STF pode 'anular' eleição de 7 deputados federais; entenda

Duas ações em análise na Corte questionam critério aplicado pela primeira vez na última eleição que muda distribuição de vagas entre partidos, favorecendo siglas maiores

Isabella Alonso Panho/Terra
Publicada em 27 de janeiro de 2023 às 12:17
STF pode 'anular' eleição de 7 deputados federais; entenda

Plenário da Câmara dos Deputados

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil / Estadão

Sete deputados federais que tomam posse em 1º de fevereiro para a próxima legislatura da Câmara podem acabar perdendo seus mandatos por causa de duas ações que tramitam no Supremo Tribunal Federal. Podemos, PSB e Rede Sustentabilidade questionam a constitucionalidade de mudança aprovada no Código Eleitoral pelo Congresso em 2021, tornando mais rígida a distribuição das chamadas "sobras", vagas restantes nas eleições proporcionais após a definição dos nomes e partidos mais votados.

Segundo a Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (Abradep), metade da bancada eleita pelo Amapá pode mudar se a Corte julgar procedentes as ações, com impacto também nas bancadas de Tocantins, Rondônia e Distrito Federal. Estão em jogo os mandatos de Sílvia Waiãpi Sonize Barbosa (ambas do PL), Professora Goreth (PDT) e Dr. Pupio (MDB) no Amapá, além de Lazaro Botelho (PP-TO), Lebrão (União Brasil-RO) e Gilvan Máximo (Republicanos-DF). Como a norma questionada vale para todas as eleições proporcionais, a composição dos legislativos estaduais definida em outubro passado também pode mudar.

LEIA A NOTÍCIA COMPLETA CLICANDO AQUI

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    Carlson Lima 27/01/2023

    É difícil entender como Rondônia elegeu o Lebrão., o cara foi flagrado recebendo dinheiro de propina em sacolas de lixo.

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

A crise de identidade das Forças Armadas no Brasil

A crise de identidade das Forças Armadas no Brasil

As Forças Armadas mantiveram parte de seu poder decisório logo após o fim do Regime Militar, configurando um quadro tutelar, cujos interesses da corporação castrense, muitas vezes, prevaleciam em contraposição ao poder civil