TJRO atende solicitação da OAB Rondônia e implanta salas passivas no estado

A OAB vem requerendo há meses a implantação das salas passivas em face da alta exposição dos advogados em contrair a Covid-19 pois recebem testemunhas de audiências em seus escritórios

Ascom OAB/RO
Publicada em 10 de junho de 2021 às 15:18
TJRO atende solicitação da OAB Rondônia e implanta salas passivas no estado

O Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia (TJRO) determinou nesta quarta-feira (9) a implantação das salas passivas em todo o estado, por meio da publicação do Provimento nº 013/2021, assinado pelo corregedor-geral da Justiça do TJRO, Valdeci Castellar Citon. A decisão atende solicitação da OAB Rondônia, após reuniões realizadas com o órgão, sendo a última no dia 11 de maio. O tema também foi pauta de reunião realizada entre a OAB e o TRT da 14ª Região, no dia 03 de maio.

Para o presidente da OAB Rondônia, Elton Assis, trata-se de uma grande conquista para a advocacia do estado. “Todas as vezes que o assunto foi debatido, seja com órgãos do Judiciário ou com a própria categoria, enfatizou-se a importância da implantação das salas passivas para o bom andamento dos serviços prestados pelos advogados e advogadas a seus jurisdicionados”.

As salas passivas são destinadas a oitiva de partes e testemunhas nos processos judiciais. “Até o presente momento, os advogados(as) estavam levando essas pessoas para dentro de seus escritórios, expondo-se ao risco para garantir o regular trâmite do processo. Agora, com a regulação do TJRO, fica garantida a continuidade da prestação jurisdicional, atendendo os preceitos de saúde e segurança de todos os atores envolvidos nos processos judiciais”, explicou Elton Assis.

Conforme o provimento, que contém ao todo oito artigos, os efeitos são válidos para as 1ª, 2ª e 3ª etapas do Plano de Retorno Programado das Atividades Presenciais do Poder Judiciário, previsto no Ato Conjunto nº 20/2020-PR/CGJ. Leia o documento completo AQUI.

A OAB Rondônia está estudando o teor do provimento e, no caso da observação da necessidade de alterações, a Seccional irá apresentá-las ao TJRO.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

Viemos mesmo da selva?

Viemos mesmo da selva?

Mas pensando bem, se nós brasileiros não saímos da selva, por que na maioria das vezes nos comportamos como selvagens?