Com suspeita de ter sido vítima de estupro, criança chega morta à UPA Leste

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico legal para exames e elaboração de laudo que vai apontar a verdadeira causa da morte

TUDORONDONIA
Publicada em 13 de setembro de 2019 às 14:01
Com suspeita de ter sido vítima de estupro, criança chega morta à UPA Leste

Porto Velho, Rondônia - Uma criança de oito meses de vida,  do sexo feminino,  deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA)  da zona leste da capital, no final da manhã desta sexta-feira (13). Minutos depois o médico que a  atendeu constatou  o óbito e acionou a Polícia Militar para atender a ocorrência. 

Pai, mãe e tio da criança foram levados pela PM à Central de Flagrantes para serem ouvidos.

Aparentemente, a criança pode ter sido vítima de estupro. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico legal para exames e elaboração de laudo que vai apontar a verdadeira causa da morte.

A polícia informou que, segundo o médico que recebeu o corpo na UPA, a criança apresentava violação no ânus e na vagina.

A mãe disse à polícia que acordou por volta das 8 horas, deu de mamar e voltou a dormir porque estava com uma sonolência muito grande, voltando a levamntar somente por volta das 10h30. 

No terreno onde aconteceu o fato existem duas casas. A mulher foi para o imóvel da frente e, devido ao forte calor,  deixou a filha dormindo nua, apenas com um lençol a cobrindo.

O pai e o tio também estavam na casa da frente. Na de trás ficaram apenas a pequena vítima e o irmão, também criança.

A mulher disse ter ouvido o grito do filho e foi verificar o que havia acontecido, já se deparando com a cena macabra.

O pai da criança, ouvido pela Polícia Militar, isentou o tio dela de qualquer suspeita, pois disse que estavam juntos no imóvel da frente.

Apesar de apresentar ferimentos nos órgãos genitais, a criança pode ter morrido asfixiada. 

Policiais da Delegacia de Crimes Contra a Vida vão investigar o fato. 

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook