Abertura do II Canoar reuniu estudantes e profissionais da comunicação e abordou Jornalismo e Meio Ambiente

Colóquio de Comunicação e Cultura na Amazônia Rondoniense foi iniciado na última segunda-feira, 20, com debates e atrações artísticas

Assessoria
Publicada em 21 de novembro de 2023 às 16:48
Abertura do II Canoar reuniu estudantes e profissionais da comunicação e abordou Jornalismo e Meio Ambiente

Nesta segunda-feira (20), foi promovida a abertura do I Colóquio de Comunicação na Amazônia Rondoniense, o Canoar, organizado pelo curso de Jornalismo da Universidade Federal de Rondônia (UNIR). Na cerimônia, que será promovida até o dia 24 de novembro, estavam presentes alunos, profissionais e artistas do ramo da comunicação. 

Pensado como um evento alusivo ao Dia da Consciência Negra, a cerimônia foi iniciada com exposições da fotógrafa e ativista cultural Marcela Bonfim que, por meio de suas lentes, capta a diversidade da população negra e da cultura amazônica. A fotógrafa também narrou suas vivências e o processo de mudança, por ela encarado, quando veio de São Paulo para morar em Porto Velho, além do início de sua experiência enquanto fotógrafa.

A slammer Uélida Castro, de apenas 15 anos, também realizou apresentações artísticas, abordando a importância da consciência negra e ambiental. Por meio de suas poesias, Uélida faz críticas acerca de temas ambientais, políticos, sociais e econômicos. Após vencer o campeonato Slam Rondônia, a rapper se classificou para o Campeonato Brasileiro de Poesia Falada (Slam BR) e representará Rondônia na competição que reúne slammers de todo o Brasil.

Para debater acerca do Jornalismo e Meio Ambiente, foram convidados para compor uma mesa redonda o jornalista Daniel Nardin, da Amazônia Vox, o professor Ricardo Gilson, do Departamento de Geografia da UNIR e os jornalistas Montezuma Cruz e Francisco Costa, que lideram o projeto Varadouro. A mesa foi mediada pela professora doutora Larissa Zuim.

Segundo dia – O II Canoar terá seu segundo dia realizado nesta terça-feira (21), e discutirá a investigação e a visualização de dados. Mediada pelo professor e coordenador do evento, Carlos Guerra Júnior, a mesa redonda reunirá a jornalista, escritora e ativista antirracista Vitória Régia e os jornalistas Fábio Diniz, Vilso Santi, e William Robson. 

Atrações artísticas e culturais também irão compor a programação do segundo dia, com artistas movimento do hip-hop, dentre eles, Velhote MC, MChris, e Pugga ZS, que, por meio de seus versos de improviso, ressaltam a importância da cultura e do combate ao racismo. O segundo dia também contará com a presença da aluna Quetlen Caetano, do curso de Jornalismo da UNIR, que fará uma apresentação musical.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook