Blitz educativa do Detran Rondônia tem adesão da sociedade

Na manhã desta terça-feira (3), a blitz educativa foi na avenida Farquar, nas imediações do Palácio Rio Madeira, em Porto Velho

Eleni Caetano Fotos: Ivi Fideles
Publicada em 03 de dezembro de 2019 às 13:00
Blitz educativa do Detran Rondônia tem adesão da sociedade

Ações educativas de trânsito contribuem para a mudança de comportamento dos usuários na via

O trabalho de educação de trânsito que o Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran/RO) vem realizando nos 52 municípios do Estado tem ganhado a adesão da sociedade, que tem elogiado as ações que previnem acidentes e mortes. Na manhã desta terça-feira (3), a blitz educativa foi na avenida Farquar, nas imediações do Palácio Rio Madeira, em Porto Velho.

Agentes de Trânsito da Diretoria Técnica de Educação de Trânsito (Dtet), em parceria com a Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e agentes da Secretaria Municipal de Trânsito (Semtran) de Porto Velho, fizeram uma grande mobilização para orientar e sensibilizar os pedestres, ciclistas, motociclistas e condutores de veículos, no sentido de agir no trânsito de forma defensiva para prevenir acidentes e mortes no trânsito.

O diretor geral do Detran, coronel Neil Gonzaga, explica que além da orientação e distribuição de material educativo para os usuários da via, os agentes de trânsito também doaram capacetes para condutores de motocicletas, que entregam seus capacetes velhos e recebem um novo. Os ciclistas também são orientados a usar equipamentos de segurança, o capacete que apesar de não ser obrigatório, o Detran também incentivo o uso, pois em caso de queda o equipamento pode proteger a cabeça, evitando assim um trauma e às vezes até a morte do ciclista.

Manoel de 62 anos trocou o chapéu pelo capacete para ter mais proteção ao pedalar a bike e ainda concedeu entrevista para orientar a população

A diretora Técnica de Educação de Trânsito, Cleuza Avello Correa, disse que o trabalho de orientação e conscientização é fundamental para que as pessoas mudem de comportamento no trânsito, trazendo para si uma consciência maior no sentido de alta proteção no trânsito. “Se cada um fizer a sua parte no trânsito, com certeza não teremos tantos acidentes como temos nos dias atuais”, disse a diretora.

O senhor Manoel Antunes de 62 anos que é morador do bairro Nacional utiliza como meio de transporte, uma bicicleta cargueira para se locomover pela cidade, seja para trabalhar, fazer compras e até para passear. “Eu ando de bicicleta há mais de 30 anos, é o meu meio de transporte, vou para todo lugar com ela”, afirmou o idoso. Durante a blitz educativa, após receber as orientações sobre a importância de utilizar os equipamentos de segurança para a sua segurança no trânsito, o idoso trocou o chapéu por um capacete. “Vou usar, numa queda a cabeça é a primeira a ser atingida”, reforçou.

Dados estatísticos do Detran apontam que houve redução no número de mortes de ciclistas em Rondônia, passando de 42 em 2017 para 26 em 2018. O número de motociclistas que perderam a vida no trânsito também reduziu de 278 em 2017 para 192 em 2018. Outro dado importante é a redução dos índices de mortes no trânsito, de 506 em 2017 para 394 em 2018, uma redução de 22,1%.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook