Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Carne Bovina discute ações de alinhamento para 2023

A retomada dos trabalhos da Câmara Setorial, acompanhamento da comercialização e abate da carne foram assuntos discutidos

Texto: Jean Carla Costa Fotos: Dhiony Costa Secom - Governo de Rondônia
Publicada em 31 de março de 2023 às 12:18

A retomada dos trabalhos da Câmara Setorial, acompanhamento da comercialização e abate da carne foram assuntos discutidos

Com o objetivo de discutir uma agenda positiva para a Cadeia Produtiva da Carne Bovina em 2023, que inclui a retomada dos trabalhos, acompanhamento da comercialização e abate da carne; a fim de identificar os problemas existentes, e propor soluções para o setor da pecuária no Estado, a Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Carne Bovina realizou reunião na quinta-feira (30), nas dependências do Palácio Rio Madeira – PRM.

Para o governador Marcos Rocha, a Câmara Setorial é importante para que todos possam estar envolvidos, e assim manter o comprometimento com a cadeia produtiva da carne, e avançar nas ações. “O diálogo do setor ajuda na tomada de decisões, pois sabemos que a carne produzida em Rondônia conseguiu alcançar um patamar desejado e significativo para essa cadeia. Temos um reconhecimento como zona livre da febre aftosa, sem vacinação, pela Organização Mundial da Saúde Animal, o que representa uma conquista importante para todo o setor, que contribui para essa produção”, afirmou.

A Comissão tratou também, da aprovação da nova diretoria da Câmara Setorial da Carne, que ficou definida da seguinte forma: a coordenadoria está a cargo de Edson Afonso Rodrigues, da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Rondônia – Faperon; vice-coordenador, Adélio Barofaldi, da Associação de Proprietários Rurais de Rondônia – Aprro; secretário executivo, Luiz Paulo da Secretaria de Estado da Agricultura – Seagri; e como vice-secretário, Licério Correa Soares Magalhães, da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia – Idaron.

A Câmara Setorial é composta por mais oito membros, que totalizam 12 pessoas entre público e entidades privadas. “Sabemos que a cadeia produtiva da carne é um dos motores da produção do Estado. Isso tem um peso no desenvolvimento econômico e no avanço do Produto Interno Bruto – PIB. Em Rondônia, as cadeias produtivas do agronegócio são uma das principais fontes de renda do nosso Estado”, comentou o secretário Luiz Paulo.

Durante a reunião ficou definido que nos próximos encontros serão tratados os seguintes assuntos:

  • Levantamento de informações junto à Sefin, Idaron e ao Mapa, sobre a pecuária de Rondônia;
  • Criação do programa de qualidade da carne, utilizando um selo, pois o Estado de Rondônia tem o status de zona livre da febre aftosa, e ainda não temos esse valor agregado;
  • Detalhamento de como executar a saída de gado vivo, que está sendo tratado pela Secretaria de Estado de Finanças do Estado de Rondônia – Sefin, no Conselho Nacional de Política Fazendária – Confaz, que é um ponto muito importante para o setor;
  • Busca pela saída de gado vivo e carne para exportação, via Rio Madeira.

A próxima reunião ficou agendada para 28 de abril, e seguirá os mesmos moldes desta, que aconteceu de forma híbrida.

NetBet

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook