citados, a substância também estimula a produção de colágeno no corpo, o que interfere diretamente na qualidade, sustentação e brilho da pele. 

Com aprovação para seu uso em produtos industrializados já realizada em mais de quarenta países ao redor do mundo, o xilitol também já vem sendo incorporado na produção de outros itens cosméticos, como shampoos, condicionadores, cremes de tratamento capilar, entre muitos outros.

Outros benefícios

Completando a grande gama de vantagens que o xilitol vem demonstrando em estudos científicos mundo afora, evidências demonstram também que ele auxilia no tratamento de infecções de ouvido, uma vez que inibe a produção de bactérias que vivem na boca e que podem caminhar para o canal auditivo. 

Além disso, o xilitol também tem mostrado efeito na absorção de cálcio pelo intestino, promovendo sua passagem do sangue para os ossos. Desta forma, a substância auxilia no aumento do volume ósseo e de seu conteúdo mineral, evitando o enfraquecimento causado pela osteoporose.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook